Maria Ribeiro estrela adaptação da última obra de Fernanda Young

Pós F é sublime e livre de estigmas

por

20 de setembro de 2020

No momento em que Fernanda Young completa um ano que nos deixou, ela está mais viva do que nunca. Young nos presentou com um legado literário e audiovisual marcantes. Dois projetos estavam em andamento quando ela partiu. Um era “Ainda Nada de Novo”, cuja estreia aconteceria poucos dias depois do seu falecimento e que marcaria sua volta aos palcos após uma década. Ela entraria em cena ao lado da talentosa Fernanda Nobre e sob a direção do premiado José Roberto Jardim, num texto que abordava uma relação homoafetiva. Prometia ser uma jornada incendiária que teve que ser interrompida. O outro projeto era a adaptação do livro “Pós-F – Para Além do Masculino e Feminino”, de Fernanda Young, e vencedor do Prêmio Jabuti. Obra de não-ficção que aborda um pós-feminismo e relações livres de estigma. Esse projeto, seria estrelado por Maria Ribeiro e com dramaturgia da própria autora e direção de Mika Lins. Esse sublime espetáculo chega, depois do percalço de ainda enfrentar a pandemia do Coronavírus, em versão Teatro Digital, encenado ao vivo direto do Teatro Porto Seguro, em São Paulo, via streaming.

Pos F 006

Maria Ribeiro se supera com sua interpretação nos palcos, um hibrido de Fernanda Young com uma persona que olha de fora da obra, para refletir e colocar questões levantadas por Fernanda em seu último trabalho, sobre ser homem e mulher nos tempos atuais. O Olhar de Maria é um frescor, porque ao mesmo tempo que ela não é Fernanda, não deixa de ser uma pessoa próxima e conectada a ela. Fugindo da armadilha do didatismo, Maria e a diretora Mika Lins utilizam dos textos e imagens feitas pela artista para falar sobre a autora, dramaturga e atriz.

O resultado é sublime. Um marco nos tempos atuais e emblemático no momento cultural que o país atravessa. Reforçando uma relação direta com Fernanda Young, que era daquelas mulheres que, apenas cumprindo com sua psique, nos libertava de convenções. Como já declarou a atriz Maria Ribeiro.

Pos F 003

Pós-F resgata o olhar profundo de Young que canalizado através de Maria Ribeiro, de forma sensível e poética, permite um olhar que vai além dos rótulos e papeis impostos tanto para a mulher como para o homem por uma sociedade patriarcal. O legado de Fernanda oferece essa visão de mundo que tenta superar polarizações e construir algo maior, em que caibam todos os gêneros.

PosF_04@BobWolfenson

O Teatro Digital, feito com toda segurança e normas de proteção, conta apenas com a atriz no palco e uma equipe reduzida acompanhando. Não existe plateia presente, esta encontra-se via streaming. Embora o teatro tenha muita força com o presencial, a experiência de Pós-F é tão arrebatadora que funciona plena e perfeitamente, como os espetáculos presenciais. Para completar, a atriz Maria Ribeiro ainda brinda o público com um bate-papo após as sessões, sempre com convidados que tiveram uma ligação íntima e forte com Fernanda.

Pos F 005

PÓS F 

Quando: Sábados e domingo às 20h. Até 04 de outubro.

Quanto: A partir de R$20 com 20% da bilheteria doados a instituições de apoio à classe artística.

Classificação etária: 16 anos.

Duração: 50 minutos.

TEATRO PORTO SEGURO

Vendas exclusivamente on-line no site: http://www.tudus.com.br

Dúvidascontato@teatroportoseguro.com.br