Longe deste Insensato Mundo

Dividido entre narrativa clássica e crônica social, mas estonteante visualmente

por

02 de outubro de 2015

Thomas Vinterberg realizou “Festa de Família”, um dos filmes inaugurais do movimento dinamarquês Dogma 95. E melhor ainda, dirigiu “A Caça”, ganhador de inúmeros prêmios e redefinidor da filmografia mundial recente. Só por causa disso ele não pode tentar dirigir um romance de época que perscrute a alma feminina em “Longe deste Insensato Mundo”? Por que não? Desperdício de existencialismo? Para tal empreitada, ele escalou o expoente talento do escritor britânico David Nicholls para adaptar romance homônimo de Thomas Hardy, o qual já foi adaptado antes para o cinema em 1967 com Julie Christie e Terence Stamp. Agora elencou a não menos prodigiosa atriz Carey Mullingan, que sustenta bem sua personagem em figurino estonteante e maquiagem irretocável, adicionando fotografia primorosa e locações de tirar o fôlego, desde encostas de um romantismo antigo, prados, bosques e fazendas.

getImage

Vinterberg sabe e gosta muito de explorar a interseção entre a falha moral humana e os vícios impostos pela sociedade, o que também traz para sua visão deste romance só que em menor escala, aproveitando bem a vanguarda de um papel feminino tão à frente de seu tempo e das convenções, mas que, como toda heroína do pós romantismo mais realista, é capturada e golpeada pelas expectativas da prisão social. O problema aqui foi justamente com o tratamento do outro lado do ringue: os homens. Em um romance onde ela é disputada por três homens, um humilde valoroso, um nobre e um soldado ditador de pegada firme, enquanto no original a ênfase era no papel de maior peso, o do soldado, na pele de Terence Stamp, agora colocaram este encarnado por um fraco Tom Sturridge. Sem profundidade dramática. Deixando a força narrativa no personagem mais fácil, ainda que carismático, o do humilde trabalhador que ama a patroa inalcançável, que ficou bem aqui a cargo do galã francês ascendente Matthias Schoenaerts. Acaba virando um romance na média, indeciso se conseguiria fazer um retrato social da época trazido como crônica atual ou se seguiria a narrativa tradicional com vilão, mocinha e herói…acabou pendendo mais para a segunda opção. Vale para ver com atenção a moderadas doses de açúcar. filme-longe-deste-insensato-mundo-750x380

Festival do Rio 2015 – Panorama do Cinema Mundial

Longe deste Insensato Mundo (Far from the Madding Crowd)

EUA / Reino Unido, 2014. 119 min

De Thomas Vinterberg

Com: Carrey Mulligan, Michael Sheen, Juno Temple


Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/almanaquevirtual/www/wp-content/themes/almanaque/single.php on line 52