Mundo Cão

Mundo é Cão, mas com a patinha quebrada

por

07 de março de 2016

Dirigido por Marcos Jorge do excelente “Estômago”, e contando com atores do escalão de Babu Santana, Adriana Esteves e Lázaro Ramos como principal triângulo dramático, “Mundo Cão” é uma louvável tentativa de o cinema nacional tocar uma linguagem pop ao mesmo tempo comercial dentro do gênero policial, numa semântica que se pretende a uma estética Hollywood de ser. Numa história que vai se desdobrando com algumas anunciadas surpresas para o espectador, tanto que a própria produção pede para que não se conte as reviravoltas na divulgação boca-a-boca, bem no estilo Hitchcock de antigamente de divulgar seu cinema, tudo começa com um profissional que trabalha numa carrocinha e sem querer prende o cão de um mafioso. A partir daí, as duas famílias, a humilde, batalhadora e religiosa do protagonista, na pele de Babu (recentemente laureado como melhor ator no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro pelo filme “Tim Maia”), e a ‘família’ mafiosa do criminoso cheio de carisma e identificação com o público graças à performance de Lázaro Ramos, ambas vão se entrecruzar levando a extremos perigosos.

47jqfzmlujcpp9lwmc7dc791s

Uma nobre iniciativa que infelizmente se perde por um roteiro raso e montagem de videoclipe toda picotada parecendo uma novela adolescente. Além disso, a melhor personagem, trabalhada por Adriana Esteves, esposa do protagonista na tela, acaba sendo subaproveitada, apesar de resguardar alguns momentos para a experiente atriz brilhar, mesmo que contraditórios ao tom cômico que foi dado pela direção de atores ao resto do elenco. Não apenas ela, como os filhos do casal também são subutilizados. O garoto (Vini Carvalho) muito utilizado de início em cena, sendo o principal elemento catalisador de tensão, completamente esquecido depois em detrimento de uma súbita evolução na personagem antes quase invisível da irmã (Thainá Duarte), que não alcança a carga dramática exigida dela para alcançar a catarse necessária. Outro a ser esquecido é Milhem Cortaz, do melhor filme do ano passado “O Lobo Atrás da Porta”, em rápida participação desnecessária. Que há momentos de êxito, de fato há, e até cenas inspiradas em clássicos recentes do cinema, como uma referência ao cult argentino “O Segredo dos Seus Olhos”, porém tudo é executado de maneira ligeiramente aquém da expectativa. Ainda assim, a linguagem pop e dinâmica devem sim se comunicar a um público médio que deseja um entretenimento passageiro e com o perfil Globo Filmes de produção. Sem falar que tangenciar assuntos muito queridos como futebol e cachorros também ajuda bastante.

mundo-cao

Festival do Rio – Première Brasil

Mundo Cão (idem)

Brasil, 2015. 100 min

De Marcos Jorge

Com: Babu Santana, Adriana Esteves, Lázaro Ramos, Milhem Cortaz, Thainá Duarte, Vini Carvalho


Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/almanaquevirtual/www/wp-content/themes/almanaque/single.php on line 52