Novas séries da Marvel para Disney+ o novo canal de streaming

De Mulher-Hulk a Miss Marvel e Cavaleiro Da Lua na Marvel/Disney e Batwoman na DC pelo Canal Warner

por

24 de agosto de 2019

Screenshot_20190824-084116_Google

Minha heroína favorita sempre foi Ororo (Tempestade, uma das líderes dos X-Men para quem não conhece), mas as outras 2 favoritas bem de perto finalmente irão ganhar uma representação solo no audiovisual à altura de como merecem: Batwoman (em série para Warner Channel) e Mulher-Hulk (para o novo canal de streaming Disney+ que passará a existir a partir de 19/11).

Batwoman foi a primeira heroína lésbica a possuir aventuras solo nas HQs (já existiam personagens, especialmente na Marvel, como o casal Sina e a Mística, sendo que esta é bi), mas ela é muito mais do que apenas uma camada — Kate Kane (sua identidade secreta) não é uma “Batgirl” nem uma “Robin”, ou seja, ela não é uma soldada do Batman, ela é rival à altura da autoridade hierárquica de Bruce Wayne, desafiando-o e insurgindo-se. Ela é sarcástica, irreverente, suas histórias possuem linguagem ensaística e muita metalinguagem, potencializando os enquadramentos de acordo com a projeção da psiquê da personagem. Quem quiser saber mais, sempre indico um texto MARAVILHOSO da página de amiga “Preta Nerd e Burning Hell”, que amo muito:
http://www.pretaenerd.com.br/2017/05/renascimento-matou-batwoman.html?m=1

E a Warner Channel liberou uma nova promo de Batwoman:

youtu.be/CynXlFIdrTY

Screenshot_20190824-084159_Google

A terceira favorita, Mulher-Hulk, é apenas a melhor quebra de quarta parede na história das HQs, muito melhor que Deadpool, não apenas dialogando com o leitor, como pondo em cheque o próprio ato de criação em conjunto de quem escreve, desenha e lê a história final, recepcionando e modificando o resultado final. Sem falar que além de super-heroína, ela ainda é a advogada dos heróis (e, às vezes, dos vilões também), o que agrega inúmeras camadas morais. Ela é uma das personagens mais originais da Marvel, mesmo que, infelizmente, nem sempre lhe seja destinada toda a criação editorial que ela merece. Tomara que a série resolva isso. A Marvel confirmou que o Disney+ terá uma série live-action sobre a She-Hulk, ou seja, não será animação. O anúncio foi durante o painel do estúdio no D23. Ainda não há detalhes sobre o elenco ou data de estreia.

IMG_20190824_084334_410

Outros personagens MARAVILHOSOS que a Disney prometeu em seu novo canal de streaming: Miss Marvel e Cavaleiro da Lua.

Também durante o evento da #D23, a Marvel Studios anunciou mais uma nova série para o streaming do Disney+: “Miss Marvel”, uma das criações mais meteóricas dos últimos tempos. A personagem Kamala Khan é uma jovem mutante originária dos inumanos (espécie evoluída das HQs que viveria escondida na Lua). E no meio do conservadorismo que os EUA andam vivenciando, especialmente na intolerância religiosa e xenofóbica, é ainda mais especial que a personagem seja de origem islâmica. Sua alcunha “Miss Marvel” já pertenceu à personagem Carol Danvers, que hoje evoluiu para o posto de Capitã Marvel, sendo substituída por Kamala. Nos quadrinhos, a Miss Marvel de Kamala Khan é uma grande admiradora da Capitã Marvel, tornando-se não apenas sua sucessora, mas também a primeira super-heroína muçulmana da Marvel. A série live-action contará com Bisha K. Ali como roteirista e showrunner, e ainda não teve mais detalhes revelados. Miss Marvel ainda não tem previsão de estreia.

IMG_20190824_084248_131

O último personagem anunciado que ganhará parte nesta nova empreitada da Marvel será o Cavaleiro da Lua, que teve sua série confirmada na #D23. Kevin Feige, presidente do Marvel Studios, realizou o anúncio durante o evento. Nos quadrinhos, Marc Spector é um antigo militar que decide usar suas habilidades para virar um mercenário. Sua vida muda completamente quando, numa missão no Egito, ele recebe a visita do deus Khonshu, que o transforma no Cavaleiro da Lua, um avatar da divindade egípcia, o que lhe deixa super poderoso e cria ao mesmo tempo desafios à sua sanidade e à percepção da realidade perante tamanho poder. O personagem foi criado por Doug Moench e Don Perlin, o personagem apareceu pela primeira vez na edição 32 de Werewolf by Night.