Os Pais do ano no Cinema

Comemore o Dia dos Pais no Cinema com 15 sugestões de filmes imperdíveis

por

13 de agosto de 2017

Vamos listar 15 pais que marcaram o cinema neste ano, seja por bom ou mau exemplo, seja porque seus filhos lutam por afirmar ou negar seus nomes na história:

1) Logan (Hugh Jackman) – “Logan” de James Mangold

O personagem emocionou muita gente com o desfecho da trilogia dos filmes solo do herói mutante Wolverine, ao menos no que diz seu intérprete Hugh Jackman que prometeu ser a última vez em que interpretaria o seu famoso personagem, no que ele se depara com uma “filha” que ele jamais soube que tinha: Laura, ou X-23

logan-laura-0

Vale lembrar a outra figura paterna no filme representada pelo Professor Xavier (Patrick Stewart)

logan-filme

2) Toni Erdmann (Peter Simonischek) no filme homônimo “Toni Erdmann” de Maren Ade

Verdadeiro reencontro familiar nesta comédia ácida sobre os velhos valores europeus se deparando com os novos, simbolizados no pai e filha que se vêem “presos” um ao outro e enfrentam duras penas até voltar a se entender.

e45494dd-7862-4b5e-a4c1-f63da946e2c3

3) Antônio Pitanga no documentário “Pitanga” dirigido por sua própria filha Camila Pitanga e Beto Brant

Tocante retrato histórico-cultural da influência do grande artista pelo olhar de sua filha que dirigiu o filme.

xAntonio-e-Camila-atriz-lanca-junto-com-Beto-Brant-o-filme-Pitanga-no-inicio-de-abril.jpg.pagespeed.ic.NAxwkg8RTh

4) Mahershala Ali em “Moonlight: Sob a Luz do Luar” de Barry Jenkins

Sensível projeção de uma figura paterna no controverso personagem do traficante do bairro que se sensibiliza e se sente responsável pelo filho de uma das mulheres viciadas e dependentes das mesmas drogas que ele vende. O papel rendeu ao ator o Oscar 2017 de melhor ator coadjuvante.

moonlight1

5) Casey Affleck em “Manchester à Beira-Mar” de Kenneth Lonergan

Após uma das piores perdas que uma pessoa pode sofrer na vida, homem tem a chance de uma segunda chance em ser a figura paterna para seu sobrinho. O papel rendeu ao ator o Oscar 2017 de melhor ator.

manchester

6) Yondu (Michael Rooker) em “Guardiões da Galáxia Vol. 2” de James Gunn

Mais um substituto de figura paterna, que se redescobre pela dedicação meio rústica e temperamental, mas sempre de coração com que resguardou o personagem Star Lord de Chris Pratt, e que tem mais uma chance de fazer valer seu valor.

c2881b9391d51aba40f1b03096f5d68b C_v__ozWAAIEaZj

7) Vincent Cassel em “O Filme da Minha Vida” de Selton Mello

O personagem desaparece logo no início do filme para bagunçar a vida do filho e de todos ao redor. Mas não importa os pecados do pai, ele terá uma segunda chance em momentos inspirados no filme “Cinema Paradiso”, em uma das melhores fotografias da história do cinema brasileiro, assinada por Walter Carvalho. O filme é uma adaptação do romance “Um Pai de Cinema” de Antonio Skármeta, e pode acabar se tornando o candidato natural à seleção brasileira para concorrer ao Oscar 2018 de filme em língua estrangeira.

473381.jpg-c_640_320_x-f_jpg-q_x-xxyxx

8) Dominic Toretto (Vin Diesel) em “Velozes e Furiosos 8” de F. Gary Gray

Um dos protagonistas modernos de mais longeva franquia de sucesso descobre que é pai apenas para se ver chantageado a praticamente virar o vilão do filme e ir contra seus próprios amigos anti-heróis. De quebra, ainda completa o círculo de homenagem metalinguística ao grande amigo que morreu na vida real, o ator Paul Walker.

 

d76932f4f45c86dae8cfc4fd0698f698--fast--vin-diesel9) Joel Edgerton em “Ao Cair da Noite” de Trey Edward Shults

Um pai que faria de TUDO por seu filho, até mesmo ficar tão cego que pode vir a prejudicar toda a sua família. Quando todas as tábuas morais se vão, onde você poderá se segurar para se manter são…?!

EMcNatt_StanleyBud_August9th_MG_8946.tif

10) Cesar (Andy Serkis) de “Planeta dos Macacos: A Guerra” de Matt Reeves

Até onde iria um pai por vingança, se no meio do trajeto ele pode perder aquilo que mais preza e se tornar como aqueles contra quem quer se vingar? Um bom jogo Shakespeariano de fragmentação da personalidade de Cesar entre o vilão do filme anterior, Koba, que continua a lhe assombrar, e o do novo filme, interpretado por Woody Harrelson, que pode não ser tão diferente assim de César como ele imagina…

Twentieth Century Fox's "War for the Planet of the Apes."

11) Marat Descartes em “Mulher do Pai” de Cristiane Oliveira

Um pai cego que era totalmente dependente de sua mãe até que esta vem a falecer e ele passa a depender completamente da própria filha adolescente, justo numa tenra idade de descobertas e braços abertos para o mundo, fora de casa. Atuação sensível que ajudou o filme a ganhar melhor direção e melhor direção de fotografia no Festival do Rio, além do prêmio de atriz coadjuvante para Verónica Perrotta.

265914

12) Zeus em “Mulher-Maravilha” de Patty Jenkins

Um dos maiores sucessos revelação do ano nos cinemas, a heroína Mulher-Maravilha pode até ser atrelada a uma lenda mitológica de que teria nascido do barro e trazida à vida por um milagre. Porém, na versão humana da lenda, dependendo de qual releitura da história se está lendo, a heroína é filha de Hipólita com Zeus, que tiveram um caso quando o Deus dos Deuses assumiu forma humana (corrente esta a que o filme se filia). Por causa disso, a Mulher-Maravilha é mais do que apenas uma heroína, ela é uma deusa na Terra, de poderes que até ela mesma desconhece a extensão.

137632 descubra-quais-os-poderes-da-mulher-maravilha-dos-cinemas_f

13) Everaldo Pontes em “Clarisse Ou Alguma Coisa Sobre Nós Dois” de Petrus Cariry

Este pai é do capeta. Aterrorizou a vida da filha interpretada por Sabrina Greve. Mas serviu de bom exemplo: agora a filha é forte e resistente após tanto sofrer para poder revidar na mesma altura.

237802

14) O pai adotivo de “Minha Vida de Abobrinha” de Claude Barras

Pai é quem cuida e quem cria, não importa de onde ou como venha. Neste filme dolorosamente lírico, crianças órfãs terão a chance de ganhar uma nova família adotiva. Só para não dizer que não há uma belíssima animação na lista que chega a rivalizar em técnica e qualidade com todos os outros filmes listados.

20170217-03-minha-vida-de-abobrinha-papo-de-cinema-e1487303261660

15) Omar Sy em “Uma Família de Dois” de Hugo Gélin

Pode não ser um filme incrível, mas o carisma do ator Omar Sy (do cult “Intocáveis”) transborda a tela como há muito tempo não se vê a criação de novos astros franceses de alcance mundial como ele.

061456.jpg-r_640_360-f_jpg-q_x-xxyxx

Menção Honrosa:

Só para citar um seriado de TV, o pai da família retratada em “Queen Sugar”, criação da diretora Ava DuVernay, faleceu logo no primeiro capítulo da temporada de estreia. Porém, mesmo agora no segundo ano da série, o legado deixado por ele continua tão influente e vivo quanto como se estivesse ainda entre os personagens, resgatando inclusive heranças de escravidão ligadas à terra da qual eles herdaram que podem ser significativas para derrotar os desafios de quem ainda representa aqueles velhos meios.

Queen-Sugar-Boderlon-Siblings-1