25° Festival de Cinema de Vitória: Confira os Premiados

Confira os vencedores das Mostras de longas e curtas

por

09 de setembro de 2018

25° Festival de Cinema de Vitória:

Confira os premiados do 25° Festival de Cinema de Vitória, com uma das melhores mostras de curtas do ano, disputando acirradamente por cada posição, pois realmente o Festival contou uma história com os programas de curtas-metragens em sucessão narrativa dentro e fora do quadro. E os debates auxiliaram e muito a ampliar essa perspectiva, passando por questões como a maior representatividade na história do Festival, com mais da metade de filmes em curta-metragem dirigidos por mulheres realizadoras, paridade racial na competição principal de curtas e temáticas desde pluralidade de vozes, liberdade sexual e de gênero, além de ocupar territorialidades periféricas. Algo que muitos Festivais brasileiros ainda tentam alcançar e não conseguiram ainda, mas Vitória deu mais um passo à frente. Parabéns aos curadores, à equipe e produção do Festival, além de sua organizadora Lucia Caus.

Prêmios Júri de Curtas e Mostra Capixaba:

Jurados dos curtas: Leila Bourdoukan, Natara Ney e Filippo Pitanga

Justificativa do Júri:

A Janela de curta-metragem é fundamental como exercício de coragem cinematográfica para expor e contestar a realidade, e nós premiamos os filmes buscando esta coragem:

22ª Mostra Nacional de Curtas:

Justificativa:

O Júri decidiu por contemplar 4 menções honrosas em categorias imprescindíveis para o cinema para além das categorias fixas:

“Pela captação da realidade em poesia narrativa”:

Menção Honrosa de Desenho de Som vai para a editora de som Marina Mapurunga do filme “Maré” de Amaranta Cesar

“Pela construção cênica de um universo mítico”:

Menção Honrosa de Direção de Arte vai para a diretora de arte Joana Liberal do filme “Entre Pernas” de Ayla de Oliveira

“Pela simplicidade em desvelar as minúcias da violência do cotidiano de sua protagonista”:

Menção honrosa de Fotografia vai para a diretora de fotografia Renata Corrêa do filme “Tentei” de Laís Melo

“Por uma montagem que harmoniza a coletividade de vozes da equipe e a subjetividade de sua protagonista”:

Menção Honrosa de Montagem vai para Barbara Umbra do filme “Maria” de Elen Linth e Riane Nascimento

“Na categoria mais acirrada, por assumir o protagonismo político através de sua potência e visceralidade”:

Prêmio de Atuação vai para Rosa Luz de “Estamos Todos Aqui” de Chico Santos Santos e Rafael Mellim

“Pela inovação na fusão de linguagens entre o universo pop e o realismo regional”:

Prêmio de Contribuição Artística vai para “Alma Bandida” de Marco Antônio Pereira

“Por transpor um direito universal para o cinema de uma realidade invisibilizada.

Prêmio de Roteiro vai para Gabriela Amaral Almeida por “Vaca Profana” de René Guerra

“Pelo respeito à história das personagens e pela opção de fortalecer a quebra de estereótipos para se contar uma história”:

Prêmio de Direção vai para Érica Sansil de “Esperando Sábado”

“Por extrair cinematograficamente de uma pluralidade de vozes o lirismo da sexualidade e de gênero tanto na potência de som quanto de imagem”:

Prêmio Especial do Júri vai para “BR3” de Bruno Ribeiro

“Por sintetizar a essência da sétima arte através do coletivo, da estética com conteúdo, e da construção de novas narrativas para temas universais”

Prêmio de Melhor Filme da 22º Mostra Nacional de Curtas vai para “Peripatético” de Jéssica Jessica Queiroz

 

7ª Mostra Capixaba:

“Pelo cuidado com o planejamento de quadro e desenho de cenografia”:

Menção Honrosa vai para “A Mulher do Treze” de Rejane Kasting Arruda

“Pela ousadia em mostrar a história que está omitida, fazendo isso através das mulheres vítimas deste crime provocado pela ausência e descaso do Estado”:

Melhor Filme da 7ª Mostra Foco Capixaba vai para “Rio das Lágrimas Secas” de Saskia Sa

 

25° Festival de Cinema de Vitória

8° Mostra de Longas:

Juri composto por Gilberto Alexandre Sobrinho, Maria Gladys e Katia Adler

Melhor Interpretação:

Marcos Conká de “A Mata Negra”

Melhor roteiro:

“A Cidade dos Piratas”

Melhor Direção:

Otto Guerra por “A Cidade dos Piratas”

Melhor Filme

“Pastor Claudio” de Bete Formaggini

 

25° Festival de Cinema de Vitória:

3° Mostra Mulheres no Cinema

Melhor filme:

“MC Jess” de Carla Villa-Lobos

Menção Honrosa:

“Em Busca de Lélia” de Beatriz Vieira

“Fofa” de Flora Pappalardo

3° Mostra Cinema e Negritude

Melhor Filme:

“Eu Sou o Super-Homem” de Rodrigo Batista

Menção Honrosa:

“Algum Romance Transitório” de Caio Casagrande

“Ópara de Osun: Quando Tudo Nasce” de Pâmela Peregrino

Mostra Outros Olhares:

“De Volta para o Passado” de Diego de Jesus

19° Festivalzinho Cinema para Crianças e Adolescentes

“O Espírito do Bosque” de Carla Saveedra Brychcy

8° Mostra Quatro Estações

“Azul Vazante” de Júlia Alquéres

7° Mostra Corsária

Melhor filme:

“Bup” de Dandara de Morais

“Os Que se Vão” de Clarissa Campolina e Luiz Pretti

Menção honrosa

“Boca de Loba” de Barbara Cabeça

“Materializações Luminosas” de Victor Neves

25° Festival de Cinema de Vitória:

1° Mostra Nacional de Cinema Ambiental Sessão Especial Petrobrás

Melhor filme:

“Rio das Lágrimas Secas” de Saskia Sa

Menção honrosa:

“Plantae” de Guilherme Gehr

25° Festival de Cinema de Vitória:

2° Mostra Nacionalde Videoclipes

“A Mulher do Fim do Mundo” de Paula Gaitan

Menção honrosa:

“Sherry Blossom” de Julio Batista