Noite de prazer e de surpresa no encerramento do Festival do Rio 2016: vence “Fala Comigo”

Longa é dirigido pelo estreante Felipe Sholl.

por

17 de outubro de 2016

Realizada na noite deste domingo, dia 16, no Espaço BNDES, no Centro da cidade, a cerimônia de encerramento do Festival do Rio 2016 foi marcada por uma surpresa na categoria principal, pois ao contrário do que diziam os bolões de apostas, as ciganas, as Zora Yonaras da vida, venceu a love story intergeracional “Fala Comigo”, do estreante Felipe Sholl, foi eleito o melhor filme de ficção do ano. Todos os outros concorrentes, encarados como barbados, acabaram perdendo lugar nessa competição pela láurea mais disputada do evento para um longa que, nesses tempos trágicos, celebra e festeja o bem querer. O filme de Sholl ganhou ainda o prêmio de atriz, dado a Karine Teles, que interpreta uma mulher de 43 anos, suicida em função de uma separação traumática que se reinventa na relação afetiva com um adolescente de 17 anos. O filme mais badalado do Festival, o drama “Redemoinho”, ficou com o Prêmio do Júri. E outra surpresa vinda lá das bandas do Rio Grande do Sul, “Mulher do Pai”, de Cristiane Oliveira, ficou com os prêmios de melhor direção, fotografia e atriz coadjuvante para Verónica Perrotta.

Confira a lista completa dos vencedores do Festival do Rio 2016: http://almanaquevirtual.com.br/fala-comigo-vence-o-trofeu-redentor/

Confira outros vídeos no canal oficial do Almanaque no You Tube:

https://www.youtube.com/user/almanaquista