A Ovelha Negra

Pequena produção com grandes personagens cabeças-duras como os carneiros que criam

por

28 de agosto de 2019

Saiu o trailer internacional de “The County” o novo filme do aclamado diretor Grímur Hákonarson, do sucesso “A Ovelha Negra” (confira crítica logo abaixo, publicada originalmente em 03 de fevereiro de 2016)! Em breve nos cinemas brasileiros! Trailer novo:

E confira a minha crítica para o sucesso anterior do mesmo diretor no Almanaque Virtual: http://almanaquevirtual.com.br/a-ovelha-negra/ (íntegra logo abaixo)

E entrevista com o cineasta:

http://almanaquevirtual.com.br/entrevista-grimur-hakonarson-diretor-do-premiado-a-ovelha-negra/

“A Ovelha Negra” de Grímur Hákonarson, vencedor da mostra Um Certo Olhar em Cannes 2015, versa sobre a rixa entre dois irmãos que não se falam há décadas e pode botar a perder toda a criação de ovelhas/carneiros sobre a qual sua cidade se sustenta na Islândia. Interessante que Grímur tenha formação cinematográfica como documentarista, pois é justamente com uma abordagem naturalista frente todas as limitações de países de pequeno porte produtivo nesta seara, como a Islândia, que se sustenta a forma curiosa de se contar uma boa história simples.

Rams

Inspirado em inúmeros relatos de seu país, altamente marcado pela cultura de criação de carneiros (o título se refere a ovelha apenas pela adaptação para o português, pois no original é ‘Carneiros’), os dois irmãos da trama são tipo muito comuns por lá. O que traz diferencial à história, além do ódio mortal dos familiares, sobre o qual o filme mantém absoluto mistério para o próprio espectador ponderar, é o desenvolvimento minucioso da construção de personalidades. A princípio, ao menos fisicamente, não dá nem para se distinguir os dois irmãos, com suas cabeleiras e barbas desgrenhadas, quase eles mesmos iguais aos carneiros que criam. Mas o interessante é que de fato o título se refere mais a eles do que aos animais. Em português, então, a ótima tradução livre para “A Ovelha Negra” se encaixa perfeitamente na relação dos irmãos, pois é assim que um vê ao outro na família. Um jamais se casou e o outro teve inúmeras mulheres que não o aguentaram. Ambos projetaram suas vidas nos carneiros.

HRÚTAR Rams

A partir da terça parte da projeção então, o desafio do diretor se intensifica, juntamente com a paisagem antes pacífica do horizonte esbranquecido de gelo ir se transformando em nevascas poderosas até noite adentro, dificílimas de serem produzidas e filmadas em cena, mas que refletem com perfeição as poderosas transformações internas dos personagens até que tenham de lutar juntos contra as mesmas adversidades. O filme em nenhum momento esconde sua simplicidade ou a forma com que se põe sem se pretender grande. E é neste contraste de pequena produção que se encontra grandes personagens tão cabeças-duras quanto os chifrudos carneiros que vivem a bater de frente como parte de suas naturezas.

Avaliação Filippo Pitanga

Nota 4