Galeria Homegrown Ipanema apresenta “Fotossíntese”, de Smael

por

03 de setembro de 2015

A partir do dia 3 de setembro, o artista Smael apresenta na Galeria Homegrown Ipanema a exposição Fotossíntese. As obras são inspiradas em seu convívio diário com a natureza e suas plantas, no trabalho do artista brasileiro Roberto Magalhães, e também no misterioso manuscrito de Voynich, com suas plantas alienígenas. Smael cria “espécies  orgânicas”, que segundo ele, formam o enredo da mostra que fica em cartaz até 3 de outubro.

“Fotossíntese, a síntese pela luz, a busca da iluminação, a transmissão e conversão da energia pelo sol, o esforço em busca de algo que preenche, a observação do desenvolver natural das plantas, os diversos formatos e cores que se apresentam nas variadas espécies, todos esses fatores me inspiram. O desenvolver livre e natural desses seres me encantam pela fragilidade e força, e assim como nós, precisam de luz”, explica o artista.

Smael já viu seu trabalho exibido em diversas locais. Dentre suas exposições estão “Transposição” (2007), Galeria Toulose, no Rio, “Street art” (2008), MAC em SP, “Seres Fantásticos” (2009), Castelinho 38, no Rio, “Urbanos” (2009), com Alexandre Orion, Galeria Inox, no Rio, “Quando eu era pequeno”, na Galeria Inox, em 2010, no Rio, “Bicicletas” e “Le Voyage Imaginaire du cirque fantastique”, na Galerie Brugier Rigail, em Paris, em 2011 e 2013, respectivamente. Também participou da “Graffiti Gone Global”, em Miami, em 2009, e “The Unremitting Quest”, em San Francisco, em 2014, entre outras.

Fotossíntese terá em torno de 15 obras entre desenhos, telas e uma instalação. Foram utilizados diferentes materiais, como madeira, tinta acrílica, spray, areia, papel, cordas de nylon, terra, nanquin, guache, polímero acrílico, posca, pastel oleoso e grafite. O tamanho das obras varia entre 15x30cm e 90x140cm.

“A exposição é sempre o resultado de um processo criativo do artista, portanto uma necessidade dele em dialogar com o universo. Porém, o artista deixa de ter domínio sobre as obras, elas estão livres para a interpretação de cada um”, analisa Smael.

 

Sobre Smael

Tendo seu início nas artes através do graffiti, em 1998, Smael já fez parte da Nação Crew e foi um dos fundadores da Santa Crew, de onde faz parte atualmente. Smael busca dar um formato diferente para seus desenhos, equilibrando elementos lúdicos, personagens enigmáticos e uma explosão de cores, que representam a alma e  aura. A partir de 2003, entrou para o universo das galerias de arte, começando com a Haus, no Rio de Janeiro. Desde então, já exibiu em diversos locais pelo mundo. Algumas de suas exposições foram: “Transposição” (2007), Galeria Toulose, no Rio, “Street art” (2008), MAC em SP, “Seres Fantásticos” (2009), Castelinho 38, no Rio, “Urbanos” (2009), com Alexandre Orion, Galeria Inox, no Rio, “Quando eu era pequeno”, na Galeria Inox, em 2010, no Rio, “Bicicletas” e “Le Voyage Imaginaire du cirque fantastique”, na Galerie Brugier Rigail, em Paris, em 2011 e 2013, respectivamente, “Graffiti Gone Global”, em Miami, em 2009, e “The Unremitting Quest”, em San Francisco, em 2014, entre outras.

 

Sobre a Galeria Homegrown Ipanema

A Galeria Homegrown, localizada em Ipanema, faz parte do cenário contemporâneo da Arte Urbana nacional. Promove exposições frequentes, sendo o espaço pioneiro a impulsionar a street art na cidade e uma das principais deste segmento no Brasil, já tendo realizado mais de 100 apresentações.

Desde 2006, promove exposições de artistas de diferentes segmentos como: grafiteiros, artistas plásticos, ilustradores, fotógrafos, designers e tatuadores; por onde passam, em cada edição, entre 500 e 700 pessoas. Nomes como Antônio Bokel, Gais Ama, Flavio Samelo, Mateu Velasco, Fefe Talavera, Marcelo Ment, Titi Freak, Mark Miner e João Lelo, além de artistas de Brasília, São Paulo e outros países como Argentina, Peru, México, Suíça, Holanda, Estados Unidos e até do Japão já expuseram na galeria. 

Em 2012, ganhou uma reforma que proporcionou maior harmonia na distribuição das obras e mais conforto para o público. 

Por toda essa dedicação e trabalho de curadoria, conquistou o respeito, o reconhecimento e a admiração da cena e dos admiradores de street art, ganhando destaque em diferentes mídias e meios de comunicação.

 Serviço:

Fotossíntese

Período de exposição: De 3 de setembro até 3 de outubro

Horário de visitação: segunda a sexta, das 10h às 20h, sábados e feriados, das 12h às 18h

Endereço: Rua Maria Quitéria, 68 – Ipanema – RJ

Telefone: (21) 2513 2160

Entrada Gratuita/ Classificação livre