Entrevista com Melina León do filme Canção sem nome

Filme foi o primeiro longa da competição íbero-americana no 29º Cine Ceará

por

03 de setembro de 2019

Entrevista com Melina León do filme “Canção sem nome”, que foi o primeiro longa da competição íbero-americana no 29º Cine Ceará.

A diretora relata um pouco de como foi seu trabalho de pesquisa sobre o assunto dos bebês sequestrados em falsas clínicas de maternidade num período bastante conturbado da história do Peru, especialmente afetando as populações mais humildes e as de descendente indígena. Além disso, o disparador da pesquisa foi o fato de seu próprio pai ter sido um jornalista investigativo que levou a esta matéria quando uma das crianças roubadas encontrou sua mãe biológica anos depois graças a estas reportagens do pai da cineasta. E agora ela atualizou o assunto acrescentando a temática LGBTQIA+ ao personagem do jornalista, à parte da inspiração original de seu pai, para que o personagem pudesse entender e se identificar com o que era ser perseguido por sua própria identidade. Leia a crítica do filme aqui*.

A cineasta fala ainda um pouco sobre a colaboração com o fotógrafo Inti Briones e o corroteirista Michael J. White, que viraram coprodutores do filme para que a produção fosse possível. E fala também sobre influências que passearam por exemplos como o cineasta Béla Tarr (“Cavalo de Turim” e etc”).

Confira:

Confira logo abaixo a entrevista com a protagonista do filme Pamela Mendonza:

http://almanaquevirtual.com.br/entrevista-com-pamela-mendonza-de-cancao-sem-nome-de-melina-leon/

E confira também a crítica em vídeo do filme:

http://almanaquevirtual.com.br/cancao-sem-nome-e-maria-do-carito/

E a crítica em texto (em português e espanhol):

https://vertentesdocinema.com/cancao-sem-nome/

20190902_135440