Dólares de Areia

por

20 de novembro de 2014

Localizado em Terrenas, um   lugar paradisíaco que mais parece uma eterna colônia de férias do que um lar de pessoas comuns. “Dólares de Areia” subverte a idéia de exploração por parte do homem civilizado ao bom selvagem, exibindo a história de um casal que costuma usufruir do dinheiro de turistas que vivem na República Dominicana.

Still-DOLARES-DE-ARENA-7
Noeli, vivida por Yanet Mojica pratica a prostituição por meia da carência, explorando uma mulher idosa, vivida Geraldine Chaplin. O oportunismo emocional é exibido através da extrema sexualidade, contrastada entres os corpos nus díspares, exibindo a jovialidade da protagonista, que execra as rugas e magreza da sexagenária estrangeira.

Still-DOLARES-DE-ARENA-8

O roteiro discorre sobre o final depressivo da vida, usando a falta de perspectiva ante a velhice iminente como motivo de lástima. A narrativa é linear, mas pouco apegada ao modo apolíneo de contar história, o que faz com que o grande público fuja da sala de cinema.

CARTAZ-D+ôLARES-DE-AREIA_RGB

A observação passiva e tediosa das frivolidades do cotidiano grafam a amálgama entre ficção e documentário. A base da história é demasiado frágil, fazendo da comparação de fundamentos na areia algo óbvio, dada a não solidez do guião, A associação do texto ao clichê de construir uma casa na areia é inevitável.

 

 

Dólares de Areia (Dolares de Arena)

Direção: Israel Cárdenas E Laura Amelia Guzmán.

Duração: 85min

País: México, Argentina, República Dominicana

Ano: 2014.

Elenco: Geraldine Chaplin, Yanet Mojica, Ricardo Ariel Toribio.

Avaliação Filipe Pereira

Nota 1