A Luneta do Tempo

Quando o filme fica refém da trilha sonora

por

27 de março de 2016

Quão promissor o argumento original. Um apanhado do mito de Lampião e Maria Bonita, os notórios fora-da-lei brasileiros lutando por justiça no cangaço coronelista, e como sua força continuou a influenciar a história e cultura regionalistas, desde arte, música e política. Ainda mais dirigido e musicado pelo grande Alceu Valença. Aí que talvez tenha pesado na balança da parcela cineasta ficar um pouco embevecido por suas outras facetas artísticas, pois o que começa muito bem encaminhado e interpretado pelo casal principal na pele de alguns dos maiores nomes na atuação brasileira atual, Irandhir Santos e Hermyla Guedes, acaba descambando para uma galhofa perdida e dissipada.

LMBrasileiros - A Luneta do Tempo. Divulgação

A direção de arte primorosa começa gerando ótima imersão para Irandhir dar seu show cênico habitual como Lampião, apesar de que a geralmente também excelente Hermyla esteja aqui um pouco apagada, menos por trabalho pessoal e mais por pouco tempo em cena ou de dedicação do roteiro; e, quando ela enfim cresce, o filme já se perdeu. Menção honrosa também para a linda cena entre Severo Brilhante (Evair Bahia) e Antero Tenente (Servilio Almeida). Mas a gravidade paramédica difícil de ressuscitar aqui é a virada narrativa quando a história salta pra um tempo mais atual, quebrando completamente o ritmo do filme, esvaindo-o de bons intérpretes.

SDC14020

A trilha sonora para quem já gosta de Alceu Valença, o músico, é bastante inspirada e concernente, já quando começa a dominar a narrativa, não só como plano de fundo, porém ganhando camadas na história, nas personagens, no tempo em cena, é o momento que transborda a harmonia e ultrapassa as raias da fluidez. A música sequestra o filme. Literalmente. Sem falar nos segmentos destoantes em termos de formato, pois mesmo que experimentações sejam bem-vindas, depois da primeira reviravolta do roteiro com o salto no tempo para o presente, voltar para o passado em forma de delírio/sonho não se encaixa com o timing narrativo que a trama havia adotado. Ou seja, boas ideias e bem intencionadas não alcançam seu objetivo quando desconcatenadas ou em exagero frente às outras ideias.

Festival do Rio 2014 – Première Brasil: Hors Concours

A LUNETA DO TEMPO (A LUNETA DO TEMPO)

Brasil, 2014. 99 min.

De Alceu Valença

Com: Irandhir Santos, Hermyla Guedes, Alceu Valença


Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/almanaquevirtual/www/wp-content/themes/almanaque/single.php on line 52