Anima Mundi 2017

25ª edição do festival acontece de 14 a 23 de julho no Rio e de 26 a 30 de julho em SP

por

14 de julho de 2017

Começa hoje o 25ª Festival Internacional de Animação do Brasil, mais conhecido como Anima Mundi. Um dos festivais mais importantes do mundo, o Anima Mundi celebra a animação desde 1993 e recebe curtas e longas-metragens de todos os lugares do mundo, para todas as idades.

Os filmes selecionados pela curadoria do Anima Mundi são divididos entre categorias competitivas e não-competitivas, com votação de júri profissional e júri popular. O vencedor da categoria Grande Prêmio é qualificado para a primeira lista de seleção do Oscar. A imprensa teve o prazer de assistir a alguns curtas que fazem parte da programação do festival e o Almanaque Virtual destaca os seguintes:

– “Vaysha, a Cega”

Sinopse: Vaysha nasceu com um olho verde e outro marrom. Um vê somente o futuro, outro somente o passado…

– “Toda Criança” (Mostra Foco Canadá)

Sinopse: Filme produzido a pedido da UNICEF, ilustra o direito de toda criança a ter um nome e a ter uma nacionalidade. Vencedor do Oscar na categoria de melhor curta-metragem de animação em 1980.

– “Como Lidar com a Morte”

Sinopse: A morte visita uma velhinha que parece estar pronta para ser ceifada. Mas as aparências enganam, essa velhinha sabe muito bem lidar com a morte.

– Gorillaz Music Video (dirigido por Robert Valley)

Sinopse: Videoclipe mais recente da banda Gorillaz. Versão para youtube da animação originalmente feita para Realidade Virtual.

– “Sobre Uma Mãe”

Sinopse: História sobre uma mãe que deu tanto de si que parece não ter lhe restado nada mais… mas a vida oferece novas oportunidades.

– “Pai e Filha”

Sinopse: Um pai dá adeus à sua filha pequena e vai embora. Ela espera seu retorno por dias, meses, anos…

– “O Passarinho e a Lagarta”

Sinopse: É verão. Lá no alto de uma árvore, o Passarinho cuida das folhas verdes de seu lar. De repente, uma lagarta faminta e glutona começa a comer as folhas apetitosas.

– “KJFG no. 5”

Sinopse: Três músicos profissionais – o urso, o coelho e o lobo – estão praticando sua arte na floresta quando são surpreendidos por um caçador…

AnimaMundi2

Este ano, acontecerá a Sessão Petrobras O Melhor do Anima Mundi 25 anos, uma sessão especial de cerca de uma hora com uma seleção dos filmes que foram premiados nos 25 anos de Anima Mundi, além da Sessão 100 anos da Animação Brasileira, uma sessão especial com a retrospectiva dos grandes filmes da história da animação brasileira dos acervos das Cinematecas do MAM, no Rio de Janeiro, e Cinemateca Brasileira, em São Paulo.

Seguem abaixo mais sessões especiais e oficinas que ocorrerão no Anima Mundi 2017:

– Apresentação Especial Robert Valley:
Indicado ao Oscar pelo filme ‘Pear Cider and Cigarettes’, Robert Valley é um renomado animador que já dirigiu trabalhos para grandes marcas como Nike, Coca-Cola e Levi’s. Também tem um portfolio de destaque com videoclipes, incluindo filmes do Gorillaz e Metallica. Seu ultimo trabalho está disponível em realidade virtual.
Robert Valley participará do festival apresentando os filmes de mais destaque em sua trajetória.

– Sessão de Convidados:
Sessão de cerca de uma hora com filmes dos convidados do Papo Animado

– Mostra Foco Canadá:
Em parceria com o Consulado do Canadá, o Festival exibirá uma mostra com 4 sessões especiais, incluindo filmes da National Film Board para crianças e adultos, um documentário sobre Norman McLaren e uma sessão com os filmes clássicos do diretor.

– Instalação Interativa Flora:
Phillip Artus é um artista e diretor multidisciplinar baseado em Berlim. Suas animações experimentais, instalações de desenho e ilumiação exploram as manifestções da vida através dos movimentos, sons e imagens. Graduado na Escola de Belas Artes de Nantes, na França, passou dois anos estudando animação, física e música de forma autodidata.
Ele traz pro Anima Mundi de 2017 a obra Flora. Na instalação interativa as linhas abstratas da FLORA criam formas complexas e delicadas, que se assemelham à aparência das plantas. O espectador pode controlar interativamente a animação com um touchpad, e assim projetar novos padrões

– Sessão Irmão do Jorel:
Sessão de uma hora em uma sala grande do festival na qual exibiremos 2 episódios da segunda temporada + presença da Mel, Juliano e Márcio para responder perguntas do público. Após a sessão haverá sessão de autógrafos com o Juliano.

PAPOS ANIMADOS
O Papo Animado é um espaço de troca de experiências entre o profissional e os fãs. Um bate papo com animadores consagrados que falarão sobre sua trajetória profissional e explicarão o universo da animação. Neste ano serão 4 Papos:AnimaMundi_papoanimado

– Guilherme Alvernaz:
Filho do animador Ruy Perotti e sócio da produtora Oca Filmes. O Diretor brasileiro do curta-metragem Animais, de 2015, também participou do documentário Luz, Anima, Ação, de 2013
A ideia aqui é celebrar a história da família Perotti/ Alvernaz e sua tradição na Animação Brasileira.

– Michael Dudok:
Ganhador de vários prêmios, Michael Dudok é um animador, diretor e ilustrador holandês. Em 1992, criou o curta-metragem Tom Sweep, seguido de The Monk and theFish (1994), que teve uma indicação para o Oscar e ganhou vários prêmios, incluindo o César para Melhor Curta-Metragem de Animação e o Cartoon d’Or. Em 2001, ganhou o Oscar de Melhor Curta de Animação pelo filme Father and Daughter. Também escreve e ilustra livros infantis e ensina animação e arte em escolas da Grã-Bretanha e em outros países.
Em 2016 seu longa La Tortue Rouge ganhou o prêmio de melhor longa no Festival Anima Mundi após ter tido sua pré-estreia no Festival.
É um dos grandes highlights desse ano.

– Walter Tournier:
Diretor uruguaio, mestre de stopmotion que dirigiu o primeiro longa metragem animado produzido em seu país, já recebeu prêmios na Alemanha, Argentina, Cuba, Espanha, França, Peru, Paraguai, Uruguai e Venezuela.
Seu curta “Nuestro Pequeño Paraíso” foi selecionado como uma das animações do século pelo Festival de Annecy.
Algumas de suas produções mais relevantes são a série “Los Tatitos”, “El Jefe y El Carpintero” e “Navidad Caribeña”.
Seu primeiro longa metragem “Selkirkel Verdadero Robinson Crusoe” estreou em 2012 e seus trabalhos mais recentes são “ Chatarra” e “Alto elJuego”.

– Theodore Ushev:
Animador búlgaro residente em Montreal, Canada. Trabalha desde 2003 no Animation Youth Studio da National Film Board. Possui um trabalho extenso e já exibido em festivais do mundo todo. Seu filme Blind Vaysha recebeu o prêmio de melhor roteiro no Anima Mundi 2016.

ESTÚDIO ABERTO
Oficinas de animação abertas e gratuitas na qual o participante produz seu próprio filme, passando por roteiro e direção. É por ordem de chegada e levam cerca de 20 minutos cada. Foi o principal responsável por ampliar o público do festival.
No Estúdio Aberto, o público desenha, modela e atua em frente às câmeras. As oficinas deste verdadeiro laboratório promovem uma atmosfera criativa especial. A empolgação dos participantes – crianças e adultos, leigos e iniciados – evidencia o papel essencial destas oficinas no surgimento de futuros profissionais e na formação de público para a arte da animação.
Funciona muito bem pra TV.
Locais: CCBB, MAM / CCSP
Público: Famílias

OFICINAS
• Pixilation (RJ)
• Zootropio (RJ)
• Massinha (RJ)
• Areia

AnimaMundi_locais

O Anima Mundi no Rio de Janeiro acontece no Odeon, na CCJF, Espaço Cultural BNDES, CCBB, Centro Cultural dos Correios, Casa França Brasil e Cinemateca do MAM.
Em São Paulo, acontecerá na Caixa Belas Artes, CCBB, CCSP, Circuito SPCine e na Cinemateca.

Para maiores informações, acesse o site oficial do festival: http://www.animamundi.com.br/pt/festival-2017/