Burying The Ex

por

17 de novembro de 2014

Burying the ex é exatamente o que se espera por seu título. É um filme bobo e divertido. Autoconsciente da fragilidade da premissa, aproveita para render a seu público específico a dose de citações pop e piadas que embalem de forma agradável a duração. O diretor Joe Dante e seu elenco cumprem a tarefa de forma exemplar. Não entregam algo inovador e memorável, mas é leve e amoroso com o gênero. Por buscar uma plateia determinada, e se ater ao necessário, será polarizador. Aqueles que querem só relaxar e sorrir, no entanto, sairão satisfeitos.

yelchin

A trama é sobre Max (Anton Yelchin) que namora a insuportável Evelyn (Ashley Greene). Incapaz de se impor perante a namorada, conhece Olivia (Alexandra Daddario), com quem possui mais afinidade. Quando decide terminar a relação, Evelyn morre. Entretanto, após trocarem juras (forçadas por ela) de amor eterno diante um objeto mágico, Evelyn ressuscita. Novamente dividido entre dispensar a ex e começar a nova relação, Max precisa tomar coragem para seguir adiante e eliminar a ex possessiva de vez.

alexandra-daddario-214x300download

O elenco é carismático e passa a sensação de que estão à vontade. Os personagens são simpáticos e conquistam a empatia do espectador. Mesmo a “megera” Evelyn, interpretada com muita graça e espontaneidade por Greene. O amor que o filme sente por seus personagens e o universo fantástico é nítido. As referências visuais e a metáfora sobre relacionamentos entre pessoas jovens funcionam dentro o contexto de uma comédia de horror.

75-2

O filme não possui a inventividade de outras comédias recentes, mas não é seu objetivo. É uma homenagem descontraída, algo tão antigo quanto discussões de relacionamento.

 

Festival do Rio 2014 – Midnight Movies

 

Burying the ex

EUA, 2014. 88 min.

Direção: Joe Dante

Com:  Anton Yelchin, Ashley Greene, Alexandra Daddario


Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/almanaquevirtual/www/wp-content/themes/almanaque/single.php on line 52