Cannes 2016: “Julieta” é um passo além na obra de Almodóvar, ovacionado de pé

Na disputa pela Palma de Ouro, Criador do metamelodrama, seu novo filme evoca raízes do subestimado "A Flor do Meu Desejo"

por

17 de maio de 2016

Cannes 2016: “Julieta” é um passo além na obra de Almodóvar, ovacionado de pé. Na disputa pela Palma de Ouro, Criador do metamelodrama, seu novo filme evoca raízes do subestimado “A Flor do Meu Desejo” em sua carreira, com filme triste, sensual, sem muletas mágicas ou fantásticas. E ainda traz dois novos ícones sexuais com Adriana Ugarte e Daniel Grao. Vídeo por nosso correspondente almanaquista Rodrigo Fonseca