Foxcatcher – Uma história que chocou o mundo

por

22 de janeiro de 2015

O diretor Bennett Miller vem conduzindo sua carreira calcado em histórias verídicas sobre as quais lança um olhar humano e minucioso, mais voltado para os aspectos pessoais dos retratados do que propriamente para seus feitos. Foi assim em “Capote” (2005) e “O homem que mudou o jogo” (2011), filmes que lhe renderam indicações ao Oscar de melhor direção.

Foxcatcher – Uma história que chocou o mundo

Foxcatcher – Uma história que chocou o mundo

Em “Foxcatcher – Uma história que chocou o mundo”, também indicado ao Oscar na mesma categoria e já premiado em Cannes, Miller mantém a pegada das obras anteriores, dissecando com crueza quase cirúrgica a personalidade de seu protagonista, John du Pont (Steve Carrell), um milionário fã de esportes que decide se tornar o mecenas dos esportes amadores ao patrocinar e “treinar” uma equipe de luta greco-romana composta pelos campeões olímpicos Mark e Dave Schultz (Channing Tatum e Mark Ruffalo, respectivamente).

Foxcatcher – Uma história que chocou o mundo

Foxcatcher – Uma história que chocou o mundo

Explorando a personalidade vaidosa de Du Pont, magistralmente interpretado por um irreconhecível Steve Carrell, Miller constrói um personagem vazio de ideais, que esconde em seu patriotismo e amor pela América o desejo egoísta de colher os méritos de feitos que não são seus e, assim, conquistar a admiração da mãe (Vanessa Redgrave), sombra opressora da qual não consegue se desvencilhar, apesar da admiração pública construída ao longo de anos de filantropia e trabalhos voluntários.

Foxcatcher – Uma história que chocou o mundo

Foxcatcher – Uma história que chocou o mundo

A ambição do empresário encontra em Mark o terreno perfeito para se desenvolver. Vivendo no ostracismo após alcançar a glória olímpica, o lutador passa a acreditar que a equipe Foxcatcher é o caminho mais seguro para voltar a brilhar e aceita a proposta de Du Pont. Sujeitando-se a uma série exigências estapafúrdias ao mesmo tempo em que é exibido como um cavalo premiado em aparições púbicas, Mark compromete o seu próprio desempenho como atleta e abala seriamente a relação com o irmão, que mais tarde se mostrará igualmente incapaz de resistir ao furacão egocêntrico do milionário.

Foxcatcher – Uma história que chocou o mundo

Foxcatcher – Uma história que chocou o mundo

Enquadramentos fechados e baixa profundidade de campo, aliados ao ritmo lento que Miller impõe ao andamento da trama, às cores frias da fotografia e, ainda, à quase inexistência de trilha sonora incidental, dão a exata noção do confinamento e da falta de perspectiva em que vivem os personagens, marionetes fadadas ao desaparecimento em meio à opulência e à sedução que o poder da família Du Pont exerce.

Foxcatcher – Uma história que chocou o mundo

Foxcatcher – Uma história que chocou o mundo

Todos esses recursos estilísticos, enriquecidos por atuações marcantes de Tatum, Carrell e Ruffalo (os dois últimos indicados ao Oscar de melhor ator e melhor ator coadjuvante), dão origem a um fenomenal e perturbador estudo de personagens, conduzindo o público a uma trágica e extenuante contemplação da mente patológica de seu protagonista.

  • Foxcatcher – Uma história que chocou o mundo
  • Foxcatcher – Uma história que chocou o mundo
  • Foxcatcher – Uma história que chocou o mundo
  • Foxcatcher – Uma história que chocou o mundo
  • Foxcatcher – Uma história que chocou o mundo

Foxcatcher – Uma história que chocou o mundo (Foxcatcher)

Estados Unidos, 2014, 129 minutos.

Direção: Bennett Miller

Com: Steve Carrell, Chaning Tatum, Mark Ruffalo, Sienna Miller e Vanessa Redgrave


Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/almanaquevirtual/www/wp-content/themes/almanaque/single.php on line 52