Cerimônia de Premiação no 29º Cine Ceará

Premiado longa "Pacarrete" será exibido como filme de encerramento

por

06 de setembro de 2019

“Pacarrete”, de Allan Deberton, terá exibição especial aberta ao púbico no Cinema do Dragão

“Pacarrete”, de Allan Deberton, terá exibição especial aberta ao púbico no Cinema do Dragão

Realizadores de longas-metragens nacionais e internacionais, curtas nacionais e cearenses, que concorrem nas mostras competitivas do 29º Cine Ceará – Festival Ibero-americano de Cinema, participam da cerimônia de premiação desta edição, quando serão anunciados os vencedores eleitos pelos juris de cada mostra. A solenidade acontece nesta sexta-feira, dia 6, com início às 19h30, no Cineteatro São Luiz, ocasião em que haverá uma homenagem ao ator Matheus Nachtergaele, que receberá o Troféu Eusélio Oliveira.

Logo após, acontece uma exibição especial do longa “Pacarrete”, do diretor cearense Allan Deberton. O acesso ao evento de encerramento no São Luiz é somente para convidados e participantes do festival credenciados. No mesmo dia, no Cinema do Dragão, às 17h30, será realizada uma sessão extra do filme, aberta ao público. A distribuição de ingressos será 1h antes da sessão. Inspirado em uma história real, “Pacarrete” estreou mundialmente no Festival Internacional de Cinema de Xangai e ganhou oito Kikitos no Festival de Gramado: Melhor Filme (pelo júri e pelo público), Melhor Atriz para Marcélia Cartaxo, Melhor Direção, Melhor Roteiro, Melhor Atriz Coadjuvante para Soia Lira, Melhor Ator Coadjuvante para João Miguel e Melhor Desenho de Som. As duas sessões serão apresentadas pelo diretor, a atriz Marcélia Cartaxo entre outros da equipe. 

PREMIAÇÃO

O 29º Cine Ceará bateu recorde de inscritos recebendo mais de 1.271 filmes de 12 países (México, Argentina, El Salvador, Venezuela, Chile, Peru, Espanha, Portugal, Cuba, Colômbia, Bolívia e Brasil). Disputam o Troféu Mucuripe na Mostra Competitiva Ibero-americana de Longa-metragem os filmes “Canção Sem Nome” (Peru), de Melina León, que estreou no Festival de Cannes; o documentário “Ressaca” (Brasil), de Patrizia Landi e Vincent Rimbaux, exibido no FIPADOC 2019, em Biarritz, e no FIGRA 2019, em Saint-Omer, ambos na França; “Notícias do Fim do Mundo” (Brasil), de Rosemberg Cariry, que fez sua estreia mundial nesta edição; o documentário “Vozes da Floresta” (Brasil), de Betse de Paula, que também teve sua première mundial no 29º Cine Ceará; “Luciérnagas” (México/Grécia/República Dominicana), de Bani Khoshnoudi, lançado mundialmente no Festival de Roterdã; “A Viagem Extraordinária de Celeste Garcia” (Cuba), de Arturo Infante, longa que teve estreia no Festival de Toronto; e “Greta”, do cearense Armando Praça, que estreou no Festival de Berlim.

Concorrem na Mostra Competitiva Brasileira de Curta-metragem os filmes: “As Constituintes de 88”, do carioca Gregory Baltz; “O Grande Amor de Um Lobo”, de Adrianderson Barbosa e Kennel Rógis, também do Rio de Janeiro; as três produções paulistas “Livro e meio”, de Giu Nishiyama e Pedro Nishi, “Primeiro Ato”, de Matheus Parizi, e “Rua Augusta, 1029”, de Mirrah Iañez; “Marie”, do pernambucano Leo Tabosa; “Ilhas de Calor”, de Ulisses Arthur, de Alagoas; e os cearenses “Além da Jornada”, de Victor Furtado e Gabriel Silveira, “Oração ao Cadáver Desconhecido”, de Sávio Fernandes, “Marco”, de Sara Benevenuto, “O Tempo do Olhar e o Olhar no Tempo”, de Samuel Brasileiro, e “Pop Ritual”, de Mozart Freire.

Os vencedores destas duas mostras serão agraciados com o troféu Mucuripe. Os longas serão premiados nas categorias Melhor Filme, Direção, Fotografia, Montagem, Roteiro, Som, Trilha Sonora Original, Direção de Arte, Ator e Atriz. Concorrem ao troféu Mucuripe na competitiva de curtas os eleitos pelo júri nas categorias de Melhor Curta-metragem, Direção, Roteiro e Produção Cearense.

Mostra Olhar do Ceará, também competitiva, conta com 20 filmes cearenses, sendo 3 longas e 17 curtas, com as mais diversas propostas fílmicas e temáticas. Do total, 11 são dirigidos ou têm a codireção de mulheres. O júri oficial elegerá o melhor longa e o melhor curta. Ambos receberão o Troféu Mucuripe. Os três longas na mostra são: o documentário “Currais”, de David Aguiar e Sabina Colares, e as ficções “Se arrependimento matasse”, de Lília Moema Santana, e “Tremor iê”, de Elena Meirelles e Lívia de Paiva.

Os curtas da Mostra Olhar do Ceará que disputam os prêmios são: A família marrom (Dir. Natal Portela), A mulher da pele azul (Dir. Esther Arruda e Pedro Ulee), A primeira foto (Dir. Tiago Pedro), Aqueles dois (Dir. Émerson Maranhão), Caretas (Dir. Sara Parente), Deusa Olímpica (Dir. Emília Schramm, Jéssika Souza, Pedro Luís Viana e Rafael Brasileiro), Espavento (Dir. Ana Francelino), Grilhões (Dir. Lucas Inocêncio), Hoje teci imagens que me habitam há muito tempo (Dir. Nilo Rivas), Icarus (Dir. Vitor Rennan e Vitória Régia), Iracema mon amour (Dir. Cesar Teixeira), O bando sagrado (Dir. Breno Baptista), Oceano (Dir. Amanda Pontes e Michelline Helena), Onde a noite não adormece (Dir. Paolla Martins e Rodrigo Ferreira), Onde a cidade é comida, saudade é fome (Dir. Willian Ferreira), Revoada (Dir. Victor Costa Lopes) e Veias de fogo (Dir. Carnaval no Inferno).

Na noite de encerramento também será anunciado o vencedor da Mostra Água e Futuro, composta por curtas-metragens captados em aparelho celular, tendo como tema central “Preservação dos recursos hídricos: Água e Futuro”. A mostra é uma realização do Cine Ceará em parceria com a Companhia de Água e Esgoto do Ceará – Cagece. O melhor curta eleito pelo júri Olhar Universitário receberá o prêmio de R$ 3 mil e será reexibido na cerimônia de encerramento. Os participantes desta mostra são: Água e Futuro (Dir. Ana Beatriz Moura e Roberta Filizola), Água é Vida (Dir. Alex Ripardo), Olho D’Água (Dir. Anália Alencar), No seu tempo, água (Dir. Cleyton Dutra), e A vida que vem dos teus olhos (Dir. Robson Lima).

29º Cine Ceará

O 29º Cine Ceará – Festival Ibero-americano de Cinema, acontece de 30 de agosto a 6 de setembro em Fortaleza. É uma realização da Secretaria Especial da Cultura – Governo Federal, Associação Cultural Cine Ceará e Bucanero Filmes, com apoio do Governo do Estado do Ceará por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura (SIEC), Secretaria Estadual da Cultura, e da Prefeitura de Fortaleza através da Secultfor. Conta com patrocínio de empresas públicas e privadas, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, através da SP Combustíveis, M. Dias Branco, Cagece, Banco do Nordeste, Café Santa Clara, Nacional Gás, Cegás, Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) e Agência Nacional de Cinema (ANCINE). A promoção é da Universidade Federal do Ceará, através da Casa Amarela Eusélio Oliveira. Agradecimentos: Enel.

SERVIÇO:

29° Cine Ceará – Festival Ibero-americano de Cinema – Até 6 de setembro de 2019 em Fortaleza. Cineteatro São Luiz (Praça do Ferreira, s/n – Centro) e Cinema do Dragão (R. Dragão do Mar, 81 – Praia de Iracema).

Mais informações: www.cineceara.com. Email: contatos@cineceara.com. Tels: (85)3055-3465 e 99134-1101. Instagram: @cineceara. Facebook: FestivalCineCeara.

Programação de encerramento, dia 06/09 no Cineteatro São Luiz: Somente para convidados e participantes credenciados.

Sessão extra de “Pacarrete”, dia 06/09 no Cinema do Dragão: às 17h30, com distribuição de ingressos 1h antes da sessão, na bilheteria. Gratuito.