Globo de Ouro 2020: premiados e esnobados

Noite politizada e premiação do filme de guerra 1917 de Sam Mendes surpreendem, enquanto O Irlandês do mestre Scorsese é esnobado

por

06 de janeiro de 2020

Numa noite politizada, devido ao incêndio na Austrália e aos atos bélicos dos EUA em face do Irã, que andam levando os jornais a teorizarem sobre uma possível terceira Guerra Mundial, a classe artística esteve reunida na noite de domingo, dia 05 de janeiro de 2020, para a entrega dos prêmios do Globo de Ouro no que teve de melhor para o cinema e TV, prêmios estes eleitos pela imprensa estrangeira de Hollywood. Os grandes vencedores da noite foram “1917” na categoria de filme dramático e “Era Uma Vez em Hollywood” de Quentin Tarantino na categoria comédia ou musical, assim como na TV foram as séries “Sucession” em drama e “Fleabag” em comédia, sobrando espaço para premiar minisséries ou especiais para a TV como a consagrada “Chernobyl”. — enquanto algumas obras muito cotadas acabaram sendo esnobadas, como “O Irlandês” de Martin Scorsese e “História de um Casamento” de Noah Baumbach (que ainda levou pelo menos atriz coadjuvante para Laura Dern) — curiosamente ou não, os principais representantes da #Netflix, além de “Dois Papas” produção internacional dirigida por nosso brasileiro Fernando Meirelles que também foi esnobada. Será um recado dando passos atrás de novo contra a aceitação do streaming?

Mas a real vitória foi de fato o engajamento de seus artistas, com discursos apaixonados em reconhecimento e solidariedade à tragédia do incêndio na Austrália e a mudança climática (como discurso lido por Jennifer Aniston e enviado por Russell Crowe que não pôde estar presente por ter de apoiar a família em sua terra natal)…; Bem como outros discursos foram explícitos e nominalmente dirigidos contra a política de guerra de Donald Trump, incentivando as pessoas a votarem diferente nas próximas eleições.

Alguns discursos memoráveis decerto foram o de Patricia Arquette (ganhadora de atriz coadjuvante em minissérie ou filme pra tv por “The Act”): LINDO DISCURSO denunciando o governo Trump por tentar fazer uma nova guerra mundial, enquanto a Australia queima sem ajuda à altura! Patricia conclama ao povo a VOTAR! VOTAR com consciência! E a eleger um novo presidente:

Bem como o discurso de Michelle Williams, que ganhou melhor atriz em minissérie ou filme pra TV por “Fosse/Verdon”. A atriz fez um incrível discurso também politizado como Patricia Arquette também fez e Michelle ressaltou o poder do voto das mulheres! E falou: “acho que devemos votar pensando em nós (mulheres) sim, afinal, os homens sempre votaram pensando neles mesmos. E por isso o mundo ainda parece tanto com eles, quando somos nós (as mulheres) o maior número de votantes, então vamos mudar essa realidade”.

Outro que se pronunciou foi Joaquin Phoenix quando levou o prêmio de melhor ator por “Coringa” (cujo filme também levou melhor trilha sonora para Hildur Gudnadóttir). Primeiramente, o ator elogiou que o Globo de Ouro serviu um jantar vegetariano como mensagem política de que a carne está ligada a forma como tratam os animais e isso também afeta as mudanças climáticas como o que fez gerar o incêndio na Austrália. E, logo depois de elogiar muito os amigos concorrentes, Joaquin diz que é ótimo ver pessoas desejando um comportamento melhor para todos, mas que isso não basta. Que mudança de verdade exige comprometimento e união de todos em de fato mudar seus comportamentos e atitudes. Não dá pra ajudar a luta em relação às mudanças climáticas continuando a usar jatinho particular para Palm Springs…

Vale ressaltar também a homenagem de carreira a Tom Hanks entregue por Charlize Theron e o prêmio Carol Burnett entregue a Ellen Degeneres. EMOCIONANTE apresentação de homenagem à Ellen DeGeneres feita por Kate McKinnon que agradeceu à representatividade de sua ídola que assumiu sua sexualidade na própria série de TV e mudou a história não só da teledramaturgia, mas da própria realidade ao redor! Kate agradeceu Ellen por ajudar com que a própria Kate reconhecesse sua sexualidade e soubesse que podia ter uma carreira e seguir o exemplo dos caminhos que Ellen abriu.

Por último, mas não menos importante, também o discurso de agradecimento do diretor coreano Bong Joon-Ho, que ganhou filme em língua estrangeira por “Parasita”, franco favorito também ao Oscar, e que estava indicado em outras categorias como direção e roteiro. O cineasta agradeceu o prêmio com uma tradutora para poder dizer em sua língua natural, coreano, que: “Quando vocês conseguirem ultrapassar a barreira da legenda, vão descobrir filmes maravilhosos!” — o que a tradutora prontamente fez a tradução simultânea e foram ambos ovacionados! O diretor também agradeceu aos outros competidores, todos filmes fantásticos. A palavra “legenda” foi dita pelo tradutor em português da transmissão brasileira do canal TNT, então não sei se a palavra original foi essa ou se ficamos lost in translation até nisso.

Confiram agora a lista completa de premiados:

Melhor filme de drama

  • 1917 – VENCEDOR
  • O Irlandês
  • Coringa
  • História de um casamento
  • Dois papas

Melhor filme de comédia

  • Meu nome é Dolemite
  • Jojo Rabbit
  • Entre facas e segredos
  • Era uma vez em Hollywood – VENCEDOR
  • Rocketman

Melhor direção

  • Bong Joon Ho, Parasita
  • Sam Mendes, 1917 – VENCEDOR
  • Quentin Tarantino, Era uma vez em Hollywood
  • Martin Scorsese, O Irlandês
  • Todd Phillips, Coringa

Melhor atriz de drama

  • Cynthio Erivo, Harriet
  • Scarlett Johansson, História de um casamento
  • Soarise Ronana, Adoráveis mulheres
  • Charlize Theron, O escândalo
  • Renee Zellweger, Judy  – VENCEDORA

Melhor ator de drama

  • Christian Bale, Ford v. Ferrari
  • Antonio Banderas, Dor e glória
  • Adam Driver, História de um casamento
  • Joaquin Phoenix, Coringa  – VENCEDOR
  • Jonathan Pryce, Dois papas

Melhor atriz de comédia

  • Awkwafina, The Farewell –  – VENCEDORA
  • Ana de Armas, Entre facas e segredos
  • Beanie Feldstein, Fora de série
  • Emma Thompson, Late Night
  • Cate Blanchett, Cadê Você, Bernadette?

Melhor ator de comédia

  • Daniel Craig, Entre facas e segredos
  • Roman Griffin Davis, Jojo Rabbit
  • Leonardo DiCaprio, Era uma vez em Hollywood…
  • Taron Egerton, Rocketman –  – VENCEDOR
  • Eddie Murphy, Meu nome é Dolemite

Melhor atriz coadjuvante

  • Annette Benning, O relatório
  • Margot Robbie, O escândalo
  • Jennifer Lopez, As golpistas
  • Kathy Bates, Richard Jewell
  • Laura Dern, História de um casamento –  – VENCEDORA

Melhor ator coadjuvante

  • Tom Hanks, Um lindo dia na vizinhança
  • Al Pacino, O Irlandês
  • Joe Pesci, O Irlandês
  • Brad Pitt, Era uma vez em Hollywood… –  – VENCEDOR
  • Anthony Hopkins, Dois Papas

Melhor trilha sonora

  • Brooklyn – Sem pai nem mãe
  • Adoráveis Mulheres
  • Coringa (Hildur Gudnadóttir) –  – VENCEDORA
  • 1917
  • História de um casamento

Melhor canção

  • Beautiful Ghosts – CATS
  • I’m Gonna Love Me Again – Rocketman – Elton John e Bernie Taupin  – VENCEDOR
  • Into the Unknown – Frozen 2
  • Spirit – Rei Leão
  • Stand Up – Harriet

Melhor roteiro

  • História de um casamento
  • Parasita
  • Dois Papas
  • Era uma vez em Hollywood – Quentin Tarantino  – VENCEDOR
  • O Irlandês

Melhor filme estrangeiro

  • The Farewell
  • Les Misérables
  • Dor e Glória
  • Parasita  – VENCEDOR
  • Retrato de uma jovem em chamas

Melhor animação

  • Frozen 2
  • Rei Leão
  • Link Perdido  – VENCEDOR
  • Toy Story 4
  • Como treinar o seu dragão 3

Melhor série – Drama

  • Big Little Lies
  • The Crown
  • Killing Eve
  • The Morning Show
  • Succession  – VENCEDOR

Melhor série – Musical ou Comédia

  • Barry
  • Fleabag –  – VENCEDOR
  • The Kominsky Method
  • The Marvelous Mrs. Maisel
  • The Politician

 

Melhor série limitada ou filme para TV

  • Catch-22
  • Chernobyl –  – VENCEDOR
  • Fosse/Verdon
  • The Loudest Voice
  • Unbelievable

Melhor ator em série limitada ou filme para TV

  • Christopher Abbott, Catch-22
  • Sacha Baron Cohen, The Spy
  • Russell Crowe, The Loudest Voice  – VENCEDOR
  • Jared Harris, Chernobyl
  • Sam Rockwell, Fosse/Verdon

Melhor atriz em série limitada ou filme para TV

  • Kaitlyn Dever, Unbelievable
  • Joey King, The Act
  • Helen Mirren, Catarina, A Grande
  • Merritt Wever, Unbelievable
  • Michelle Williams, Fosse/Verdon  – VENCEDOR

Melhor ator coadjuvante em série, série limitada ou filme para TV

  • Alan Arkin, The Kominsky Method
  • Kieran Culkin, Succession
  • Andrew Scott, Fleabag
  • Stellan Skarsgård, Chernobyl  – VENCEDOR
  • Henry Winkler, Barry

Melhor atriz coadjuvante em série, série limitada ou filme para TV

  • Patricia Arquette, The Act  – VENCEDORA
  • Helena Bonham Carter, The Crown
  • Toni Collette, Unbelievable
  • Meryl Streep, Big Little Lies
  • Emily Watson, Chernobyl

Melhor ator em série de TV – Musical ou Comédia

  • Michael Douglas, The Kominsky Method
  • Bill Hader, Barry
  • Ben Platt, The Politician
  • Paul Rudd, Living with Yourself
  • Ramy Youssef, Ramy  – VENCEDOR

Melhor atriz em série de TV – Musical ou Comédia

  • Christina Applegate, Dead to Me
  • Rachel Brosnahan, The Marvelous Mrs. Maisel
  • Kirsten Dunst, On Becoming a God in Central Florida
  • Natasha Lyonne, Russian Doll
  • Phoebe Waller-Bridge, Fleabag  – VENCEDOR

Melhor atriz em série de TV – Drama

  • Jennifer Aniston, The Morning Show
  • Olivia Colman, The Crown  – VENCEDORA
  • Jodie Comer, Killing Eve
  • Nicole Kidman, Big Little Lies
  • Reese Witherspoon, Big Little Lies

Melhor ator em série de TV – Drama

  • Brian Cox, Succession  – VENCEDOR
  • Kit Harington, Game of Thrones
  • Rami Malek, Mr. Robot
  • Tobias Menzies, The Crown
  • Billy Porter, Pose

Prêmio Cecil B. Demille

  • Tom Hanks – homenageado

Prêmio Carol Burnett

  • Ellen DeGeneres – homenageada