Entrevista com Gabriela Amaral Almeida sobre “A Sombra do Pai”

Filme "A Sombra do Pai" levou três prêmios no 51º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro

por

26 de setembro de 2018

[Entrevista] Gabriela Amaral Almeida fala de “A Sombra do Pai” no 51º Festival de Brasília:

a-sombra-do-pai-Gabriela-Amaral-Almeida

Diretora Gabriela Amaral Almeida fala um pouco sobre seu novo filme “A Sombra do Pai” que concorreu no 51º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro e levou os prêmios de som, montagem e atriz coadjuvante para Luciana Paes, numa conversa descontraída e reveladora de técnicas e preferências cinematográficas para o almanaquista Filippo Pitanga.

4479799

A cineasta também dirigiu o longa-metragem “O Animal Cordial”, sucesso recente no circuito comercial, além de curtas-metragens premiados como “A Mão que Afaga” e “Estátua!”, e roteirizou filmes como “Quando Eu Era Vivo” de Marco Dutra e “Vaca Profana” de René Guerra.

Confira algumas palavras de agradecimento da diretora na noite de entrega de prêmios do 51º Festival de Brasília onde o filme ganhou os troféus de melhor som para Daniel Turini, melhor montagem para Karen Akerman e melhor atriz coadjuvante, que estavam todos ausentes da premiação e tiveram seus prêmios entregues à própria Gabriela Amaral Almeida que agradeceu em seus lugares:

cartaz definitvo gabriela_amaral_almeida-800x445