50º Festival de Brasília – Noite de Abertura e celebrações

Homenagem a Nelson Pereira dos Santos

por

16 de setembro de 2017

Para celebrar os 50 Anos de Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, as festividades começaram com performance apaixonada e apaixonante de Matheus Nachtergaele – aos brados de “Fora Temer” dele e da plateia, e contou em sua noite de abertura com apresentação realizada por Dira Paes e Juliano Cazarré.

Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília

Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília

Mas com certeza o ponto alto da noite foi a carta enviada pelo cineasta precursor e mestre absoluto do Cinema Novo Nelson Pereira dos Santos em agradecimento pela homenagem da noite em seu nome no 50° Festival de Brasília do Cinema Brasileiro. A carta foi lida por seu filho e neta, respectivamente, Diogo e Milla Dahl, que receberam a medalha das mãos de Vladimir Carvalho e Jean-Claude Bernardet, figuras lendárias do Festival de Brasília.

Em sequência à entrega da medalha, foi exibido o curta-metragem “Nelson Filma” (RJ, 1971, 11 min, Livre), filme de Luiz Carlos Lacerda (o Bigode) que celebra a obra deste grande realizador.

Além disso, três grandes cineastas brasilienses que faleceram este ano foram homenageados também, cada qual com uma pequena compilação de suas obras: Marcio Curi, Manfredo Caldas e Geraldo Moraes.

A noite se encerrou com a primeira exibição brasileira do filme “Não Devore O Meu Coração”, primeiro longa-metragem solo do diretor Felipe Bragança dos filmes “A Fuga da Mulher Gorila” e “A Alegria” os quais codirigiu com Marina Meliande (a própria permaneceu na equipe, desta vez como produtora da nova obra). O filme foi exibido fora de competição, e já tem em seu currículo passagem pelo Festival de Sundance e Berlim deste ano. Conta com Cauã Reymond no elenco.