Encerramento 10o FENATIFS

Edição comemorativa de dez anos de Festival foi uma das mais bem organizadas nos últimos anos

por

22 de outubro de 2017

A 10o edição do FENATIFS foi um divisor de águas para a cidade de Feira de Santana, e para a Cia Cuca de Teatro; que realizou uma das mais organizadas edições, dos últimos anos. Sempre muito cuidadosa em seus conteúdos, desta vez a direção do festival conseguiu atingir um grande equilíbrio entre todas as áreas de atuação. Desde a ampliação com os pré-eventos que anunciavam mais um festival, passando pela programação setorizada – com ênfase no circo e na palhaçaria -, que tomou conta dos primeiros dias do evento. Sendo muito bem divididas as ações, que se multiplicaram entre mesas, encontros, oficinas, jantares coletivos, filmes, debates sobre conteúdos mais delicados, ações sociais, atividades descentralizadas e um atendimento para uma plateia lotada durante todo o festival de aproximadamente 15 mil pessoas, entre estudantes e público espontâneo. O formato desta edição favoreceu um clima de tranquilidade e mais espontaneidade, devido ao número menor de espetáculos, mais com o aumento em apresentações, em um total de 69. Desta maneira as equipes ficaram mais tempo em Feira de Santana, aproveitaram todas as atividades, e as coisas boas foram representadas por mais vezes. Isto propiciou também um clima mais leve, mais ameno; sem contar com o invernico que se instalou na cidade, e que deu um charme todo especial. Além da organização das hospedagens que foram, uma ao lado das outras, e do novo restaurante que era também muito próximo, e que apresentou um ambiente com ótima estrutura e alimentação. Ou seja, esta 10a edição foi excelente, e atingiu uma grande maturidade em todos os seus setores. Outro grande ponto alto foi na sensibilidade da curadoria que selecionou espetáculos com temáticas de gênero e suicídio. Temas tabus tocados com muita delicadeza e cuidado pelas produções. E diminuiu o número de espetáculos com muitas deficiências técnicas e artísticas, apresentando peças com várias dificuldades, mas que possuíam boas intenções e principalmente  boas possibilidades de discussão, como “Avesso” e “Raul, Lira e o Incrível Livro de Capa Azul”, ambos da Bahia. O primeiro de Salvador e o segundo de Vitória da Conquista. 

Espetáculos em destaque – parte 01

Na Granja Balanço

Um dos maiores destaques do 10o FENATIFS foi o espetáculo “Na Granja” da Amarelo Cia de Teatro de São Paulo, formada pelos atores paulistas Cadu Garcia e Edson Thiago. A peça, que foi selecionada para a Mostra de Novos Talentos, abordou com muita sensibilidade e delicadeza o universo do suicídio, através da história de amizade de um ganso com um galo. É de fundamental importância que a curadoria do 11o FENATIFS continue com essa excelência em escolher sempre espetáculos para todas as idades e com temas ricos em tabus.

Sakurá Balanço

Outro destaque do 10o FENATIFS foi a nova produção da Cia Crias da Casa da cidade do Rio de Janeiro: “Sakurá”, que foi selecionada para a Mostra Nacional. O espetáculo tem um apuro visual impressionante, como há muito não se via no teatro para a infância. É de fundamental importância que a curadoria mantenha a escolha de programar espetáculos com este grau de qualidade e excelência.

circo-poeira balanço

O espetáculo “Circo Poeira”, de São Paulo, apresentou um dos mais belos títeres das últimas edições, com uma excelente execução em suas texturas, cores, estruturas, figurinos e manipulação. É importante que a curadoria mantenha as escolhas em espetáculos de circo com alto padrão de qualidade como o da Cia Circo Poeira.

Um dos pontos altos do 10o FENATIFS foi também o novo formato de troca entre as Cias que participaram da Mostra Nacional e da Mostra do Interior do Nordeste, e o crítico do festival Ricardo Schöpke. A partir desta edição houveram encontros após as apresentações, onde o crítico conversava com toda a equipe, e fazia uma análise profunda, e bem depurada, sobre todas as questões artísticas e técnicas dos espetáculos. Representando um salto no diálogo franco e aberto entre todas as peças que se apresentaram no festival; e que buscou um crescimento e reflexão sobre as artes cênicas para a infância e juventude.

Espetáculos em destaque- parte 02

Os musicômicos de "Chafurdo" apresentam personagens precisas, bem delineadas e com bastante vigor físico e energia.

Os musicômicos de “Chafurdo” da Dona Zefinha, do Ceará, apresentaram personagens precisas, bem delineadas e com bastante vigor físico e energia. Com uma pegada muito rica no manuseio dos instrumentos.

-espetaculo-sancho-panca-o-fiel-escudeiro-x70y103344

Rodrigo Bruggemann, da Tropa Trupe, realizou um trabalho apaixonado e com domínio sobre as mazelas em que passa o serviçal de Dom Quixote, em “Sancho Pança – O Fiel Escudeiro”. Com todos políticos  muito bem empregados na encenação.

Maria Minhoca Creditos Cia Cuca de Teatro (1)

Destaque também para a comemoração, e homenagem, de dez anos de estreia do espetáculo “Maria Minhoca” da Cia Cuca de Teatro.

Outros eventos foram também significativos no 10o FENATIFS, como o “Registro da Memória do Teatro” – Roda de conversa com Leidson Ferraz (PE). Liedson é um dos maiores estudiosos do Brasil neste segmento. Já lançou diversos livros sobre o assunto e tem algumas pesquisas apaixonadas, incansáveis e de muita qualidade neste importante segmento de nossa memória cultural. Além das apresentações de ‘’Férias na Casa da Vovó”– Histórias Musicadas com Neide Kocca– Cia. Cuca de Teatro (BA), “GrãoCirco“ – Núcleo Circense da Cia. Cuca de Teatro (BA). Ambos projetos em formação e crescimento; e a reapresentação do ótimo palhaço Bisgoio em seu divertidíssimo espetáculo solo: “Sananab”– Cia Pé de Chinelo (SP).

O FENATIFS atingiu nesta 10a edição a sua plenitude, em forma e conteúdo. Depois de anos plantando, chegou agora a vez de colher os frutos e continuar a sua luta pela descentralização das artes e da formação de público. Para o próximo ano, o festival, que tem a felicidade de contar com o apoio financeiro do Governo do Estado, do Fundo de Cultura, da Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura da Bahia, através do Edital Nº 25/2016: Eventos Culturais Calendarizados 2017/2019; e apoio institucional da Universidade Estadual de Feira de Santana, através do Centro Universitário de Cultura e Arte – Cuca; tem a missão de manter apenas todas as vitórias conquistadas e seguir aprimorando, em verdade, as melhores condições técnicas para que os espetáculos se apresentem, em todos os espaços; e também criar ações voltadas aos professores e aos pais, que mostram-se ainda muito iniciantes – com atitudes descabidas -, nas plateias de todo o festival. Em suas ideias, conteúdos, organização, curadoria, programação e tratamento tudo correu muito bem; assim, o maior foco para o 11o FENATIFS deveria ser o maior aparelhamento técnico dos espaços culturais da cidade – nos quesitos de iluminação cênica e engenharia de som -, e programar ações diretas – oficinas, papos, debates e encontros -, com os professores e pais. Seguindo estes ajustes o FENATIFS tem tudo para se aproximar da perfeição.

Avaliação Ricardo Schöpke

Nota 5