Isso não é um enterro, é uma ressurreição

Revelação da Mostra de SP

por

04 de novembro de 2020

“Isso não é um enterro, é uma ressurreição” dirigido por Lemohang Jeremiah Mosese é a primeira produção de Lesoto na seleção da 44ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, e muito provavelmente é a maior revelação desta edição do Festival.

Seguimos a personagem de Mantoa, em uma performance hipnotizante da atriz Mary Twala. Quando sua aldeia é ameaçada de reassentamento forçado devido à construção de um reservatório, uma viúva de 80 anos encontra uma nova vontade de viver e acende o espírito de resiliência em sua comunidade.

“O que eles chamam de progresso é quando o homem aponta o dedo para a natureza e proclama tê-la conquistado.”

Esse filme é uma experiência que nos leva a outro patamar, dos frames mais belos que pude ver no ano de 2020. Espero que ano que vem eu tenha a oportunidade de vê-lo no cinema para a catarse ser completa.