Os Mais Jovens

por

10 de outubro de 2014

Misturando elementos do passado e do futuro, se tenta falar do presente. É trabalhando esse contraste que esse filme, com tom de tragédia grega, fala sobre esperança.

Em um futuro não muito distante, onde a água é o recurso mais precioso e controlado pelo governo, alguns homens lutam para sobreviver em uma terra seca. Nessa realidade, Ernest vive com seus filhos Mary e Jerome defendendo a fazenda de invasores e em busca de água.

Com tomadas que valorizam a aridez, o filme mistura diversos elementos de Velho Oeste com outros de sci-fi, não deixando de ser admirável que encontre seu próprio caminho entre os dois.

Apesar da comparação inevitável com Mad Max por sua premissa, o filme está mais próximo de “Era uma vez no Oeste” ou “Sangue Negro”, embora o inexperiente diretor Jake Paltrow ainda não tenha atingido a maturidade de um Sergio Leone ou um Paul Thomas Anderson. Mais famoso por dirigir alguns episódios da série televisiva Boardwalk Empire, ele consegue usar muito bem o silêncio para, mesmo não mostrando nada em tela, passar uma sensação de tragédia iminente.

O filme é divido em três capítulos, cada um com o nome do personagem que será focado. O filme consegue manter o nível de interesse nos três atos, com a tensão aumentando lenta e gradativamente, à medida que se aproxima do final.

Com uma atuação magnética de Michael Shannon, como um Ernest de poucas palavras, temos nele o personagem mais carismático do filme. Outro detalhe interessante é o sutil paralelo entre a recuperação do solo e a evolução do jovem Jerome, de um acanhado garoto para um homem responsável.

No fim, o filme mostra como misturar robôs com um Velho Oeste de forma crível. Basta focar a história no elemento de mais fácil identificação: o ser humano.

Festival do Rio 2014 – Expectativa 2014

OS MAIS JOVENS (Young Ones)

Estados Unidos, 2013. 100min

De Jake Paltrow

Com Michael Shannon, Nicholas Hoult, Elle Fanning


Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/almanaquevirtual/www/wp-content/themes/almanaque/single.php on line 52