‘A FEBRE’ contagia Locarno

O Festival de Locarno acontece até o dia 17.

por

09 de agosto de 2019

Tem Brasil na briga pelo Leopardo de Ouro de Locarno: na manhã deste 9 de Agosto, nosso concorrente no festival suíço, “A febre”, de Maya Da-Rin, revebeu três minutos de aplauso e gerou debates calorosos ao fim de sua sessão. Para uma projeção popular às 9h da matina… isso é muita coisa. Sua diretora já fez barulho no exterior antes, em 2010, com “Terras”. Agora, de volta à direção, ela retrata a realidade dos índios de Manaus, que vivem e trabalham fora de reservas, ao seguir a rotina de Justino (Regis Murupu, cuja atuação tem uma retidão à la Toshiro Mifune. v
Viúvo, ele ganha a vida como vigia de um porto de cargas.
Na trama de Maya, Justino entra em um estado febril no momento em que o bairro onde mora é assolado pela presença de um animal selvagem. O filme de Maya vai concorrer com diretores de prestígio como a dupla búlgara diretoras Mina Mileva e Vesela Kazakova (em concurso com “Cat in the wall”); os portugueses Pedro Costa (um popstar autoral, no páreo com “Vitalina Varela”) e João Nicolau (com “Technoboss”); e o japonês Kôji Fukada, que foi indicado ao evento com “Yokogao”.

Assista ao vídeo: