Cineasta Alberto Rodríguez (do formidável LA ISLA MÍNIMA) na linha frente da nova guarda de artífices do cinema espanhol

Diz Rodríguez: "Filmamos uma espécie de aventura domiciliar, pois tudo se passa dentro de apartamentos, entre tramoias, sob as rédeas da palavra".

por

18 de setembro de 2016

“Descobrimos nos causos de Paco uma figura fascinante, que jamais poderia incorrer em algum grau de heroísmo, apesar dos feitos de seu protagonista”, diz Rodríguez. “Filmamos uma espécie de aventura domiciliar, pois tudo se passa dentro de apartamentos, entre tramoias, sob as rédeas da palavra”.

Vídeo e texto por Rodrigo Fonseca​
Editoria por Filippo Pitanga​