Entrevista com Patrizia Landi e Vincent Rimbaux do filme Ressaca

Filme foi o segundo longa da Mostra competitiva do 29º Cine Ceará

por

02 de setembro de 2019

Screenshot_20190902-171410_Gallery

Entrevista com Patrizia Landi e Vincent Rimbaux do filme Ressaca. Filme foi o segundo longa da Mostra competitiva do 29º Cine Ceará:

Confira também o debate na coletiva de imprensa com os diretores onde eles puderam tocar em outros assuntos diferenciados:

http://almanaquevirtual.com.br/29o-cine-ceara-debate-sobre-ressaca-de-patrizia-landi-e-vincent-rimbaux/

Confira crítica do filme:

https://vertentesdocinema.com/ressaca-2/

E confira também algumas palavras na apresentação do filme na noite anterior:

http://almanaquevirtual.com.br/29o-cine-ceara-apresentacao-da-segunda-noite-competitiva/

Os diretores já haviam falado mais cedo na coletiva de imprensa sobre como tiveram a ideia de filmar a história do desmantelamento cultural a partir do ponto de vista da crise do Theatro Municipal no Rio de Janeiro quando conheceram Filipe, o primeiro bailarino da companhia de balé do Municipal, que após meses sem receber, bem como toda a sua equipe, precisou começar a trabalhar como motorista de uber. Diante da vida útil de um bailarino, o fato de ficar sem poder praticar durante tanto tempo é praticamente um suicídio profissional — e a cultura brasileira pode estar justamente neste enquadramento metafórico diante do tratamento das políticas públicas atualmente, enquanto incontáveis profissionais deixaram de prover para suas famílias e interromperam um serviço que era prestado pela sociedade em prol da própria sociedade.

Nesta entrevista, poderemos aprofundar escolhas de linguagem mais específicas, como o fato de prescindirem de entrevistas e usarem mais a câmera direta e a filmagem de fluxo, buscando introduzir os personagens de forma mais natural e os acompanhando em suas vidas particulares para além do trabalho, até mesmo em viagens para fora do Brasil, num vínculo muito grande de confiança. Além disso, Patrizia e Vincent filmaram por mais de um ano com aquelas pessoas, o que acarretou material bruto de muitas e muitas horas, no que se nortearam menos ou quase nada pela montagem linear necessariamente, e muito mais pelo enriquecimento dramatúrgico de cada personagem. Além disso, eles entendem a situação do Municipal como uma metáfora do mesmo que a cultura enfrenta no País, então o filme adquire toda uma outra carga dramática.

IMG_20190902_155552_894