Globo de Ouro 2016 – Premiados da Noite e chance de DiCaprio a seu 1º Oscar

É Hollywood consagrando a influência dos cineastas estrangeiros em terra americana, trazendo fonte de inspiração para projetos não apenas vanguardistas como referenciais a um resgate da própria era de ouro dos grandes épicos clássicos

por

11 de janeiro de 2016

Confira a lista completa de vencedores da grande noite deste domingo dia 10 de janeiro na entrega do Globo de Ouro, premiação eleita pela imprensa internacional de Hollywood como principal esquenta para o Oscar. Noite consagrou Alejandro Gonzalez Iñarritu com seu tour de force “O Regresso” e a atuação aclamada de Leonardo DiCaprio que enfim vê chances de unanimidade em Hollywood para ganhar seu primeiro e merecido Oscar. É Hollywood consagrando a influência dos cineastas estrangeiros em terra americana, trazendo fonte de inspiração para projetos não apenas vanguardistas como referenciais a um resgate da própria era de ouro dos grandes épicos clássicos.

Confira a lista completa comentada:

Melhor filme dramático: “O Regresso” de Alejandro Gonzalez Iñarritu

Melhor filme comédia ou musical: “Perdido em Marte”

Melhor Diretor de longa metragem: Alejandro Gonzalez Iñarritu por “O Regresso”

Melhor Animação: “Divertida Mente”

Melhor filme em língua estrangeira: “Son of Saul” / “O Filho de Saul” que estreia no Brasil em 04 de fevereiro

Melhor Roteiro de Aaron Sorkin por “Steve Jobs”. Outra surpresa da noite, até porque o Globo de Ouro não separa melhor roteiro original de adaptado.

Melhor ator em filme dramático: Leonardo DiCaprio por “O Regresso”. Confirmando favoritismo para o Oscar. Será que enfim a Academia irá reconhecer o astro após tantos anos de indicações merecidas porém não laureadas?

Melhor Atriz em Filme dramático: Brie Larson por “O Quarto de Jack”

Melhor Atriz Coadjuvante para Kate Winslet por ” Steve Jobs”. Primeira grande surpresa da noite

Melhor ator coadjuvante em longa metragem: Sylvester Stallone por “Creed”. Sly “Rocky” Stallone é ovacionado de pé pela plateia de artistas do Globo de Ouro, confirmando o favoritismo para o Oscar. Nas belas palavras de Stallone: “Gostaria de agradecer ao meu amigo imaginário Rocky Balboa por ter sido o melhor amigo que já tive”

Melhor ator comédia ou musical: Matt Damon por “Perdido em Marte ”
Revelação do ano reconhecidamente. Uma ficção científica que surpreendeu pelo afiado senso de humor e interpretação bastante humana de Damon que tornou crível a história de viagem interplanetária e voltou a chamar atenção a seu diretor Ridley Scott, um dos consagrados nomes do cinema americano que andava no piloto automático.

Melhor atriz comédia ou musical: Jennifer Lawrence por “Joy”

Melhor Trilha Sonora: Enio Morricone por “Oito Odiados”
Um dos maiores nomes do cinema em termos de trilha sonora, voltando a ganhar reconhecimento na América que não seja in memoriam ou por conjunto de carreira. Consagração e estatueta recebida por Quentin Tarantino diretor de “Oito Odiados”.

Melhor série dramática: “Mr. Robot”. Revelação do ano

Melhor ator em série dramática: Jon Hamm por “Mad Men”, em sua temporada final.
Infelizmente não foi desta vez que Wagner Moura pôde ser consagrado como nosso representante brasileiro mais do que merecido pela série “Narcos”

Melhor atriz em série dramática: Taraji P. Henson por “Empire”

Melhor série Comédia: “Mozart in The Jungle” com Gael García Bernal

Melhor ator em série comédia para TV: Gael García Bernal por “Mozart in The Jungle”

Melhor atriz comédia em série TV: Rachel Bloom por “Crazy Ex Girlfriend”

Melhor Atriz Coadjuvante em série para Tv: Maura Tierney por “The Affair”, seriado ainda pouco reconhecido no Brasil mas que merece ser descoberto, sobre casos extra conjugais a partir de vários pontos de vista diferentes.

Melhor ator coadjuvante em série ou minissérie pra TV: Christian Slater por “Mr. Robot”. Retorno triunfal do ator.

Melhor atriz coadjuvante em minissérie ou filme para TV: Lady Gaga por American Horror Story. A cantora confirma a ousadia do Globo de Ouro em consagrar revelações na atuação como no caso da cantora que transcendeu o mundo pop.

Melhor minissérie TV: “Wolf Hall”

Melhor ator em minissérie ou filme para TV: Oscar Isaacs por “Show me a Hero”

Melhor Canção: Sam Smith com “Writing’s on the Wall” para 007 contra Spectre