Os Últimos Cangaceiros

por

03 de junho de 2015

O cangaço foi um marcante movimento revolucionário onde bandos de jagunços vagavam pelo sertão nordestino em busca de vingança por falta de oportunidades e emprego e que teve seu fim decretado pelo Presidente Getúlio Vargas interessado em manter uma imagem de “nação civilizada” com sua política de boa vizinhança.

canga03

Entusiasmado pelo tema, o diretor cearense Wolney Oliveira começou a desenhar um retrato do “senhor do sertão”, Virgulino Ferreira da Silva, o famoso Lampião, até receber uma notícia que daria uma reviravolta em seus planos. Durvinha e Moreno, dois integrantes do bando do lendário cangaceiro ainda estariam vivos, morando no interior de Minas Gerais.

  1. canga01

Após a morte de Lampião e o desfalecimento do bando, Durvinha e Moreno percorreram quilômetros a pé (do estado de Pernambuco até Minas Gerais), mudaram de identidades, constituíram família e sepultaram o passado vivido no cangaço.  Aos 100 anos, Moreno resolveu abrir sua caixa de Pandora e dividir suas memórias ao lado da companheira.

canga04

Assim nasceu o documentário “Os Últimos Cangaceiros” – um dos mais expressivos resumos sobre a tradição do banditismo brasileiro.

Apoiado em excelentes depoimentos, trechos de filmes sobre o cangaço e imagens de arquivo, principalmente as realizadas pelo fotógrafo Benjamin Abrahão – único que obteve a permissão para acompanhar o bando na  caatinga , o documentário não se preocupa apenas em situar o espectador dentro de um registro histórico. Ele captura o “lado humano” do universo dos jagunços revelando os códigos de honra, rituais e costumes.

canga05

Moreno e Durvinha nunca perdem a pose e contam sem remorsos suas razões involuntárias de adesão ao grupo. É muito divertido escutar Durvinha, então com 93 anos, declarando na frente de seu marido seu amor por outro jagunço – “o homem mais bonito do mundo” – segundo suas palavras e assistir seu encontro com outra titã do cangaço perguntando sobre um dinheiro escondido há décadas na barra da saia. Wolney permite que seus “personagens” não se intimidem com a presença da camêra (sempre invisível) e proporciona uma interessante sequência metalinguística quando Moreno utiliza o espaço cênico e apela para que algum parente ainda vivo, apareça e dê noticias. Outro momento curioso é quando o casal é recebido em sua cidade natal – Brejo Santo – com pompas e circunstâncias pelo prefeito e secretário de cultura denunciando a hipocrisia política em um país carente de verdadeiros heróis.

 

Os Últimos Cangaceiros é um filme muito autêntico e proporciona ao público uma oportuna e profunda reflexão a sobre a ética e a moral no comportamento dos brasileiros.

 

Os Últimos Cangaceiros

Brasil, 2011. 79 min.

Direção: Wolney Oliveira

Documentário


Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/almanaquevirtual/www/wp-content/themes/almanaque/single.php on line 52