Festival do Rio 2019 anuncia seleção de filmes brasileiros

Confira mostras competitivas como a Première Brasil, Novos Rumos e Documentário

por

22 de novembro de 2019

Saíram os Selecionados brasileiros do FESTIVAL do Rio 2019, tanto longas-metragens quanto curtas, em competição e hors-concurs.

LONGAS em MOSTRAS COMPETITIVAS
COMPETIÇÃO FICÇÃO

Acqua Movie(Acqua Movie), de Lírio Ferreira, 105 min – PE

A Febre(The Fever), de Maya Da-Rin, 98 min – RJ

Anna(Anna), de Heitor Dhalia, 106 min – SP

Breve Miragem de Sol(Burning Night), de Eryk Rocha, 98 min – SP

Fim de Festa(Party Over), de Hilton Lacerda, 94 min – PE

M8 – Quando a Morte Socorre a Vida(M8), de Jeferson De, 88 min – RJ

Macabro(Macabre), de Marcos Prado, 103 min – RJ

Pureza (Pureza – The Movie), de Renato Barbieri, 102 min – DF

Três Verões(Three Summers), de Sandra Kogut, 94 min – RJ

COMPETIÇÃO DOCUMENTÁRIO

Amazônia sociedade anônima (Amazon Uncovered), de Estevão Ciavatta, 80 min – RJ

Favela É Moda (Favela Is Fashion), de Emílio Domingos, 75 min – RJ

Fé e Fúria (Faith and fury), de Marcos Pimentel, 103 min – MG

Flores do Cárcere (Prison Flowers ), de Paulo Caldas e Barbara Cunha, 70 min – SP

Mangueira em 2 Tempos (Mangueira in 2 Beats), de Ana Maria Magalhães, 90 min – RJ

Minha Fortaleza, os Filhos de Fulano (My Fortress), de Tatiana Lohmann, 84 min – SP

Ressaca (Vertigo of Fall), de Vincent Rimbaux e Patrizia Landi, 86 min – RJ

Sem Descanso (Restless),de Bernard Attal, 78min – BA

COMPETIÇÃO NOVOS RUMOS

30 Anos Blues (30 Years Blues), de Andradina Azevedo e Dida Andrade, 91 min – SP

A rosa azul de Novalis (The Blue Flower of Novalis), de Gustavo Vinagre e Rodrigo Carneiro, 70 min – SP

Casa (Home), de Letícia Simões, 93 min – PE

Chão (Landless), Camila Freitas, 110 min – DF

A Torre (The Tower), de Sergio Borges, 72 min – MG

Sem Seu Sangue (Sick, Sick, Sick),de Alice Furtado, 100 min – RJ

Sete Anos em Maio (Seven Years in May), de Affonso Uchôa, 42 min – MG

Terminal Praia Grande (Terminal Station), de Mavi Simão, 74 min – MA

CURTAS em MOSTRAS COMPETITIVAS
COMPETIÇÃO

A Mentira(The Lie), de Klaus Diehl e Rafael Spínola, FIC, 10 min – RJ

Apneia (Apnea), de Carol Sakura & Walkir Fernandes, FIC, 15 min – PR

As Viajantes (The Travelers), de Davi Mello, FIC, 11 min – SP

Bicha-bomba (Queer-Bomb), de Renan de Cillo, DOC, 8 min – PR

Carne (Flesh), de Camila Kater, DOC, 12 min – SP

Carvão(Coal), de Miguel Guimarães de Goes, FIC, 15 min – RJ

Copacabana Madureira (Around Copacabana), de Leonardo Martinelli, DOC, 18 min – RJ

Enraizada(Rooted), de Tiago Delácio, DOC, 8 min – PE

Nosso Tempo (Our Time),de André Emidio, FIC, 15 min – RJ

Quando a Chuva Vem? (When will it rain?), de Jefferson Batista, FIC, 8 min – PE

Sangro (I Bleed), de Tiago Minamisawa, Bruno H. Castro e Guto BR, DOC, 7 min – SP

COMPETIÇÃO NOVOS RUMOS

Baile (Summer Ball), de Cíntia Domit Bittar, FIC, 15 min – SC

Bonde (Bonde), de Asaph Luccas, FIC, 18 min – SP

Codinome Breno (Code Name Breno), de Manoel Batista, DOC, 20 min – RN

Entre(Between), de Ana Carolina Marinho e Bárbara Santos, FIC, 15 min – SP

Histórias para Contar (Breaking the Silence), de Julia Lemos Lima, DOC, 25 min – RJ

Revoada (Take Wing), de Victor Costa Lopes, FIC, 14 min – CE

Sem Asas (Wingless),de Renata Martins , FIC, 20 min – SP

FILMES FORA DE COMPETIÇÃO
PREMIÈRE BRASIL HORS CONCOURS LONGAS
Ficção

Abe (Abe),de Fernando Grostein Andrade, 85 min – SP

A Divisão(The Division), de Vicente Amorim, 134 min – RJ

Aos Nossos Filhos (Our Children), de Maria de Medeiros, 105 min – SP

Boca do Ouro (Golden Mouth), deDaniel Filho, 93 min – RJ

Carlinhos e Carlão (Macho Man), dePedro Amorim, 93 min – RJ

Depois a Louca Sou Eu (Losing my Marbles), de Julia Rezende, 86 min – RJ

Intervenção (Intervention), de Caio Cobra, 90 min – RJ

O Traidor (Il Traditore), de Marco Bellocchio, 145 min – Itália, França, Brasil, Alemanha

Pacarrete (Pacarrete), de Allan Deberton, 97 min – CE

Pacificado (Pacified), de Paxton Winters, 120 min – SP

Piedade (Mercy), de Cláudio Assis, 98 min – RJ

Veneza (Venice), de Miguel Falabella, 93 min – RJ

Documentário

Babenco – Alguém tem que ouvir o coração e dizer: Parou (Babenco – Tell Me When I Die), de Bárbara Paz, 75 min – SP

Barretão (Barretão), de Marcelo Santiago, 85 min – RJ

Encarcerados (Jailers.doc), de Claudia Calbri, Fernando G. Andrade e Pedro Bial, 72 min – SP

PREMIERE BRASIL NOVOS RUMOS HORS CONCOURS

Sofá (Firefly), de Bruno Safadi, 71 min – RJ

Segundo Tempo (Second Half), de Rubens Rewald, 107 min – SP

PREMIÈRE BRASIL HORS CONCOURS CURTAS

Alfredinho (Alfredinho), de Roberto Berliner, DOC, 15 min – RJ

Amnestia(Amnestia), de Susanna Lira, DOC, 15 min – RJ

Tuã Ingugu [Olhos d’Água] (Water Eyes), de Daniela Thomas, DOC, 9 min – RJ

PREMIÈRE BRASIL RETRATOS MUSICAIS

30 Dias – Um carnaval entre a alegria e a desilusão (30 Days), de Valmir Moratelli, 72 min – RJ

A Maldita (A Maldita), de Tetê Mattos, 80 min – RJ

Arto Lindsay 4D (Arto Lindsay 4D), de André Lavaquial, 74 min – RJ

Blitz, O Filme (Blitz, The Movie), de Paulo Fontenelle, 90 min – RJ

Chorão: Marginal Alado(Outcast Rockstar), de Felipe Novaes, 75 min – SP

Gilberto Gil Antologia Vol.1 (1968/87) (Gilberto Gil Anthology Vol.1 (1968/87), de Lula Buarque de Hollanda, 73 min – RJ
Filmes brasileiros em outras mostras:
PREMIÈRE BRASIL ITINERÁRIOS ÚNICOS

A Mulher da Luz Própria (The Woman with her Own Light), de Sinai Sganzerla, 74 min – SP

A Última Gravação (The Last Audition), de Isabel Cavalcanti e Celia Freitas, 71 min – RJ

Banquete Coutinho (A Treat of Coutinho), de Josafá Veloso, 74 min – SP

Madame (Madam),de André da Costa Pinto e Nathan Cirino, 80 min – RJ

Movimentos do Invisível (Movements of the Invisible), de Flávia Guayer e Letícia Monte, 75 min – RJ

Quatro Dias com Eduardo (Four Days with Eduardo), de Victor Hugo Fiuza, 76 min – RJ

PREMIÈRE BRASIL MOSTRA FRONTEIRAS

A Nossa Bandeira Jamais Será Vermelha (Our flag will never be red), de Pablo Lopez Guelli, 72 min – SP

O Mês Que Não Terminou (Endless June – Brazil’s New Political Culture), de Francisco Bosco e Raul Mourão, 90 min – RJ

O Paradoxo da Democracia (The Paradox of Democracy), de Belisário Franca, 71 min – RJ

Outubro (October), de Maria Ribeiro e Loiro Cunha, 79 min – SP

Partida (Departure), de Caco Ciocler, 93 min – SP

PREMIÈRE BRASIL MOSTRA GERAÇÃO

Alice Júnior (Alice Júnior), de Gil Baroni, 86 min – PR

Lugar de Fala (Place of Speech), de Felipe Nepomuceno, 74 min – RJ

Que os Olhos Ruins Não te Enxerguem (May The Evil Eyes Not See You), de Roberto Maty, 76 min – SPJ

Raia 4 (Lane 4), de Emiliano Cunha, 96 min – RS

MOSTRA PREMIÈRE LATINA

Aos Olhos de Ernesto (Through Ernesto’s Eyes), de Ana Luiza Azevedo, 123 min – RS

Breve historia del planeta verde(Brief Story from the Green Planet), de Santiago Loza, 75 min – Argentina, Alemanha, Brasil, Espanha

La Arrancada(On the Starting Line), de Aldemar Matias, 63 min – França, Cuba, Brasil

Nona. Si me mojan, yo los quemo(Nona. If they soak me, I’ll burn them), de Camila José Donoso, 86 min – Chile, Brasil, França, Coreia do Sul

Poetas del Cielo(Sky Poets), de Emilio Maillé, 101 min – Brasil, México

MOSTRA PANORAMA

Doidos de Pedra (Crazy in Stone), de Luiz Eduardo Ozório, 80 min – RJ

Família de Axé (Axé family), de Tetê Moraes, 76 min – RJ

A Premiação da Première Brasil

TROFÉU REDENTOR – A escolha dos premiados será realizada pelo Júri Oficial, composto por especialistas na arte cinematográfica (entre brasileiros e estrangeiros), convidados pela direção do Festival do Rio.
Mostra Competitiva:
1. Melhor Longa-Metragem de Ficção;
2. Melhor Longa-Metragem Documentário;
3. Melhor Curta-Metragem;
4. Melhor Direção de Ficção;
5. Melhor Direção de Documentário
6. Melhor Ator;
7. Melhor Atriz;
8. Melhor Atriz Coadjuvante;
9. Melhor Ator Coadjuvante;
10. Melhor Roteiro;
11. Melhor Montagem;
12. Melhor Fotografia;
13. Prêmio Especial do Júri;
14. Melhor Longa-Metragem de Ficção de Voto Popular;
15. Melhor Longa-Metragem Documentário de Voto Popular;
16. Melhor Curta-Metragem de Voto Popular.
Mostra Novos Rumos:
1. Melhor Filme Longa-metragem
2. Melhor Filme Curta-metragem
3. Prêmio Especial do Júri
Sobre o Festival do Rio
O Festival do Rio considerado o maior da América Latina. Desde sua criação, foram exibidos 7 mil longas, incluindo filmes recém-premiados em festivais e mostras internacionais como Cannes, Berlim, Toronto, Veneza e outros. Formador de público mas também de mão de obra, o Festival do Rio capacitou mais de 7 mil profissionais para o mercado audiovisual e de eventos. Distribuídos em diferentes mostras, incluindo a Premiére Brasil, os filmes nacionais compõem parte importante do festival, que é a maior vitrine da cinematografia brasileira.