O Funcionário do Mês

Um adorável mau caráter em uma das melhores comédias que a Itália produziu nos últimos anos.

por

23 de agosto de 2016

Este recordista de bilheteria na Itália, com quase oito milhões de ingressos vendidos, tem tudo para repetir seu sucesso no Brasil devido a estreita ligação entre os dois países.

FM04

Diferente das comédias brasileiras, que tem na chanchada despretensiosa seu embasamento, “O Funcionário do Mês” (Quo Vado? título que faz um trocadilho sugestivo à expressão latina Quo Vadis?) utiliza o poder da sátira para criticar um sistema político que mantém funcionários ociosos a custa do dinheiro público. O diretor Gennaro Nunziante remete à época de ouro das comédias italianas, explorando a figura de Checco (o comediante italiano Checco Zalone que compartilha com o diretor a autoria do roteiro), um funcionário público de carreira, obcecado pelo seu posto no Estado.

FM03

A abordagem, longe de ser exagerada, é na base do deboche e zombaria comedida, mas Zalone e Nunziante sabem que a questão apresentada é pertinente a muitas pessoas no mundo atual, afinal quem não idealiza um emprego seguro?  Fiel ao arco dramático e com personagens deliciosos, embora estereotipados, a narrativa se desenvolve através de esquetes que mostram a adaptação de Checco à nova vida, especialmente na Noruega, país modelo em civilidade, rendendo ótimas risadas.

Além do enorme carisma de Zalone (que explora a figura de um mau caráter de um jeito adorável), encontramos situações dignas de uma boa discussão social como a manutenção do emprego sagrado, a inutilidade da burocracia, as diferenças culturais e os questionamentos sobre a vida civilizada.

FM02

Profundo, ágil, romântico e engraçado “O Funcionário do Mês” é talvez uma das melhores comédias que a Itália já produziu nos últimos anos.

FM01

O Funcionário do Mês (Quo Vado?)

Itália, 2016. 86 min.

Direção: Gennaro Nunziante

Com: Checco Zalone, Eleonora Giovanardi, Sonia Bergamasco, Maurizio Micheli

Avaliação Zeca Seabra

Nota 4