Os vencedores do Oscar 2015: vitória do homem-pássaro do México

Experiência godardiana do realizador de 'Babel', a comédia dramática 'Birdman' consolida a força da cria mais popular da Nueva Onda latino-americana

por

23 de fevereiro de 2015

Birdman 13 13 13

Conforme esperado, o Oscar 2015 consagrou “Birdman (ou a Inesperada Virtude da Ignorância”), do mexicano Alejandro González Iñarritu (“Babel”), numa festa guiada na chave do humor e sacarose, com tiradas sarcásticas do mestre de cerimônias Neil Patrick Harris e discursos cheio de idealismo político. Além da estatueta de melhor filme, o longa de Iñárritu ganhou os prêmios de melhor diretor, roteiro original e fotografia, consolidando a força visual da única narrativa de tintas godardianas da festa da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood em 2015. Foi Sean Penn quem entregou o Oscar de melhor filme, brincando com Iñárritu: “Quem deu o greencard a este filho da mãe?”. Na cola das penas de “Birdman” vieram as quatro estatuetas de “O Grande Hotel Budapeste”, de Wes Anderson: figurino, trilha sonora, maquiagem e direção de arte. “Boyhood” teve que se consolar com o pr~emio de melhor coadjuvante dado a Patricia Arquette.

Filme – “Birdman”

Diretor – Alejandro González Iñárritu (“Birdman”)

 

Atriz – Julianne Moore (“Para sempre Alice”)

 

Ator – Eddie Redmayne (“A teoria de tudo”)

 

Atriz coadjuvante – Patricia Arquette (“Boyhood”)

 

Ator coadjuvante – J. K. Simmons (“Whiplash”)

 

Roteiro original – “Birdman”

 

Roteiro adaptado – “O jogo da imitação”

 

Fotografia – “Birdman”

 

Montagem – “Whiplash”

 

Figurino – “O Grande Hotel Budapeste”

 

Maquiagem – “O Grande Hotel Budapeste”

 

Direção de arte: “O Grande Hotel Budapeste”

 

Filme estrangeiro – “ida”

 

Efeitos especiais – “Interestelar”

 

Animação em longa metragem – “Operação Big Hero”

 

Curta de animação – “Feast”

 

Curta-metragem de ficção – “The phone call”

 

Documentário (longa-metragem) – “CitzenFour”

 

Documentário (curta-metragem) – “Crisis hotline”

 

Edição de som – “Sniper americano”

 

Mixagem de som – “Whiplash”

 

Trilha sonora – “O Grande Hotel Budapeste”

 

Canção – “Glory” (“Selma”)