Arnaud Des Pallières, diretor de MICHAEL KOHLHAAS, faz uma aeróbica de enquadramentos em ORPHELINE

Um ensaio sobre a violência contra a mulher, em concurso em San Sebastián

por

18 de setembro de 2016

Documentarista de raiz, Arnaud Des Pallières, diretor de MICHAEL KOHLHAAS, faz uma aeróbica de enquadramentos em ORPHELINE, um ensaio sobre a violência contra a mulher, em concurso em San Sebastián. Montagem avassaladora (de Anders Refn) como a dele este festival não tinha visto… ainda. Núcleos distintos são criados e explorados numa radiografia de jovens acossadas pelo desejo sexual ou pela ambição. Ah… e tem Adèle Exarchopoulos, a deusa de O AZUL É A COR MAIS QUENTE (2013), como Deus a fez.

Vídeo e texto por Rodrigo Fonseca

Editoria por Filippo Pitanga