‘Estamos aqui, vivos, para contar a história’, diz André Castilho, produtor de ‘Huni Kuin – Os Últimos Guardiões’

Curta foi selecionado pelo DC Shorts Film Festival, que será realizado entre os dias 07 e 17 de setembro em Washington D.C., Estados Unidos.

por

23 de agosto de 2017

Poster_Huni Kuni

Na última semana, o documentário “Huni Kuin – Os Últimos Guardiões” foi selecionado pelo DC Shorts Film Festival, que será realizado entre os dias 07 e 17 de setembro em Washington D.C., Estados Unidos. Documento de denúncia, este curta-metragem mostra as dificuldades da tribo Huni Kuin numa aldeia às margens do Rio Envira, no Acre, próxima à fronteira com o Peru.

Sobrevivendo no coração da Floresta Amazônica, uma área que tem agonizado por causa do desmatamento fora de controle, a tribo luta não somente pela preservação do local, como também de sua cultura. Tal luta rendeu um convite dos Huni Kuin ao diretor Danilo Arenas para uma expedição fotográfica, o ponto de partida para a produção deste curta. “Foi quando sugerimos criar um minidocumentário com as filmagens feitas por lá. Ele (Danilo) voltou com muito material captado e fomos lapidando juntos até surgir o nosso documentário”, conta André Castilho, CEO e roteirista da La Casa de La Madre, produtora responsável por “Huni Kuin – Os Últimos Guardiões”.

A iniciativa de transformar a expedição fotográfica nas filmagens de um documentário mudou os planos da equipe devido à complexidade imposta ao processo de produção, uma vez que se tratava de uma região de difícil acesso, sem saneamento básico e água potável. “Filmar na Amazônia é sempre uma logística muito complexa. Foram dias e dias de ônibus e barco até chegar à aldeia. Levamos uma grande quantidade de baterias e memory cards para a câmera, pois não haveria gerador nem backup”, diz Castilho.

Outro fator de risco para toda a equipe foi o fato de as filmagens acontecerem numa área marcada pelo conflito armado, o que aumentou a preocupação em torno das filmagens deste curta-metragem. “É sempre perigoso filmar em regiões de conflito, especialmente se você tem uma câmera na mão. Mas deu tudo certo, estamos aqui, vivos, para contar a história”, diz o produtor, que inscreveu “Huni Kuin – Os Últimos Guardiões” em diversos festivais, dentro e fora do Brasil, e está aguardando a divulgação das seleções oficiais.

 

Leia também:

‘Huni Kuin – Os Últimos Guardiões’ é selecionado para o DC Shorts Film Festival