Festival de Locarno 2019: Chove sobre Tarantino

“Era uma vez em... Hollywood” estreia na próxima semana no Brasil.

por

10 de agosto de 2019

Enfim chegou o dia de “Era uma vez… em Hollywood”, em Locarno. A multidão na Piazza Grande pra ver a sessão especial de gala de “Era Uma Vez… Em Hollywood”, fora da competição pelo Leopardo de Ouro. Nem Quentin Tarantino nem seus astros vieram, mas uma chuva torrencial tomou conta da cidade, que foi precedida pela entrega do Leopardo de Ouro honorário à montadora Claire Atherton.

O novo Tarantino vai desafiar a moral da Suíça após uma polêmica paasagem por Cannes, na briga pela Palma de Ouro. A projeção em Locarno concorre só ao prêmio de Júri Popular. No elenco, Brad Pitt e Leonardo DiCaprio vivemm dois decadentes operários da indústria do entretenimento nos EUA dos anos 1960.

Saudado como obra-prima por alguns e como um equívoco para outros, esta viagem à História americana, como foco na indústria do audiovisual (a TV e o cinema), estrutura-se a partir de uma visita de Tarantino ao ano de 1969. Foi nessa data que a modelo e atriz em ascensão Sharon Tate, então grávida do cineasta franco-polonês Roman Polanski (famoso por “O bebê de Rosemary”), foi morta pela seita do maníaco Charles Manson. Quem encarna Sharon é a australiana Margot Robbie, que viveu a mulher de DiCaprio em “O Lobo de Wall Street” e que, segundo línguas ferinas da Croisette, está na cidade aos flertes com Pitt. O desempenho dela é um chamariz para prêmios: Margot, a Arlequina de “Esquadrão Suicida” (2016), quase não usa palavras para encarnar Sharon, interpretando-a como se ela fosse uma entidade, um espectro de um tempo perdido.

 

Assista ao vídeo: