Maya (42ª Mostra de SP)

Desperdício de talento

por

02 de novembro de 2018

Pior filme. Maior decepção. Mia Mia….queria desver. Mas a gente assistindo ao filme foi a coisa mais hilária da Mostra ate agora. E o pior é que ate a linguagem é prejudicada: Se tivéssemos que aguentar a decupagem da enésima cena de deslocamento de moto pelas locações pra sair do nada e chegar a lugar algum, eu mesmo atirava na moto.

maya-car-01

Sem falar nas mil cenas do protagonista trocando de roupa pra mudar o look pra…..porra nenhuma, a não ser provavelmente ficar sem camisa pela enésima vez
Tipo, a gente brincou que se pelo menos o filme se assumisse um filme de praia…tipo Baywatch.

maya-2018-003-roman-kolinka-aarshi-banerjee-overlooking-dusty-valley

O filme tem o nome da Maya e NEM DUAS PÁGINAS de desenvolvimento de personagem . O nome do filme deveria ser Gabriel né?!
Ou “Gabriel on a bike”. E Não existe nenhum retrato social ali — tipo turismo de filme de James Bond. Acho que o máximo de direção foi: “Não esqueçam de passar o protetor solar nas cenas de praias porque não quero vocês pegando câncer por se divertirem demais fazendo esse filme neste lugar exótico que é a Índia.”