Festival de Cannes 2017: os embalos de Garrel e Travolta

A 70a edição do evento acontece até o dia 28 de maio.

por

19 de maio de 2017

Sexta-feira é dia de celebrar o amor na Quinzena dos Realizadores: é o que sugere a escolha de Philippe Garrel para abrilhantar a disputada sessão paralela do Festival de Cannes com sua potência autoral em branco e preto. Dois anos após a consagração de “À Sombra de Duas Mulheres” na Croisette, o filho mais moço da Nouvelle Vague regressa ao balneário com “L’amant d’un jour”. Seu novo trabalho explora os conflitos de um homem, vivido pelo ótimo Éric Caravaca, dividido entre dois amores de 23 anos: sua namorada e sua filha. O roteiro é do mítico Jean-Claude Carrière, colaborador de Buñuel.

Éric Caravaca e Louise Chevillotte em cena de “L'amant d'un jour” (Foto: Divulgação).

Éric Caravaca e Louise Chevillotte em cena de “L’amant d’un jour” (Foto: Divulgação).

Garrel chega à Quinzena abrindo terreno para outros dois cineastas de vasta experiência: o israelense Amos Gitai e o americano Abel Ferrara, ambos com documentários inéditos. Gitai traz “West of the Jordan River” e Ferrara apresenta “Alive in France”.

O evento mais esperado do fim de semana em Cannes, contudo, não envolve estreias e sim a revisão de um “clássico moderno”: no dia 20, a Croisette confere uma projeção na praia de “Os Embalos de Sábado à Noite”. Reza a lenda, que John Travolta vem apresentar o filme sobre a Era Disco. E no domingo, 21, é dia de Clint Eastwood dar uma aula magna de direção por aqui.