Cinema brasileiro recebe apoio da ANCINE em eventos internacionais

Conheça o programa de incentivo da Agência

por

16 de abril de 2015

A ANCINE – Agência Nacional do Cinema desenvolveu o Programa de Apoio à Participação de Filmes Brasileiros em Festivais Internacionais e de Projetos de Obras Audiovisuais Brasileiras em Laboratórios e Workshops Internacionais. O objetivo é possibilitar a participação do Brasil com seis curtas-metragens, quatro longas-metragens, um média-metragem e dois projetos audiovisuais em seis eventos distintos, que acontecerão na Argentina, na Suíça, em Portugal, na Alemanha e nos Estados Unidos. O programa já ofereceu apoio a outras obras, em um total de 90 festivais internacionais e outros 31 laboratórios e workshops, sempre com o objetivo de promover e difundir o cinema nacional.

Esse programa é dividido em três categorias de auxílio, conforme a classificação do evento. A categoria “Apoio A” envolve a concessão e envio de cópia legendada da obra e apoio financeiro. A categoria “Apoio B” contempla o envio da cópia e o apoio financeiro. Finalmente, a categoria “Apoio C” financia o envio da cópia. Interessados em consultar as regras de participação no programa podem acessar o regulamento no site da própria Agência (www.ancine.gov.br) e obter informações através do email programa.apoio@ancine.gov.br.

Duas produções nacionais participarão do 17º BAFICI – Buenos Aires Festival Internacional de Cinema, que acontece entre 15 e 25 de abril, com o apoio do programa: o longa-metragem “Prometo um dia deixar essa cidade”, de Daniel Aragão, selecionado para a Competição Internacional Oficial, e o média “Nova Dubai”, de Gustavo Vinagre, que participa da Competição Vanguarda e Gênero. Os recursos disponibilizados pela Agência possibilitou a confecção e o envio das cópias ao festival. Também em Buenos Aires, o laboratório Buenos Aires LAB selecionou dois projetos brasileiros apoiados pelo programa: “Até onde o vento alcança”, de Aline Portugal e Julia de Simone, e “Muito romântico”, de Gustavo Jahn e Melissa Dullius.

Ainda em abril, entre os dias 17 e 25, acontece o festival Visions du Réel, na Suíça, contando com a participação de três obras que receberam apoio completo do programa. “Seca”, de Maria Augusta Ramos, concorre na Competição Internacional de Longas-Metragens, enquanto “A morte diária”, de Daniel Lentini, será exibido na seção Novo Visual. Já o curta “Dorsal”, de Carlos Segundo e Cristiano Barbosa, integra a programação da seção Primeiros Passos.

Em Portugal, o 12º Indie Lisboa será realizado entre 23 de abril e 3 de maio. Disputam a Competição Internacional de Curtas-Metragens “A invenção da noite”, de Tomás von der Osten, e “Quinze”, de Maurílio Martins. O programa possibilitou, também, a participação das obras “Vistas e visões”, de André Francioli da Conceição”, e “Vertières, I, II, III”, de Louise Botkay no 61º Festival Internacional de Curtas-Metragens de Oberhausen, na Alemanha, que será realizado entre os dias 30 de abril e 5 de maio. Na Competição Children’s and Youth, voltada para o público infanto-juvenil, o programa possibilitará a presença de “Vestibular”, de Toti Loureiro e Ruy Prado.

Encerrando a lista, o programa da ANCINE enviou a cópia e ofereceu apoio financeiro ao longa “Campo de jogo”, de Eryk Rocha, que concorrerá ao prêmio Golden Gate no 58º Festival Internacional de Cinema de São Francisco, nos Estados Unidos.