Entrevista com Pamela Mendonza de Canção Sem Nome de Melina León

Filme foi o primeiro longa exibido na competição íbero-americana do 29º Cine Ceará e ainda é um dos favoritos agora que ultrapassamos a metade do Festival

por

03 de setembro de 2019

Entrevista com Pamela Mendonza de Canção Sem Nome de Melina León. Filme foi o primeiro longa exibido na competição íbero-americana do 29º Cine Ceará e ainda é um dos favoritos agora que ultrapassamos a metade do Festival. Confira a crítica do filme aqui*.

A atriz Pamela Mendonza fala um pouco sobre como engordou 17 quilos para o papel neste filme de época em P&B, que se passa em 1988, e por interpretar uma gestante que acaba de dar à luz e tem sua criança roubada pela clínica, num ato que era muito comum principalmente nas populações menos favorecidas e periféricas do Peru.

A atriz também comenta sobre como foi o resgate e reapreciação de sua ancestralidade de descendência indígena que o Peru durante muito tempo tentou invisibilizar e sufocar. E isto está presente nas roupas, na musicalidade (ela voltou a se conectar com as músicas da mãe e avó), bem como com os cerimoniais e rituais. Além disso Pamela comenta o trabalho intimista de uma câmera que alterna entre os planos abertos quando retrata grandes rituais culturais, mas que alterna para uma aproximação bastante intimidante e que tanto a diretora Melina León e o fotógrafo Inti Briones souberam aplicar sua direção dando liberdade para a atriz se desenvolver, antes de aproximar os closes.

Confira logo abaixo a entrevista com a diretora do filme Melina León:

http://almanaquevirtual.com.br/entrevista-com-melina-leon-do-filme-cancao-sem-nome/

E confira também a crítica em vídeo do filme:

http://almanaquevirtual.com.br/cancao-sem-nome-e-maria-do-carito/

*e a crítica em texto (em português e espanhol):

https://vertentesdocinema.com/cancao-sem-nome/

20190902_151350