Bafta lança justificativa por falta de diversidade nas indicações 2020

Nomes favoritos ao Oscar como Antonio Banderas, Jennifer Lopez e Eddie Murphy foram ensnobados

por

07 de janeiro de 2020

Leia logo abaixo a justificativa do BAFTA sobre falta de diversidade nos indicados. Afinal, eles não indicaram nem as apostas mais certas, que foram os hispânicos ou latinos Antonio Banderas por “Dor e Glória” e Jennifer Lopez por “As Golpistas”, que sequer foram contemplados (lembrando que eles são considerados “não brancos” em lugares como EUA e UK)…. Quiçá apostas como a irretocável MELHOR CONSTRUÇÃO VOCAL EVER de Lupita Nyong’o por “Nós”, Cynthia Erivo por “Harriet” e os surpreendentes Wesley Snipes e Eddie Murphy em “Dolemite”, e principalmente outra favoritíssima também que acaba de ganhar melhor atriz no Globo de Ouro anteontem: Awkwafina de “A Despedida” (e vários outros nomes orientais ou descendentes, como elenco e equipe de “Parasita”, e tantos outros que podem passar sem reconhecimento devido).

Nenhuma pessoa de cor foi indicada em nenhuma das categorias de ator masculino ou feminino, com 18 estrelas brancas candidatas a melhor ator, melhor atriz, melhor ator coadjuvante e melhor atriz coadjuvante.

“Gostaríamos que houvesse mais diversidade nas indicações, mas isso continua sendo um problema em todo o setor ”, disse à Variety Emma Baehr, diretora de prêmios e filiação. “Gostaríamos de ver indicações mais diversas e trabalharemos mais e impulsionaremos mais o setor. Mas isso não deve afastar aqueles que foram indicados [este ano]. “

“Tudo o que o BAFTA pode fazer é fazer tudo o que pode, e é isso que acontecerá e continuará até que não seja mais um problema”, disse ele, acrescentando: “Espero que seja isso que está acontecendo. procedendo, apenas mais lentamente do que todos gostariam. ”

IMG_20200107_115419_460