11o FENATIFS

Apresentamos a programação completa do 11o FENATIFS que acontece de 01 a 12 de outubro em Feira de Santana- BA

por

29 de setembro de 2018

PROGRAMAÇÃO 11º FENATIFS – EDIÇÃO 2018

GRADE DA PROGRAMAÇÃO DE ESPETÁCULOS

ABERTURA OFICIAL DO 11º FENATIFS

01 OUT – (SEGUNDA)

09h às 11h

Intervenção Artística no centro da cidade – (Atividade Paralela) – Grupo participantes do festival e convidados

Aberto ao Público

Av. Getúlio Vargas (próximo ao Giraffas)

15h30

Misturaê - Foto Ety & Jô

Misturaê – Ale Rê – (Convidado Mostra Jovem Talentos) – Nucca – Núcleo Circense Cia. Cuca e artistas convidados – FSA– BA

Classificação: Livre

Aberto ao Público

Praça Froes da Mota

Release: O espetáculo Misturaê aborda temas como diferenças, aceitação e respeito. De forma lúdica e divertida, o espetáculo apresenta números circenses que impressionam e ao mesmo tempo transmitem ao público a beleza da diversidade.

Sobre o grupo: Em 2009 a Cia Cuca de Teatro inicia o Ponto de Cultura – Cultura Mais Circo, dele foram naturalmente selecionados alunos-monitores que sob incentivo da Cia, passaram a se aprofundar nos estudos das artes circenses. Devido ao grande valor artístico desses trabalhos, surgiu o Nucca – Núcleo Circense da Cia Cuca de Teatro, e agora, já com 09 anos de trajetória, tem relevantes espetáculos no repertório, entre eles ssssssss que participou do Capão e do Festival Parará.

19h30

A Estrela do Menino Rei – (Convidado Mostra Interior) – Cia. Cuca de Teatro – FSA– BA

Classificação: Livre (Indicação: a partir de 02 anos)

Ingresso: R$30 e R$15

Teatro do CUCA

Release: Tendo como fonte de inspiração a cultura regional, a direção traz à cena uma  musicalidade alegre, singela e tocante. Reunindo canções populares e autorais, esse espetáculo reúne as linguagens do teatro, do circo e da música para contar a mais bela história de todos os tempos, o nascimento do Menino Rei.

Sobre o grupo: Com direção musical de Heraldo Souza e assistência de direção de Geovane Mascarenhas, a Cia. Cuca de Teatro comemora seus 20 anos apresentando esse espetáculo que faz parte do premiado repertório desse grupo idealizador e realizador do Fenatifs. Há duas décadas trabalhando para o público infanto-juvenil, a Cia é a maior responsável pela fomentação de cultura na cidade, realizando projetos de grande relevância nacional como o projeto Domingo Tem Teatro, que festeja seus 14 anos em 2018, e o Ponto de Cultura Cultura Mais Circo, com 09 anos de trajetória, de onde se originou o Nucca – Núcleo Circense da Cia Cuca de Teatro. Formada por artistas independentes que trabalham juntos desde 1998, o grupo fundou em 2006 a Cooperativa de Teatro para a Infância e Juventude da Bahia, Sociedade Civil, cultural, sem fins lucrativos, de utilidade pública, com sede e foro na cidade de Feira de Santana. Saiba mais sobre a Cia. Cuca de Teatro no site: www.ciacucadeteatro.com.br.

02 OUT – (TERÇA)

10h

O Jardim do Imperador – (Mostra Nacional) – Cia. Pelo Cano – São Paulo – SP

Classificação: Livre (Indicação: a partir de 03 anos)

Ingresso: R$30 e R$15

Teatro Amélio Amorim

Release: A história de um imperador que escolhe seu sucessor através das plantas que ele tanto cultiva e aprecia é contada de forma simples e despojada por duas atrizes palhaças, Paola Musatti e Vera Abbud. O cenário é vivo, composto por vários tipos de ervas aromáticas e medicinais, num claro convite a uma viagem sensorial onde os aromas, texturas e sons evocam lembranças dos quintais e suas pequenas hortas.

Sobre o grupo: A Cia PELO CANO é formada por Paola Musatti e Vera Abbud, ambas trabalham com a linguagem do palhaço há mais de 20 anos. Começaram a praticar as disciplinas circenses e o teatro no início da década de 90. Profissionalmente, dividiram o palco nas apresentações da Cia. Cênica Nau de Ícaros em 1992, dos Parlapatões em 1996 e – ainda hoje – são palhaças improvisadoras no Jogando no Quintal desde 2002 e parceiras nos Doutores da Alegria desde 1991. A partir de 2004, estimuladas pelo percurso comum e pela bagagem artística acumulada ao longo de tantos anos em tantos grupos, decidiram se aprofundar ainda mais na linguagem do palhaço – dessa vez afunilando suas pesquisas, explorando as possibilidades de uma dupla de palhaço. Desde então, refletir e atuar em um número, um espetáculo ou qualquer outra intervenção cênica a partir do ponto de vista do palhaço, tornou-se prioridade nas pesquisas artísticas de Paola Musatti e Vera Abbud. O espetáculo PELO CANO foi o primeiro fruto dessa pesquisa. Tem no repertório os espetáculos: Pelo Cano [2006], Show Dela [2012], Pé de Palhaço [2015]

O Jardim do Imperador [2017].

14h às 17h30

Oficina “Utilização de Máscaras Efêmeras” – (Atividade Paralela) – Cia Nós por Exemplo (BA)

Público Alvo: Professores, artistas, arte-educadores e interessados

Contribuição: 01 quilo de alimento

Teatro do CUCA

15h

O Palhaço quer ir ao céu -(Mostra Interior) – Grupo de Teatro Eureka – FSA– BA

Classificação: Livre (Indicação: A partir de 03 anos)

Ingresso: R$30 e R$15

Teatro do CUCA.

Release: A peça descreve a luta constante do palhaço Giane em querer ir ao céu de qualquer jeito, e pra isso vai contar com seu amigo, o divertido e atrapalhado palhaço Moli. Quando os dois estão em cena várias gags são desenvolvidas na preparação da tão desejada viagem ao céu.

Sobre o grupo: O Grupo de Teatro Eureka surgiu em 2007 com o espetáculo Vô Doidim x A Bruxa do Esquecimento. Estreou em 2009 a peça Ciranda e em 2011 O Palhaço quer ir ao céu, apenas para instituições. Em 2015 o grupo estreia o espetáculo adulto As Viuvinhas e em 2017, com base no esudo do palhaço, remonta o espetáculo O Palhaço quer ir ao céu. O Eureka também já participou de várias edições desses conceituados projetos: Teatro Vai aos Bairros (PMFS), Viva Teatro, Viva Circo (SESC/Feira) e Quarta em Feira (Conto em Cena)

19h30

Vernissage “Mascaramento” – (Atividade Paralela) – Artista José Arcanjo

Classificação: Livre

Aberto ao Público

Museu Regional de Arte – CUCA

03 OUT – (QUARTA)

10h

O Jardim do Imperador – (Mostra Nacional)Cia. Pelo Cano – São Paulo – SP

Classificação: Livre (Indicação: A partir de 03 anos)

Ingresso: R$30 e R$15

Teatro Amélio Amorim

Release: A história de um imperador que escolhe seu sucessor através das plantas que ele tanto cultiva e aprecia é contada de forma simples e despojada por duas atrizes palhaças, Paola Musatti e Vera Abbud. O cenário é vivo, composto por vários tipos de ervas aromáticas e medicinais, num claro convite a uma viagem sensorial onde os aromas, texturas e sons evocam lembranças dos quintais e suas pequenas hortas.

Sobre o grupo: A Cia PELO CANO é formada por Paola Musatti e Vera Abbud, ambas trabalham com a linguagem do palhaço há mais de 20 anos. Começaram a praticar as disciplinas circenses e o teatro no início da década de 90. Profissionalmente, dividiram o palco nas apresentações da Cia. Cênica Nau de Ícaros em 1992, dos Parlapatões em 1996 e – ainda hoje – são palhaças improvisadoras no Jogando no Quintal desde 2002 e parceiras nos Doutores da Alegria desde 1991. A partir de 2004, estimuladas pelo percurso comum e pela bagagem artística acumulada ao longo de tantos anos em tantos grupos, decidiram se aprofundar ainda mais na linguagem do palhaço – dessa vez afunilando suas pesquisas, explorando as possibilidades de uma dupla de palhaço. Desde então, refletir e atuar em um número, um espetáculo ou qualquer outra intervenção cênica a partir do ponto de vista do palhaço, tornou-se prioridade nas pesquisas artísticas de Paola Musatti e Vera Abbud. O espetáculo PELO CANO foi o primeiro fruto dessa pesquisa. Tem no repertório os espetáculos: Pelo Cano [2006], Show Dela [2012], Pé de Palhaço [2015]. O Jardim do Imperador [2017].

08h às 12h

Oficina de Contação de Histórias – (Atividade Paralela) – Neide Kocca – Cia Cuca de Teatro (BA)

Público Alvo: A partir de 14 anos (Professores, artistas, pais, arte-educadores e interessados)

Contribuição: 01 quilo de alimento

Escola Municipal Monteiro Lobato

14h às 17h

Oficina Corpo em Redemoinho – (Atividade Paralela) – Cia Biruta (PE)

Público Alvo: A partir de 16 anos (Estudantes, professores, artistas, arte-educadores e interessados)

Contribuição: 01 quilo de alimento

Teatro do CUCA

10h

Palhaçadas Tradicionais – (Convidado Mostra Nacional) – Turma do Biribinha – AL

Classificação: Livre (Indicação: a partir de 04 anos)

Ingresso: R$30 e R$15

Teatro do CUCA.

Release: A Turma do Biribinha vem mantendo a tradição circense e nesse espetáculo os palhaços Biribinha e Mixuruca divertem a plateia com gags e reprises dos picadeiros tradicionais do circo brasileiro. Você assiste, participa e se diverte!!!

Sobre o Grupo: Turma do Biribinha, fundada por Teófanes Antônio Leite da Silveira, o Palhaço Biribinha, artista de grande representatividade para as artes circenses e que em 2018 comemora 60 anos de carreira é Patrimônio Vivo da Cultura Alagoana. Recebeu sua formação sob a lona do circo, tornando-se ator, diretor, palhaço, maquiador e cenógrafo, desde 2006 participa de festivais de teatro de rua, circo, de bonecos, sempre sendo convidado para demonstrar a arte do palhaço tradicional do Brasil. Esse grupo é composto por artistas da família Silveira que vem mantendo a tradição do circo e nesse espetáculo conta com a participação de Nelson Alves da Silva Neto, músico e ator, palhaço “Mixaria”, filho de Teófanes, que desde os oito anos trabalha no picadeiro e tem em seu currículo experiências memoráveis de apresentações realizadas por todo Brasil unindo música, circo e teatro, incluindo uma apresentação junto a seu irmão, Palhaço “Mixuruca” (Nelson Alves), no quadro “Se Vira nos 30/Domingão do Faustão- Rede Globo”, tocando a música “Brasileirinho” com um piano de garrafa (antigo instrumento tradicional de circo). Desde a 3ª edição do Fenatifs, Biribinha se tornou símbolo do Fenatifs através do Troféu Biribinha que é distribuído a todos os grupos e artistas que participam do festival.

14h

O Circo de Um homem Só – (Convidado Mostra Nacional) – Núcleo Circo Único – BA

Classificação: Livre (indicação: A partir de 03 anos)

Gratuito Mediante agendamento

CEU Jardim Acácia.

Release: O Circo de Um Homem Só é composto por reprises autorais, executado pelo palhaço Tiziu que decide realizar sozinho um espetáculo de circo completo, ele mesmo arma o circo e faz o apresentador, o mágico, o malabarista, a bandinha e tudo o que encanta no mundo circense.

Sobre o Grupo: Diretor, ator,  palhaço, dramaturgo e roteirista João Lima. Graduado em Direção Teatral pela UFBA já dirigiu mais de 20 espetáculos na Bahia e em outros estados do Brasil, entre eles o premiado “O Sapato do Meu Tio”. Já foi contemplado com um premio Braskem de melhor diretor e cinco prêmios de melhor espetáculo. É fundador e diretor do grupo Viapalco desde 1998. Pesquisador e praticante da arte da palhaçaria, desde 1999, já participou de cursos e oficinas com importantes palhaços de renome nacional e internacional. Criou e atua no espetáculo solo “O Circo de Um Homem Só”, “O Casamento do Palhaço” além de ministrar a oficia “A Arte de Ser Palhaço”. Foi um dos fundadores da Cooperativa Baiana de Teatro e como ator participou de diversos espetáculos, com diferentes diretores. No cinema atuou em diversos filmes, dentre eles “Capitães d’areia”, “A Coleção Invisível” e “Ridiculos”.

17h

Aula Espetáculo com o Palhaço Biribinha – (Convidado Mostra Nacional) Turma do Biribinha – AL

Público Alvo: A partir de 16 anos (Artistas, Estudantes de teatro, arte-educadores e interessados)

Contribuição: 01 quilo de alimento

Teatro do CUCA.

19h30

Cosmonave - Foto Cia Nós por Exemplo

Cosmonave – (Mostra Nacional) –/ Debate após o espetáculo aberto ao público-mediação dos CRÍTICOS Leydson Ferraz e Dib Carneiro – Cia Nós Por Exemplo – Feira de Santana – BA)

Classificação Livre (indicação: 07 anos)

Ingresso: R$30 e R$15

Maestro Miro – Teatro Ângela Oliveira

Release: Fábula da criação do universo contada por objetos a partir de fragmentos de mitos das três principais etnias formadoras do povo brasileiro: o índio, o português e o africano, além de fatos científicos. A narrativa começa com as fagulhas que desencadeiam a explosão da matéria cósmica inicial que deu origem à expansão do universo, consequentemente, à formação da terra e o surgimento dos seres vivos, terminando com a modificação da natureza provocada pelas ações humanas.

Sobre o Grupo: A CIA NÓS POR EXEMPLO fundada por Roberval Barreto e que tem como proposta popularizar o teatro através de preços populares e se apresentar em locais não convencionais, surgiu em 2006 com o espetáculo Pedro Malazarte, da autora Maria Helena Kuiner, ainda nesse mesmo ano monta seu primeiro espetáculo profissional “As tranças de uma Careca” (A cantora Careca) de Ionesco, apresentando no projeto O Teatro vai aos Bairros (PMFS). Em 2007 a Cia decide retornar as atividades visando à montagem de um espetáculo infanto-juvenil que proporcionasse ao estudante um espetáculo lúdico através de brincadeiras, jogos dramáticos, histórias contadas, fazendo assim um teatro de participação onde o alunado se torna ator-expectador no espetáculo “Palhaçada do Amor”.

Em 2008, monta “DOM CASMURRO” do livro de Machado de Assis, adaptado para o teatro por Roberval Barreto, concentrando no seu repertório de montagens os demais espetáculos: Em 2009 “Floresta de Mariquita” espetáculo de Bonecos; Em 2010, “Joãozinho e Maria” musical infantil ; Em 2012, “O Aniversário da Princesinha Papelotes” espetáculo de fantoches e “Maria Fubá” espetáculo de máscaras; 2016, “PABULAGEM” Músicas, Estórias e Causos do Sertão; 2017, “Cosmonave“espetáculo de objetos;

04 OUT (QUINTA)

09h30

Chico e Flor Contra ... - Foto de Rubens Henrique

Chico e Flor contra os monstros na Ilha do fogo – (Mostrar Interior) – Cia Biruta – Petrolina – PE

Classificação Livre (indicação: a partir de 04 anos) – Ingresso: R$30 e R$15

Teatro Maestro Miro – Teatro Ângela Oliveira

Release: Chico vive em seu barco ancorado nas margens do rio, seu desejo é encontrar seus pais que sumiram numa noite de chuva em uma embarcação, para isso, ele vai contar com a ajuda de Flor, sua amiga curiosa, destemida e esperta. Para viverem essa aventura juntos, a menina precisa passar por um intenso treinamento de batalha através de um jogo lúdico onde Chico lhe apresenta seus conhecimentos sobre lendas e histórias encantadas.

Sobre o grupo: A Cia. Biruta é um grupo de teatro sediado às margens do Rio São Francisco, em Petrolina-PE, com 10 anos de existência, atuação ininterrupta na região do Vale do São Francisco. Nos primeiros anos desenvolveu montagens no universo infantil como Maria Minhoca (2008), O Mágico de Oz (2010), Histórias de Cascudo (2012) e Pinóquio(2013). A partir de 2014, o grupo se dedicou a pesquisa “Cenas Ribeirinhas”, do qual resultou a criação de 4 cenas com dramaturgias próprias dos atores e atrizes e o espetáculo Chico e Flor contra os monstros na Ilha do Fogo,. Desde então, o grupo vem investigando a corporeidade do ator a partir de elemento de suas identidades ribeirinhas e sertanejas, para, desse modo, elaborar suas poéticas de arte e resistência. Realizou em dezembro de 2017 o evento Pontes Flutuantes, com Eugênio Barba e Julia Varley, do Odin Teatret, trazendo a cena local a ampliação do diálogo com o fazer teatral no mundo.

10h

O Mágico de Oz – (Mostra Jovem Talentos) – Trupe Trabalhe Essa Ideia – Brasília – DF

Classificação: Livre (Indicação: a partir de 04 anos)

Ingresso: R$30 e R$15

Teatro do CUCA

Release: Dorothy vive em uma fazenda com seus tios, quando um tornado ataca a região, a menina e seu cachorro são carregados e aterrissam na Terra de Oz. Para conseguir voltar para casa precisará da ajuda do Poderoso Mágico de Oz que mora na Cidade das Esmeraldas.  

Sobre o grupo: A Trupe Trabalhe Essa Ideia surgiu, em 2013, visando à interação da comunidade com o mundo artístico. Temos o objetivo de difundir a cultura na nossa cidade, produzindo peças com qualidade, trazendo novidades para o meio artístico, criando oportunidades e experiências para plateias, além de dividir conhecimentos adquiridos de uma forma divertida e responsável. A Trupe tem em seu repertório as peças O Gato de Chapéu (baseado na obra The Cat in the Hat, de Dr. Seuss), Matilda (baseada na obra homônima de Roald Dahl), Você Volta Amanhã? (espetáculo inédito) e O Mágico de Oz (baseada na obra homônima de L. Frank Baum). Em 2015, a Trupe abriu sua própria sala ensaios e aulas, oferecendo cursos diversos e firmando parcerias com outros artistas da cidade.

10h30

O Circo de Um homem Só – (Convidado Mostra Nacional) – Núcleo Circo Único – BA

Classificação: Livre (indicação: a partir de 03 anos)

Entrada: Gratuito Mediante agendamento

Cultural Ariston Mascarenhas – RMFS – Conceição da Feira

Release: O Circo de Um Homem Só é composto por reprises autorais, executado pelo palhaço Tiziu que decide realizar sozinho um espetáculo de circo completo, ele mesmo arma o circo e faz o apresentador, o mágico, o malabarista, a bandinha e tudo o que encanta no mundo circense.

Sobre o Grupo: Diretor, ator,  palhaço, dramaturgo e roteirista João Lima. Graduado em Direção Teatral pela UFBA já dirigiu mais de 20 espetáculos na Bahia e em outros estados do Brasil, entre eles o premiado “O Sapato do Meu Tio”. Já foi contemplado com um premio Braskem de melhor diretor e cinco prêmios de melhor espetáculo. É fundador e diretor do grupo Viapalco desde 1998. Pesquisador e praticante da arte da palhaçaria, desde 1999, já participou de cursos e oficinas com importantes palhaços de renome nacional e internacional. Criou e atua no espetáculo solo “O Circo de Um Homem Só”, “O Casamento do Palhaço” além de ministrar a oficia “A Arte de Ser Palhaço”. Foi um dos fundadores da Cooperativa Baiana de Teatro e como ator participou de diversos espetáculos, com diferentes diretores. No cinema atuou em diversos filmes, dentre eles “Capitães d’areia”, “A Coleção Invisível” e “Ridiculos”.

10h e 15h

O Jardim do Imperador – (Mostra Nacional) – Cia. Pelo Cano – São Paulo – SP

Classificação: Livre (Indicação: 03 anos)

Ingresso: R$30 e R$15

Teatro Amélio Amorim

Release: A história de um imperador que escolhe seu sucessor através das plantas que ele tanto cultiva e aprecia é contada de forma simples e despojada por duas atrizes palhaças, Paola Musatti e Vera Abbud. O cenário é vivo, composto por vários tipos de ervas aromáticas e medicinais, num claro convite a uma viagem sensorial onde os aromas, texturas e sons evocam lembranças dos quintais e suas pequenas hortas.

Sobre o grupo: A Cia PELO CANO é formada por Paola Musatti e Vera Abbud, ambas trabalham com a linguagem do palhaço há mais de 20 anos. Começaram a praticar as disciplinas circenses e o teatro no início da década de 90. Profissionalmente, dividiram o palco nas apresentações da Cia. Cênica Nau de Ícaros em 1992, dos Parlapatões em 1996 e – ainda hoje – são palhaças improvisadoras no Jogando no Quintal desde 2002 e parceiras nos Doutores da Alegria desde 1991. A partir de 2004, estimuladas pelo percurso comum e pela bagagem artística acumulada ao longo de tantos anos em tantos grupos, decidiram se aprofundar ainda mais na linguagem do palhaço – dessa vez afunilando suas pesquisas, explorando as possibilidades de uma dupla de palhaço. Desde então, refletir e atuar em um número, um espetáculo ou qualquer outra intervenção cênica a partir do ponto de vista do palhaço, tornou-se prioridade nas pesquisas artísticas de Paola Musatti e Vera Abbud. O espetáculo PELO CANO foi o primeiro fruto dessa pesquisa. Tem no repertório os espetáculos: Pelo Cano [2006], Show Dela [2012], Pé de Palhaço [2015]

O Jardim do Imperador [2017].

10h

Palhaçadas Tradicionais – (Convidado Mostra Nacional) – Turma do Biribinha – AL

Classificação: Livre (Indicação: a partir de 04 anos)

Gratuito Mediante Agendamento

 CEU Cidade Nova

Release: A Turma do Biribinha vem mantendo a tradição circense e nesse espetáculo os palhaços Biribinha e Mixuruca divertem a plateia com gags e reprises dos picadeiros tradicionais do circo brasileiro. Você assiste, participa e se diverte!!!

Sobre o Grupo: Turma do Biribinha, fundada por Teófanes Antônio Leite da Silveira, o Palhaço Biribinha, artista de grande representatividade para as artes circenses e que em 2018 comemora 60 anos de carreira é Patrimônio Vivo da Cultura Alagoana. Recebeu sua formação sob a lona do circo, tornando-se ator, diretor, palhaço, maquiador e cenógrafo, desde 2006 participa de festivais de teatro de rua, circo, de bonecos, sempre sendo convidado para demonstrar a arte do palhaço tradicional do Brasil. Esse grupo é composto por artistas da família Silveira que vem mantendo a tradição do circo e nesse espetáculo conta com a participação de Nelson Alves da Silva Neto, músico e ator, palhaço “Mixaria”, filho de Teófanes, que desde os oito anos trabalha no picadeiro e tem em seu currículo experiências memoráveis de apresentações realizadas por todo Brasil unindo música, circo e teatro, incluindo uma apresentação junto a seu irmão, Palhaço “Mixuruca” (Nelson Alves), no quadro “Se Vira nos 30/Domingão do Faustão- Rede Globo”, tocando a música “Brasileirinho” com um piano de garrafa (antigo instrumento tradicional de circo). Desde a 3ª edição do Fenatifs, Biribinha se tornou símbolo do Fenatifs através do Troféu Biribinha que é distribuído a todos os grupos e artistas que participam do festival.

15h e 19h

Entre a Taipa e a Catingueira – (Mostra Jovem Talentos) – Grupo Base de Teatro – Cascavel – CE

Classificação: a partir de 12 anos

Ingresso: 01 quilo de alimento

Teatro de Arena do CUCA DEBATE SOBRE O ESPETÁCULO COM O GRUPO

Release: Singela homenagem à mulher sertaneja que vive cercada por mistérios e encantos e que traz consigo marcas de bravura. Personagem que mantém uma relação intrínseca com o sagrado, com as forças sobrenaturais e com sua ancestralidade, fazendo com que a mulher jamais perca sua Fé, mesmo diante da seca que põe medo e machuca.        

Sobre o grupo: Grupo Base significa o início de uma nova etapa, começar da base do teatro e crescer dentro da arte sem perder a base. Fundando na cidade de Cascavel/CE em 2014 visa que tanto os integrantes quanto o público possam compreender as inter-relações de cada cultura acerca da preservação e conservação dos patrimônios culturais com a relação do protagonismo juvenil de que ambos estão inseridos na sociedade, apreciando o comportamento humano na perspectiva de que o teatro pode fazer desses alunos, seres humanos mais comprometidos, sensíveis e educados na arte. Participante de vários festivais e mostras de teatro, o grupo vai reunindo premiações e experiências para firmar cada vez mais sua base no teatro.

20h

A Peleja de Dionísio – (Mostra Jovem Talentos) – TocArte – Feira de Santana – BA

Classificação: a partir de 14 anos

Ingresso: 01 quilo de alimento

Teatro do CUCA

Release: O espetáculo conta a saga de Dionísio na cidade de Feira de Santana, o Deus do Teatro segue a procura dos sátiros e bacantes para dançar o ditirambo, mas se depara com figuras pitorescas nos principais pontos da cidade. Depois de deliciosas aventuras, Dioniso chega ao Cuca, onde decidi reinar nesse lugar e disseminar arte na cidade.

Sobre o grupo: O TocArte é um grupo formado a partir das Oficinas de Teatro do Cuca, onde jovens decidiram se aprofundar na pesquisa e estudo sobre a arte teatral, visando o profissionalismo esses novos atores seguem firme no trabalho de grupo, acreditando que em conjunto o fazer teatral se fortalece e se engrandece. Além da Peleja de Dionísio na Terra de Lucas, conta também com o espetáculo DIASPORICOS, com apresentações no SETOCA (Semana do Teatro Oficina do Cuca), Aberto do CUCA e Semana de Letras da UEFS.

05 OUT (SEXTA)

10h

O Mágico de Oz – (Mostra Jovem Talentos) – Trupe Trabalhe Essa Ideia – Brasília – DF

Classificação: Livre (Indicação: a partir de 04 anos)

Ingresso: R$30 e R$15

Teatro do CUCA

Release: Dorothy vive em uma fazenda com seus tios, quando um tornado ataca a região, a menina e seu cachorro são carregados e aterrissam na Terra de Oz. Para conseguir voltar para casa precisará da ajuda do Poderoso Mágico de Oz que mora na Cidade das Esmeraldas.   

Sobre o grupo: A Trupe Trabalhe Essa Ideia surgiu, em 2013, visando à interação da comunidade com o mundo artístico. Temos o objetivo de difundir a cultura na nossa cidade, produzindo peças com qualidade, trazendo novidades para o meio artístico, criando oportunidades e experiências para plateias, além de dividir conhecimentos adquiridos de uma forma divertida e responsável. A Trupe tem em seu repertório as peças O Gato de Chapéu (baseado na obra The Cat in the Hat, de Dr. Seuss), Matilda (baseada na obra homônima de Roald Dahl), Você Volta Amanhã? (espetáculo inédito) e O Mágico de Oz (baseada na obra homônima de L. Frank Baum). Em 2015, a Trupe abriu sua própria sala ensaios e aulas, oferecendo cursos diversos e firmando parcerias com outros artistas da cidade.   

10h e 15h

Chico e Flor contra os Monstros na Ilha do Fogo – (Mostra Interior) – Cia Biruta – Petrolina – PE

Classificação Livre (indicação: a partir de 04 anos)

Ingresso: R$30 e R$15

Teatro Amélio Amorim

Release: Chico vive em seu barco ancorado nas margens do rio, seu desejo é encontrar seus pais que sumiram numa noite de chuva em uma embarcação, para isso, ele vai contar com a ajuda de Flor, sua amiga curiosa, destemida e esperta. Para viverem essa aventura juntos, a menina precisa passar por um intenso treinamento de batalha através de um jogo lúdico onde Chico lhe apresenta seus conhecimentos sobre lendas e histórias encantadas.

Sobre o grupo: A Cia. Biruta é um grupo de teatro sediado às margens do Rio São Francisco, em Petrolina-PE, com 10 anos de existência, atuação ininterrupta na região do Vale do São Francisco. Nos primeiros anos desenvolveu montagens no universo infantil como Maria Minhoca (2008), O Mágico de Oz (2010), Histórias de Cascudo (2012) e Pinóquio(2013). A partir de 2014, o grupo se dedicou a pesquisa “Cenas Ribeirinhas”, do qual resultou a criação de 4 cenas com dramaturgias próprias dos atores e atrizes e o espetáculo Chico e Flor contra os monstros na Ilha do Fogo,. Desde então, o grupo vem investigando a corporeidade do ator a partir de elemento de suas identidades ribeirinhas e sertanejas, para, desse modo, elaborar suas poéticas de arte e resistência. Realizou em dezembro de 2017 o evento Pontes Flutuantes, com Eugênio Barba e Julia Varley, do Odin Teatret, trazendo a cena local a ampliação do diálogo com o fazer teatral no mundo.

09h30/ 14h / 15h30

A Menina que Queria ser Estrela - Foto João Giry

A Menina que Queria Ser Estrela – (Mostra Jovem Talentos) – Cia NÓS de Teatro – Cachoeiro de Itapemirim – ES

Classificação: Livre (Indicação: a partir de 05 anos)

Ingresso: R$30 e R$15

Maestro Miro – Teatro Ângela Oliveira

Release: Baseado no mito da Vitória Régia, o espetáculo conta a história de uma menina em busca de solucionar os enigmas da Lua para assim realizar seu sonho de se tornar estrela. Durante sua jornada a menina se depara com diferentes seres do Folclore Brasileiro que vivem na floresta. Sem saber ao certo quem está ao seu lado e quem está contra ela, a menina tem de tomar difíceis decisões e superar obstáculos para prosseguir em busca de seus sonhos.

Sobre o grupo: A Cia NÓS de Teatro é uma companhia do Espírito Santo que trabalha investigando poéticas distintas, e produzindo projetos culturais. Em 2014 estreou seu primeiro trabalho, “A Verdadeira História de Tony e Clovis”. Em 2015, desenvolveu a cena curta “Ponto de Vista” (vencedora do prêmio de melhor intérprete no I Festival Newton Braga de Poesia Falada). Em parceria com o grupo Poéticas desenvolveu os espetáculos “Mauvais Mots: As Criadas” e “Navalha na Carne”. Em 2016 iniciou o processo do espetáculo “A Menina que Queria Ser Estrela” que estreou em 2017. Atualmente o espetáculo irá cumprir temporada nas cidades de Vila Velha-ES e Cachoeiro de Itapemirim-ES. Além dos espetáculos, desenvolveu os projetos “Festival de Teatro de Rua Jovem”, “I Cortejo Poético Capixaba” e “Oficina de Teatro de Verão”.

19h30

Fala Fenatifs – (Atividade Paralela) – DESAFIOS E CONQUISTAS DA PRODUÇÃO CULTURAL PROTAGONIZADA POR JOVENS TALENTOS

com mediação dos CRÍTICOS. Leydson Ferraz, Dib Carneiro e do Diretor João Lima

Aberto ao Público

Teatro do CUCA

21h30

Festa Temática: Nordeste em Cena– (Atividade Paralela) – Grupos participantes do Fenatifs e convidados

Classificação: Livre (indicado a partir de 08 anos)

Entrada: 01 quilo de alimento

Teatro de Arena do Cuca

06 OUT (SÁBADO)

11h

O Mágico de Oz – (Mostra Jovem Talentos) – Trupe Trabalhe Essa Ideia – Brasília – DF

Classificação: Livre (Indicação: a partir de 4 anos)

Ingresso: R$30 e R$15

Teatro do CUCA

Release: Dorothy vive em uma fazenda com seus tios, quando um tornado ataca a região, a menina e seu cachorro são carregados e aterrissam na Terra de Oz. Para conseguir voltar para casa precisará da ajuda do Poderoso Mágico de Oz que mora na Cidade das Esmeraldas.   

Sobre o grupo: A Trupe Trabalhe Essa Ideia surgiu, em 2013, visando à interação da comunidade com o mundo artístico. Temos o objetivo de difundir a cultura na nossa cidade, produzindo peças com qualidade, trazendo novidades para o meio artístico, criando oportunidades e experiências para plateias, além de dividir conhecimentos adquiridos de uma forma divertida e responsável. A Trupe tem em seu repertório as peças O Gato de Chapéu (baseado na obra The Cat in the Hat, de Dr. Seuss), Matilda (baseada na obra homônima de Roald Dahl), Você Volta Amanhã? (espetáculo inédito) e O Mágico de Oz (baseada na obra homônima de L. Frank Baum). Em 2015, a Trupe abriu sua própria sala ensaios e aulas, oferecendo cursos diversos e firmando parcerias com outros artistas da cidade.

 14h

Entre a Taipa e a Catingueira – (Mostra Jovem Talentos) – Grupo Base de Teatro – Cascavel – CE

Classificação: a partir de 12 anos

Lar de Idosos

Release: Singela homenagem à mulher sertaneja que vive cercada por mistérios e encantos e que traz consigo marcas de bravura. Personagem que mantém uma relação intrínseca com o sagrado, com as forças sobrenaturais e com sua ancestralidade, fazendo com que a mulher jamais perca sua Fé, mesmo diante da seca que põe medo e machuca.        

Sobre o grupo: Grupo Base significa o início de uma nova etapa, começar da base do teatro e crescer dentro da arte sem perder a base. Fundando na cidade de Cascavel/CE em 2014 visa que tanto os integrantes quanto o público possam compreender as inter-relações de cada cultura acerca da preservação e conservação dos patrimônios culturais com a relação do protagonismo juvenil de que ambos estão inseridos na sociedade, apreciando o comportamento humano na perspectiva de que o teatro pode fazer desses alunos, seres humanos mais comprometidos, sensíveis e educados na arte. Participante de vários festivais e mostras de teatro, o grupo vai reunindo premiações e experiências para firmar cada vez mais sua base no teatro.

14h às 17h

MOSTRA TALENTOS MIRINS – (Mostra Talentos Mirins) – (apresentações de espetáculos protagonizados por crianças na faixa etária de 07 a 13 anos de idade)

Classificação Livre – (Indicação: a partir de 3 anos)

Entrada: 01 quilo de alimento

Teatro do CUCA

15h

Cantos de Encontro – (Mostra Nacional) – Cia Os Buriti- Brasília – DF

Classificação: Livre (Indicação: a partir de 2 anos)

Ingresso: R$30 e R$15

Teatro Amélio Amorim

Release: Histórias narradas e encenadas com belos e singelos arranjos musicais pelos versáteis atores e músicos da Cia os Buritis que, a partir dos elementos presentes na música, dramatizam, dançam, manipulam bonecos e representam o tema musical para encantar o público de todas as idades.

Sobre o Grupo: A Cia Os Buriti – Teatro de Dança foi criada em 1995 e se dedica a montar espetáculos para todas as idades fundindo diferentes linguagens artísticas. Fundada por Eliana Carneiro, a companhia é composta por sua _lha Naira Carneiro e pelos músicos Jorge Brasil, André Togni, Daniel Pitanga, Marília Carvalho, Diogo Vanelli e Carlos Frazão. A Cia Os Buriti já montou 12 espetáculos autorais e também realiza projetos e pesquisas em arte educação. Sediada em Brasília, a Companhia já se apresentou por dezenas de cidades brasileiras e também no exterior (Portugal, Espanha, Alemanha, França, Itália, Grécia, Áustria e Índia), participando de festivais e encontros de teatro, dança e música. Desenvolve também o projeto itinerante de arte educação intitulado “Caravana Buriti – Arte Educação na Estrada”.

07 OUT (DOMINGO)

ELEIÇÃO

14h

O Palhaço que ir ao Céu - Angelo Maximo

O Palhaço quer ir ao Céu – (Mostra Interior) – Grupo de Teatro Eureka – Feira de Santana – BA

Classificação: Livre (Indicação: a partir de 03 anos)

Orfanato evangélico

Release: A peça descreve a luta constante do palhaço Giane em querer ir ao céu de qualquer jeito porque deseja ver Deus, e pra isso vai contar com seu amigo, o divertido e atrapalhado palhaço Moli. Quando os dois estão em cena várias gags são desenvolvidas na preparação da tão desejada viagem de Giane ao céu.

Sobre o grupo: O Grupo de Teatro Eureka surgiu em 2007 com o espetáculo Vô Doidim x A Bruxa do Esquecimento. Estreou em 2009 a peça Ciranda e em 2011 O Palhaço quer ir ao céu, apenas para instituições. Em 2015 o grupo estreia o espetáculo adulto As Viuvinhas e em 2017, com base no esudo do palhaço, remonta o espetáculo O Palhaço quer ir ao céu. O Eureka também já participou de várias edições desses conceituados projetos: Teatro Vai aos Bairros (PMFS), Viva Teatro, Viva Circo (SESC/Feira) e Quarta em Feira (Conto em Cena)

08 OUT (SEGUNDA)

08h30/10h e 15h

Cantos de Encontro – (Mostra Nacional) – Cia Os Buriti- Brasília – DF

Classificação: Livre (Indicação: a partir de 2 anos)

Ingresso: R$30 e R$15

Teatro Amélio Amorim

Release: Histórias narradas e encenadas com belos e singelos arranjos musicais pelos versáteis atores e músicos da Cia os Buritis que, a partir dos elementos presentes na música, dramatizam, dançam, manipulam bonecos e representam o tema musical para encantar o público de todas as idades.

Sobre o Grupo: A Cia Os Buriti – Teatro de Dança foi criada em 1995 e se dedica a montar espetáculos para todas as idades fundindo diferentes linguagens artísticas. Fundada por Eliana Carneiro, a companhia é composta por sua _lha Naira Carneiro e pelos músicos Jorge Brasil, André Togni, Daniel Pitanga, Marília Carvalho, Diogo Vanelli e Carlos Frazão. A Cia Os Buriti já montou 12 espetáculos autorais e também realiza projetos e pesquisas em arte educação. Sediada em Brasília, a Companhia já se apresentou por dezenas de cidades brasileiras e também no exterior (Portugal, Espanha, Alemanha, França, Itália, Grécia, Áustria e Índia), participando de festivais e encontros de teatro, dança e música. Desenvolve também o projeto itinerante de arte educação intitulado “Caravana Buriti – Arte Educação na Estrada”.

09h30 e 15h

As Aventuras de João Sortudo – (Mostra Nacional) – Cia Prisma de Artes – Fortaleza – CE

Classificação Livre (Indicação: a partir de 03 anos)

Ingresso: R$30 e R$15

Teatro do CUCA

Release: Adaptação de um conto popular que utiliza uma linguagem repleta de ludicidade, fantasia e musicalidade para contar a história de João Sortudo, um jovem rapaz da mais pura inocência que, após muitos anos trabalhando em uma fazenda, é mandado de volta à casa de sua mãe e durante o caminho passa por diversas situações que lhe trazem bons aprendizados.

Sobre o Grupo: A Cia. Prisma de Artes foi fundada em 1985 na periferia de Fortaleza no bairro chamado Dias Macêdo, traz na bagagem espetáculos como: “Festa na Floresta Encantada”, “ Brincar é Arte Sonhar faz Parte”, “ O Conquistador de Planetas”, “ Mãe Hilda”, “A Pena e a Lei”, “A Menina e o Sino”, “Luto”, “As Aventuras de João Sortudo”, “ Não Verás País Nenhum”, “ Urubus”, e seu mais recente trabalho “Putz, a menina que buscava o sol”. A Companhia deu origem a outras iniciativas culturais na comunidade, como blocos de pré-carnaval, festas juninas e de reisado. Em sua trajetória de metáforas e linguagens simbólicas, participou de eventos culturais levando apresentações artísticas a vários bairros de Fortaleza, cidades do Ceará e empresas estatais. A Cia é responsável ainda pelo Festival Popular de Teatro de Fortaleza que em seu primeiro ano (2010) recebeu o Prêmio Carlos Câmara de destaques do ano.

09 OUT (TERÇA)

09h30

As Aventuras de João Sortudo – (Mostra Nacional) – Cia Prisma de Artes – Fortaleza – CE

Classificação Livre (Indicação: a partir de 03 anos

Ingresso: R$30 e R$15

Teatro do CUCA

Release: Adaptação de um conto popular que utiliza uma linguagem repleta de ludicidade, fantasia e musicalidade para contar a história de João Sortudo, um jovem rapaz da mais pura inocência que, após muitos anos trabalhando em uma fazenda, é mandado de volta à casa de sua mãe e durante o caminho passa por diversas situações que lhe trazem bons aprendizados.

Sobre o Grupo: A Cia. Prisma de Artes foi fundada em 1985 na periferia de Fortaleza no bairro chamado Dias Macêdo, traz na bagagem espetáculos como: “Festa na Floresta Encantada”, “ Brincar é Arte Sonhar faz Parte”, “ O Conquistador de Planetas”, “ Mãe Hilda”, “A Pena e a Lei”, “A Menina e o Sino”, “Luto”, “As Aventuras de João Sortudo”, “ Não Verás País Nenhum”, “ Urubus”, e seu mais recente trabalho “Putz, a menina que buscava o sol”. A Companhia deu origem a outras iniciativas culturais na comunidade, como blocos de pré-carnaval, festas juninas e de reisado. Em sua trajetória de metáforas e linguagens simbólicas, participou de eventos culturais levando apresentações artísticas a vários bairros de Fortaleza, cidades do Ceará e empresas estatais. A Cia é responsável ainda pelo Festival Popular de Teatro de Fortaleza que em seu primeiro ano (2010) recebeu o Prêmio Carlos Câmara de destaques do ano.

09h30 e 15h

E se… – (Mostra Nacional) – Tato Criação Cênica – Curitiba – PR

Classificação: Livre (Indicação: a partir de 06 anos)

Ingresso: R$30 e R$15 – Maestro Miro – Teatro Ângela Oliveira

Release: A rua de um centro urbano é o ponto de encontros e desencontros no cotidiano de personagens que surgem a partir das mãos dos atores com o uso de pequenos adereços. Brincadeiras com a voz constroem a paisagem sonora e dão vida aos personagens. Com bom-humor e fantasia, cada ação das personagens revela os diversos caminhos que a vida oferece e as interferências das escolhas de cada um no coletivo, criando e recriando universos.

Sobre o Grupo: Fundada em 2004, a Tato Criação Cênica já se apresentou em 10 países e todos os estados brasileiros. Seu espetáculo de estreia, Tropeço (2004), já ultrapassou a casa das 1000 apresentações e foi premiado em vários festivais. Ganhou, entre outros, o Prêmio Gralha Azul de Melhor Espetáculo concedido pelo Centro Cultural do Teatro Guaíra do Estado do Paraná e prêmio do Júri especializado no Festival Internacional de Teatro de Bonecos de BH, melhor espetáculo, direção, iluminação e sonoplastia original no FETACAM (Campo Mourão) e em 2017 foi eleito o melhor espetáculo no FIMO em Ovar-Portugal. A Tato desenvolve seu trabalho de pesquisa cênica tendo como condutor uma dramaturgia essencialmente corporal,buscando, com a integração das linguagens do teatro, da consciência corporal, da mímica e do teatro de animação, comunicar e emocionar através do simples. Além de Tropeço e E Se… (2008), realizado pelo prêmio Miriam Muniz da Funarte( 2007), e também premiado como melhor pesquisa no teatro de animação no Festival de Campo Mourão, a Cia. Tato estreou em 2014 o espetáculo Entre Janelas, sua obra mais recente e já premiada com menção honrosa no FENATA em Ponta Grossa-PR.

10h

Era uma Vez: Contos, Lendas e Cantigas – (Mostra Nacional) – Rococó Produções Artísticas e Culturais – Porto Alegre – RS

Classificação: Livre (Indicação: a partir de 05 anos)

Ingresso: R$30 e R$15

Teatro Amélio Amorim

Release: Entremeado por cantigas extraídas do Cancioneiro Popular Gaúcho, o espetáculo revisita de forma atraente e delicada as lendas de Nossa Senhora Aparecida e do Negrinho do Pastoreio, trabalhando com a transversalidade dos elementos das Culturas Afrodescendente e Gaúcha, favorecendo também uma reflexão sobre o bullying, trabalho infantil e os aspectos que auxiliam na formação da identidade.

Sobre o grupo: Os Trabalhos da ROCOCÓ PRODUÇÕES ARTÍSTICAS E CULTURAIS seguem uma linha de pesquisa mesclando as técnicas de contação de histórias, teatro, dança e música com o enfoque nesse hibridismo cênico resultando em trabalhos que dialoguem com a pluralidade de públicos. Os Projetos que compõem essa investigação são: “A CARRETEADA” – Projeto Financiado pela FUNDARC – Fundação de Arte e Cultura de Gravataí/RS em comemoração aos 25 anos do “Jubileu de Prata” (2012), Projeto de Contação de Histórias “A VISITA DA FANTASIA” contemplado nos editais de Circulação “FMC – Fundo Municipal de Cultura de Gravataí/RS (2015)” e “PIC – Programa de Incentivo à Cultura Canoas/RS (2016), Espetáculo “ERA UMA VEZ: CONTOS, LENDAS E CANTIGAS” projeto artístico com 30 indicações e 14 prêmios em importantes Festivais de Teatro pelo Brasil, o trabalho de dança-teatro “BAILA MELANCIA” Prêmio de Montagem e Circulação no FUCCA (Fundo Municipal de Cultura de Cachoeirinha/RS – 2015) e “CHAPEUZINHO VERMELHO” montagem inédita no Brasil com texto do expoente encenador e dramaturgo francês Joel Pommerat.

15h

As Aventuras de João Sortudo – (Mostra Nacional) – Cia Prisma de Artes – Fortaleza – CE

Classificação Livre (Indicação: a partir de 03 anos)

Gratuito com mediação do CRAS São José

Distrito de Maria Quitéria

Release: Adaptação de um conto popular que utiliza uma linguagem repleta de ludicidade, fantasia e musicalidade para contar a história de João Sortudo, um jovem rapaz da mais pura inocência que, após muitos anos trabalhando em uma fazenda, é mandado de volta à casa de sua mãe e durante o caminho passa por diversas situações que lhe trazem bons aprendizados.

Sobre o Grupo: A Cia. Prisma de Artes foi fundada em 1985 na periferia de Fortaleza no bairro chamado Dias Macêdo, traz na bagagem espetáculos como: “Festa na Floresta Encantada”, “ Brincar é Arte Sonhar faz Parte”, “ O Conquistador de Planetas”, “ Mãe Hilda”, “A Pena e a Lei”, “A Menina e o Sino”, “Luto”, “As Aventuras de João Sortudo”, “ Não Verás País Nenhum”, “ Urubus”, e seu mais recente trabalho “Putz, a menina que buscava o sol”. A Companhia deu origem a outras iniciativas culturais na comunidade, como blocos de pré-carnaval, festas juninas e de reisado. Em sua trajetória de metáforas e linguagens simbólicas, participou de eventos culturais levando apresentações artísticas a vários bairros de Fortaleza, cidades do Ceará e empresas estatais. A Cia é responsável ainda pelo Festival Popular de Teatro de Fortaleza que em seu primeiro ano (2010) recebeu o Prêmio Carlos Câmara de destaques do ano.

18h30

Oficina Ponto de Partida –O Corpo como Instrumento de Criação – (Atividade Paralela) – Grupo Tibanaré ( MT)

Público Alvo: A partir de 16 anos (Estudantes professores, artistas, arte-educadores e interessados)

Contribuição: 01 quilo de alimento

Teatro do CUCA

10 OUT (QUARTA)

09h30

Fiu Fiu – Um Encontro entre Pássaros – (Mostra Nacional) – Grupo Tibanaré – Cuiabá – MT

Classificação Livre (Indicação: a partir de 02 anos)

Ingresso: R$30 e R$15

Teatro do CUCA

Release: Depois de tanto voarem sozinhos, dois passarinhos são surpreendidos pelo destino brincalhão: Um encontro. Foi gorjeio a primeira vista. Unindo teatro, palhaçaria e dança, Fiu Fiu – Um encontro entre pássaros é um voar leve sobre um campo de possibilidades e traz para o público formas poéticas dos cortejos a moda antiga, numa linguagem simples que produz risos sinceros e suspiros sensíveis.                  

Sobre o grupo: O Grupo Tibanaré foi fundado como um coletivo de teatro em 2006, cujo elemento principal é o trabalho do ator e a sua relação com o espectador. Nesses onze anos de história, vem construindo uma estrada fértil pelo Brasil, mas sem perder seus encontros pelo interior de Mato Grosso, principalmente nos bairros de Cuiabá, atingindo mais de 100.000 pessoas com seus espetáculos, intervenções, capacitações e eventos como o Festival Zé Bolo Flô de Teatro de Rua e o Encontro: Florescendo Relações. Em meio a pouca incidência de programações culturais nas periferias de Cuiabá, o coletivo foi desenhando obras que dialogam com suas experiências de vida, de comunidade e da manifestação popular, universalizadas em treinamentos diários, aprimoramento das potencialidades e definindo uma identidade pessoal nas suas obras, concretizando-se como um grupo focado na investigação do palhaço, da poesia pessoal do ator-dançarino, do treinamento de ações físicas e vocais, experimentações, dialogo comunitário, do lirismo e da liberdade criativa e autoral.

10h

Contação de História – (Convidado Mostra Interior) – com Neide Kocca da Cia Cuca de Teatro

Classificação: livre (indicação: A partir de 03 anos)

Gratuito mediante agendamento

SESC TOMBA PARCERIA SESC

10h e 15h

E se… – (Mostra Nacional) – Tato Criação Cênica – Curitiba – PR

Classificação: Livre (Indicação: a partir de 06 anos)

Ingresso: R$30 e R$15

Teatro Maestro Miro – Teatro Ângela Oliveira

Release: A rua de um centro urbano é o ponto de encontros e desencontros no cotidiano de personagens que surgem a partir das mãos dos atores com o uso de pequenos adereços. Brincadeiras com a voz constroem a paisagem sonora e dão vida aos personagens. Com bom-humor e fantasia, cada ação das personagens revela os diversos caminhos que a vida oferece e as interferências das escolhas de cada um no coletivo, criando e recriando universos.

Sobre o Grupo: Fundada em 2004, a Tato Criação Cênica já se apresentou em 10 países e todos os estados brasileiros. Seu espetáculo de estreia, Tropeço (2004), já ultrapassou a casa das 1000 apresentações e foi premiado em vários festivais. Ganhou, entre outros, o Prêmio Gralha Azul de Melhor Espetáculo concedido pelo Centro Cultural do Teatro Guaíra do Estado do Paraná e prêmio do Júri especializado no Festival Internacional de Teatro de Bonecos de BH, melhor espetáculo, direção, iluminação e sonoplastia original no FETACAM (Campo Mourão) e em 2017 foi eleito o melhor espetáculo no FIMO em Ovar-Portugal. A Tato desenvolve seu trabalho de pesquisa cênica tendo como condutor uma dramaturgia essencialmente corporal,buscando, com a integração das linguagens do teatro, da consciência corporal, da mímica e do teatro de animação, comunicar e emocionar através do simples. Além de Tropeço e E Se… (2008), realizado pelo prêmio Miriam Muniz da Funarte( 2007), e também premiado como melhor pesquisa no teatro de animação no Festival de Campo Mourão, a Cia. Tato estreou em 2014 o espetáculo Entre Janelas, sua obra mais recente e já premiada com menção honrosa no FENATA em Ponta Grossa-PR.

10h e 15h

Era uma Vez: Contos, Lendas e Cantigas – (Mostra Nacional) – Rococó Produções Artísticas E Culturais – Porto Alegre – RS

Classificação: Livre (Indicação: a partir de 05 anos)

Ingresso: R$30 e R$15

Teatro Amélio Amorim

Release: Entremeado por cantigas extraídas do Cancioneiro Popular Gaúcho, o espetáculo revisita de forma atraente e delicada as lendas de Nossa Senhora Aparecida e do Negrinho do Pastoreio, trabalhando com a transversalidade dos elementos das Culturas Afrodescendente e Gaúcha, favorecendo também uma reflexão sobre o bullying, trabalho infantil e os aspectos que auxiliam na formação da identidade.

Sobre o grupo: Os Trabalhos da ROCOCÓ PRODUÇÕES ARTÍSTICAS E CULTURAIS seguem uma linha de pesquisa mesclando as técnicas de contação de histórias, teatro, dança e música com o enfoque nesse hibridismo cênico resultando em trabalhos que dialoguem com a pluralidade de públicos. Os Projetos que compõem essa investigação são: “A CARRETEADA” – Projeto Financiado pela FUNDARC – Fundação de Arte e Cultura de Gravataí/RS em comemoração aos 25 anos do “Jubileu de Prata” (2012), Projeto de Contação de Histórias “A VISITA DA FANTASIA” contemplado nos editais de Circulação “FMC – Fundo Municipal de Cultura de Gravataí/RS (2015)” e “PIC – Programa de Incentivo à Cultura Canoas/RS (2016), Espetáculo “ERA UMA VEZ: CONTOS, LENDAS E CANTIGAS” projeto artístico com 30 indicações e 14 prêmios em importantes Festivais de Teatro pelo Brasil, o trabalho de dança-teatro “BAILA MELANCIA” Prêmio de Montagem e Circulação no FUCCA (Fundo Municipal de Cultura de Cachoeirinha/RS – 2015) e “CHAPEUZINHO VERMELHO” montagem inédita no Brasil com texto do expoente encenador e dramaturgo francês Joel Pommerat.

14h30

As Aventuras de João Sortudo – (Mostra Nacional) – Cia Prisma de Artes – Fortaleza – CE

Classificação Livre (Indicação: a partir de 03 anos)

Gratuito mediante agendamento

SESC TOMBA – PARCERIA SESC

Release: Adaptação de um conto popular que utiliza uma linguagem repleta de ludicidade, fantasia e musicalidade para contar a história de João Sortudo, um jovem rapaz da mais pura inocência que, após muitos anos trabalhando em uma fazenda, é mandado de volta à casa de sua mãe e durante o caminho passa por diversas situações que lhe trazem bons aprendizados.

Sobre o Grupo: A Cia. Prisma de Artes foi fundada em 1985 na periferia de Fortaleza no bairro chamado Dias Macêdo, traz na bagagem espetáculos como: “Festa na Floresta Encantada”, “ Brincar é Arte Sonhar faz Parte”, “ O Conquistador de Planetas”, “ Mãe Hilda”, “A Pena e a Lei”, “A Menina e o Sino”, “Luto”, “As Aventuras de João Sortudo”, “ Não Verás País Nenhum”, “ Urubus”, e seu mais recente trabalho “Putz, a menina que buscava o sol”. A Companhia deu origem a outras iniciativas culturais na comunidade, como blocos de pré-carnaval, festas juninas e de reisado. Em sua trajetória de metáforas e linguagens simbólicas, participou de eventos culturais levando apresentações artísticas a vários bairros de Fortaleza, cidades do Ceará e empresas estatais. A Cia é responsável ainda pelo Festival Popular de Teatro de Fortaleza que em seu primeiro ano (2010) recebeu o Prêmio Carlos Câmara de destaques do ano.

14h30

Sá Binidita – (Mostra Interior) – Rosa Griô – Rio de Contas- BA –

Livre (Indicado a partir de 4 anos)

Gratuito (com mediação do PACE) – Espaço do PACE – Associação Pé de Arte, Cultura e Educação de São Gonçalo dos Campos -RMFS

Release: Sá Binidita é uma vovó negra contadora de histórias, parteira, benzedeira, puxadora de versos e sambadeira. Conhecedora de causos das comunidades, nesse espetáculo, conta histórias cheias de aventuras, romances e surpresas, histórias com a de Kenderê de Dandara, uma princesa africana que veio parar no Brasil no tempo da escravidão. Com música ao vivo, acompanhada de um berimbau ,pandeiro e calimba, o espetáculo apresenta uma abordagem sobre a diáspora negra e a formação dos Quilombos no interior da Chapada Diamantina Bahia.

Sobre o grupo: Contadoras de histórias, arte educadoras, bonequeiras, Griô aprendizes, Rosa Griô e Flávia Pacheco desenvolvem trabalhos relacionados a arte ,cultura afro-brasileira e indígena há mais de dez anos em Rio de Contas e região.O grupo desenvolve alguns trabalhos e projetos como o Ponto de Cultura, Ciranda de Bonecos, O projeto Sonhos e Bonecos, A casinha dos Sonhos, Brincando na Diversidade e Biblioteca Viva e alguns espetáculos como o da Sá Binidita e a história de Dandara e Kenderê contando com a participação de Lucinete instrumentista e tocadora de berimbau nesse espetáculo.

18h30

Oficina Roda de Conversa com Vivências Corporais e Comunicativas – (Atividade Paralela) – Ministrante: Denise Medeiros.

Público Alvo: A partir de 16 anos (Estudantes professores, artistas, arte-educadores, profissionais da área de saúde e interessados)

Contribuição: 01 quilo de alimento

Teatro do CUCA

11 OUT (QUINTA)

10h/15h

Fiu Fiu – Um Encontro entre Pássaros – (Mostra Nacional) – Grupo Tibanaré – Cuiabá – MT

Classificação: Livre (indicação: A partir de 02 anos)

Ingresso: R$30 e R$15

Teatro Amélio Amorim

Release: Depois de tanto voarem sozinhos, dois passarinhos são surpreendidos pelo destino brincalhão: Um encontro. Foi gorjeio a primeira vista. Unindo teatro, palhaçaria e dança, Fiu Fiu – Um encontro entre pássaros é um voar leve sobre um campo de possibilidades e traz para o público formas poéticas dos cortejos a moda antiga, numa linguagem simples que produz risos sinceros e suspiros sensíveis.

Sobre o grupo: O Grupo Tibanaré foi fundado como um coletivo de teatro em 2006, cujo elemento principal é o trabalho do ator e a sua relação com o espectador. Nesses onze anos de história, vem construindo uma estrada fértil pelo Brasil, mas sem perder seus encontros pelo interior de Mato Grosso, principalmente nos bairros de Cuiabá, atingindo mais de 100.000 pessoas com seus espetáculos, intervenções, capacitações e eventos como o Festival Zé Bolo Flô de Teatro de Rua e o Encontro: Florescendo Relações. Em meio a pouca incidência de programações culturais nas periferias de Cuiabá, o coletivo foi desenhando obras que dialogam com suas experiências de vida, de comunidade e da manifestação popular, universalizadas em treinamentos diários, aprimoramento das potencialidades e definindo uma identidade pessoal nas suas obras, concretizando-se como um grupo focado na investigação do palhaço, da poesia pessoal do ator-dançarino, do treinamento de ações físicas e vocais, experimentações, dialogo comunitário, do lirismo e da liberdade criativa e autoral.

10h30 e 14h

Sá Binidita -Foto Divulgação

Sá Binidita – (Mostra Interior) – Rosa Griô – Rio de Contas- BA

Classificação: Livre (Indicação: a partir de 04 anos)

Gratuito

Escola Básica da UEFS

Release: Sá Binidita é uma vovó negra contadora de histórias, parteira, benzedeira, puxadora de versos e sambadeira. Conhecedora de causos das comunidades, nesse espetáculo, conta histórias cheias de aventuras, romances e surpresas, histórias com a de Kenderê de Dandara, uma princesa africana que veio parar no Brasil no tempo da escravidão. Com música ao vivo, acompanhada de um berimbau ,pandeiro e calimba, o espetáculo apresenta uma abordagem sobre a diáspora negra e a formação dos Quilombos no interior da Chapada Diamantina Bahia.

Sobre o grupo: Contadoras de histórias, arte educadoras, bonequeiras, Griô aprendizes, Rosa Griô e Flávia Pacheco desenvolvem trabalhos relacionados a arte ,cultura afro-brasileira e indígena há mais de dez anos em Rio de Contas e região.O grupo desenvolve alguns trabalhos e projetos como o Ponto de Cultura, Ciranda de Bonecos, O projeto Sonhos e Bonecos, A casinha dos Sonhos, Brincando na Diversidade e Biblioteca Viva e alguns espetáculos como o da Sá Binidita e a história de Dandara e Kenderê contando com a participação de Lucinete instrumentista e tocadora de berimbau nesse espetáculo.

10h

Era uma Vez: Contos, Lendas e Cantigas – (Mostra Nacional) – Rococó Produções Artísticas E Culturais – Porto Alegre – RS

Classificação: Livre (Indicação: A partir de 05 anos)

Ingresso: R$30 e R$15

Teatro do CUCA

Release: Entremeado por cantigas extraídas do Cancioneiro Popular Gaúcho, o espetáculo revisita de forma atraente e delicada as lendas de Nossa Senhora Aparecida e do Negrinho do Pastoreio, trabalhando com a transversalidade dos elementos das Culturas Afrodescendente e Gaúcha, favorecendo também uma reflexão sobre o bullying, trabalho infantil e os aspectos que auxiliam na formação da identidade.

Sobre o grupo: Os Trabalhos da ROCOCÓ PRODUÇÕES ARTÍSTICAS E CULTURAIS seguem uma linha de pesquisa mesclando as técnicas de contação de histórias, teatro, dança e música com o enfoque nesse hibridismo cênico resultando em trabalhos que dialoguem com a pluralidade de públicos. Os Projetos que compõem essa investigação são: “A CARRETEADA” – Projeto Financiado pela FUNDARC – Fundação de Arte e Cultura de Gravataí/RS em comemoração aos 25 anos do “Jubileu de Prata” (2012), Projeto de Contação de Histórias “A VISITA DA FANTASIA” contemplado nos editais de Circulação “FMC – Fundo Municipal de Cultura de Gravataí/RS (2015)” e “PIC – Programa de Incentivo à Cultura Canoas/RS (2016), Espetáculo “ERA UMA VEZ: CONTOS, LENDAS E CANTIGAS” projeto artístico com 30 indicações e 14 prêmios em importantes Festivais de Teatro pelo Brasil, o trabalho de dança-teatro “BAILA MELANCIA” Prêmio de Montagem e Circulação no FUCCA (Fundo Municipal de Cultura de Cachoeirinha/RS – 2015) e “CHAPEUZINHO VERMELHO” montagem inédita no Brasil com texto do expoente encenador e dramaturgo francês Joel Pommerat.

19h30

FALA FENATIFS – (Atividade Paralela) – Teatro infantil, por onde andar? Temas polêmicos,Gênero, Morte, didáticos) Débora Landin, Karina de Faria , Rosa Griô e Cia Cuca.

Público Alvo: Representantes de escolas, arte educadores, artistas, pais e interessados

Contribuição: 01 quilo de alimento

Teatro do CUCA

12 OUT (SEXTA)

10h

Sá Binidita – (Mostra Interior) – Rosa Griô – Rio de Contas- BA

Classificação: Livre (Indicação: a partir de 04 anos)

Aberto ao Público

Teatro de Arena do CUCA

Release: Sá Binidita é uma vovó negra contadora de histórias, parteira, benzedeira, puxadora de versos e sambadeira. Conhecedora de causos das comunidades, nesse espetáculo, conta histórias cheias de aventuras, romances e surpresas, histórias com a de Kenderê de Dandara, uma princesa africana que veio parar no Brasil no tempo da escravidão. Com música ao vivo, acompanhada de um berimbau ,pandeiro e calimba, o espetáculo apresenta uma abordagem sobre a diáspora negra e a formação dos Quilombos no interior da Chapada Diamantina Bahia.

Sobre o grupo: Contadoras de histórias, arte educadoras, bonequeiras, Griô aprendizes, Rosa Griô e Flávia Pacheco desenvolvem trabalhos relacionados a arte ,cultura afro-brasileira e indígena há mais de dez anos em Rio de Contas e região.O grupo desenvolve alguns trabalhos e projetos como o Ponto de Cultura, Ciranda de Bonecos, O projeto Sonhos e Bonecos, A casinha dos Sonhos, Brincando na Diversidade e Biblioteca Viva e alguns espetáculos como o da Sá Binidita e a história de Dandara e Kenderê contando com a participação de Lucinete instrumentista e tocadora de berimbau nesse espetáculo.

11h

Fiu Fiu – Um Encontro entre Pássaros – (Mostra Nacional) – Grupo Tibanaré – Cuiabá – MT

Classificação: Livre (Indicação: A partir de 02 anos)

Ingresso: R$30 e R$15

Teatro do Cuca

Release: Depois de tanto voarem sozinhos, dois passarinhos são surpreendidos pelo destino brincalhão: Um encontro. Foi gorjeio a primeira vista. Unindo teatro, palhaçaria e dança, Fiu Fiu – Um encontro entre pássaros é um voar leve sobre um campo de possibilidades e traz para o público formas poéticas dos cortejos a moda antiga, numa linguagem simples que produz risos sinceros e suspiros sensíveis.

Sobre o grupo: O Grupo Tibanaré foi fundado como um coletivo de teatro em 2006, cujo elemento principal é o trabalho do ator e a sua relação com o espectador. Nesses onze anos de história, vem construindo uma estrada fértil pelo Brasil, mas sem perder seus encontros pelo interior de Mato Grosso, principalmente nos bairros de Cuiabá, atingindo mais de 100.000 pessoas com seus espetáculos, intervenções, capacitações e eventos como o Festival Zé Bolo Flô de Teatro de Rua e o Encontro: Florescendo Relações. Em meio a pouca incidência de programações culturais nas periferias de Cuiabá, o coletivo foi desenhando obras que dialogam com suas experiências de vida, de comunidade e da manifestação popular, universalizadas em treinamentos diários, aprimoramento das potencialidades e definindo uma identidade pessoal nas suas obras, concretizando-se como um grupo focado na investigação do palhaço, da poesia pessoal do ator-dançarino, do treinamento de ações físicas e vocais, experimentações, dialogo comunitário, do lirismo e da liberdade criativa e autoral.

14h

Misturaê -Ale Rê ( Convidado Mostra Jovem Talentos) – Nucca – Núcleo Circense Cia. Cuca de Teatro e artistas convidados – FSA– BA

Classificação: Livre

Gratuito mediante agendamento

SESC TOMBA – PARCERIA SESC

Release: O espetáculo Misturaê aborda temas como diferenças, aceitação e respeito. De forma lúdica e divertida, o espetáculo apresenta números circenses que impressionam e ao mesmo tempo transmitem ao público a beleza da diversidade.

Sobre o grupo: Em 2009 a Cia Cuca de Teatro inicia o Ponto de Cultura – Cultura Mais Circo, dele foram naturalmente selecionados alunos-monitores que sob incentivo da Cia, passaram a se aprofundar nos estudos das artes circenses. Devido ao grande valor artístico desses trabalhos, surgiu o Nucca – Núcleo Circense da Cia Cuca de Teatro. A trajetória do Núcleo Circense da Cia. Cuca de Teatro é marcada pela perseverança, dedicação, responsabilidade e muito amor ao circo, um grupo jovem que tem em seu currículo a participação em importantes festivais e Projetos Culturais : o II Festival Diamantino de Circo (2011), participação no Domingo Tem Teatro – Campanha der popularização do teatro para a Infância e Juventude da Bahia (2016 e 2017); No Circuito Cultural Belgo Bekaert (2016 e 2018) , no Fenatifs – Festival Nacional de Teatro Infantil de Feira de Santana nas edições de 2015, 2016 e 2017; no 1º Festival de Circo da Bahia Picolino (2017). E no II FESTAC – Festival Estudantil de Artes Cênicas de Salvador.