El Grand Viaje

Espetáculo coberto de ancestralidade, e clima mítico, fala sobre a natureza e a água no planeta

por

26 de maio de 2017

Uma grande aura de luz se fez no Teatro Mini Guaira, com a apresentação da Cia paraguaia Paye-Ryru do Paraguai e o seu especial espetáculo “El Grand Viaje”, que nos cobriu de ancestralidade, e clima mítico, para falar sobre a natureza e a água no planeta. Utilizando a técnica do teatro negro, com origem em Praga, atual República Tcheca, um ator manipular e um músico, dão vida a uma dramaturgia essencialmente imagética, e que conta a história a partir de um empanada clássica – assinada por Irene Altemburger e Néstor Pereira -, e nos apresentam a um mundo oceânico, com bonecos em manipulação direta realizada com muita propriedade pelo ator Chacho López Grenno, e completando o clima de mistério temos a forte e percussiva música e sons de Nelson Arce. É uma obra de teatro de objetos/bonecos, cujo propósito é descrever o ciclo da água, que começa no mar e passa por vários estados e as suas consequências inerentes: a evaporação, formação de nuvens, condensação, chuva e gelo em picos elevados. As ações acontecem sem palavras, com efeitos sonoros e efeitos visuais.

foto 2 El Grand isabelle neri (146)

O mundo oceânico pela visão da Paye Ryru. Foto Isabelle Neri.

foto 3 El Grand isabelle neri (143)

Completando o clima de mistério temos a forte e percussiva música e sons de Nelson Arce. Foto Isabelle Neri.

O que nos chama a atenção no projeto é o grande empenho e o sacerdócio que a Paye Ryru emprega na sua trajetória artística. Na sua postura, no seu posicionamento sobre a natureza e a arte; e sobre os assuntos diversos da vida cotidiana. Oriundos de um país com muitas dificuldades no setor de produção e nas leis de incentivo a cultura, foi um grande privilégio, para nós e para eles, podermos apreciar a vossa obra e pensamento, em um importante intercâmbio que propicia sempre o consolidado Pequeno Grande Encontro de Teatro para a Infância e Juventude/PGE. Para nós, em Curitiba, e no Brasil, foi possível apreciar esse mundo performático, mágico e místico que se transformou o teatro e nos levou através dos sentidos da visão, da audição para uma experiência muito sensorial e altamente agradável em receber o olhar de artistas de nossa estimada América do Sul; e a sua múltipla variedade de cores, dores e saberes.

foto 1 El Grand isabelle neri (147)

A ações acontecem sem palavras, com efeitos sonoros e efeitos visuais. Foto Isabelle Neri.

Ficha técnica

Idealização, Dramaturgia, direção e pesquisa musical: Paye Ryru

Cenografia: Irene Altemburger e Néstor Pereira

Elenco: Nelson Arce e Chacho López Grenno

Figurinos: Anna Melchiorri

Confecção dos títeres: Chacho López Grenno

Efeitos Sonoros: Joseca Báez

Iluminação: Erik Hansen e El Mago Hansen

Produção e realização: Paye Ryru

Duração: 30min

Classificação – Livre

Avaliação Ricardo Schöpke

Nota 4