Premiados no 27º Festival de Cinema de Vitória

Confira os longas e curtas premiados no Festival em 2020

por

30 de novembro de 2020

Festival de Cinema de Vitória acaba de anunciar os filmes vencedores de sua 27ª edição. Os escolhidos pelo Júri Técnico do 27FCV e vencedores do Troféu Vitória de Melhor Filme foram: na 24ª Mostra Competitiva Nacional de Curtas o vencedor do Troféu Vitória de Melhor Filme foi Perifericu de Nay Mendl, Rosa Caldeira, Stheffany Fernanda e Vita Pereira. Na 10ª Mostra Competitiva Nacional de Longas o vencedor do Troféu Vitória de Melhor Filme Para Onde Voam As Feiticeiras de Eliana Caffé, Carla Caffé e Beto Amaral.

Para Onde Voam As Feiticeiras de Eliana Caffé, Carla Caffé e Beto Amaral foi o vencedor do Troféu Vitória de Melhor Filme da 10ª Mostra Competitiva Nacional de Longas

Na 10ª Mostra Quatro Estações recebeu o Troféu Vitória de Melhor Filme o curta Bonde, de Asaph Luccas. A 9ª Mostra Foco Capixaba concedeu o Troféu Vitória para Amargo Rio Doce, de Ricardo Sá. Na 9ª Mostra Corsária os vencedores do Troféu Vitória de Melhor Filme foram os curtas Pátria, de Lívia Costa e Sunny Maia; e Cultural, de Armando Lima. Na 7ª Mostra Outros Olhares, o  Troféu Vitória de Melhor curta-metragem foi para Rebento, de Vinicius Eliziário.

Minha História É Outra, de Mariana Campos, foi o vencedor do Troféu Vitória de Melhor Filme da 5ª Mostra Mulheres no Cinema. Na 5ª Mostra Cinema e Negritude, o curta-metragem Terceiro Andar, de Deuilton B. Júnior, foi o vencedor do Troféu Vitória de Melhor Filme. Na 4ª Mostra Nacional de Videoclipes, o vencedor do Troféu Vitória de Melhor Filme foi O Clã, de Raymundo Calumby. Na 3ª Mostra Nacional de Cinema Ambiental, o Troféu Vitória de Melhor Filme foi para Rocha Matriz, de Cristal Líquido (Miro Soares e Gabriel Menotti). E fechando a premiação o vencedor do Troféu Vitória de Melhor Filme na 2ª Mostra Do Outro Lado – Cinema Fantástico e de Horror foi As Viajantes, de Davi Mello.

Júri Popular 

Inabitáveis, de Anderson Bardot foi o vencedor do Troféu Vitória de Melhor Filme do Júri Popular da 24ª Mostra Competitiva Nacional de Curtas

O público também participou e escolheu os seus filmes preferidos durante os seis dias de exibição. Os vencedores do Troféu Vitória de Melhor Filme segundo o Júri Popular foram: Inabitáveis, de Anderson Bardot, na 24ª Mostra Competitiva Nacional de CurtasPureza, de Renato Barbieri, na 10ª Mostra Competitiva Nacional de LongasAgachem, Segurem, Formem, Arrasem, de Caio Baú, na 10ª Mostra Quatro EstaçõesO Trauma É Brasileiro, de Castiel Vitorino Brasileiro e Roger Ghil, na 9ª Mostra Foco CapixabaO Prazer de Matar Insetos, de Leonardo Martinelli, na 9ª Mostra CorsáriaO Que Pode um Corpo?, de Victor Di Marco e Márcio Picoli, na 7ª Mostra Outros OlharesEsmalte Vermelho Sangue, de Gabriela Altaf, na 5ª Mostra Mulheres no CinemaTerceiro Andar, de Deuilton B. Júnior, na 5ª Mostra Cinema e NegritudeDiferenciado, de Amon e Jeffão, na 4ª Mostra Nacional de VideoclipesRaízes, de Coletivo FemArte, na 3ª Mostra Nacional de Cinema AmbientalEu Estou Vivo, de Maíra Campos e Michel Ramos, na 2ª Mostra Do Outro Lado – Cinema Fantástico e de Horror.

27º Festival de Cinema de Vitória conta com o Patrocínio do Ministério do Turismo, através da Lei de Incentivo à Cultura, e do Banestes. Conta com o apoio da Unimed Vitória, da Rede Gazeta, do Canal Brasil, da Stella Artois e da Suzano. Conta também com o apoio institucional do Centro Técnico do Audiovisual (CTAv), da Tower Web, da Dot, da Link Digital, da Mistika, da ABD Capixaba, da Carla Buaiz Jóias, do Findes, do Sesi Cultural e da Secretaria de Estado da Cultura do Espírito Santo. A realização é da Galpão Produções e do Instituto Brasil de Cultura e Arte (IBCA).

27º Festival de Cinema de Vitória
PREMIADOS

Terceiro Andar, de Deuilton B. Júnior, ganhou o Troféu Vitória de Melhor Filme do Júri Técnico e do Júri Popular da 5ª Mostra Cinema e Negritude
24ª Mostra Competitiva Nacional de Curtas

– Melhor Filme (Júri Técnico): Perifericu de Nay Mendl, Rosa Caldeira, Stheffany Fernanda e Vita Pereira
– Melhor Filme (Júri Popular): Inabitáveis, de Anderson Bardot
– Melhor Direção: Ulisses Arthur por Ilhas de Calor
– Melhor Roteiro: Matheus Farias e Enock Carvalho por Inabitável
– Melhor Contribuição Artística: Rodrigo Ribeiro, Carlos Eduardo Seccon e Julia Faraco pela Montagem de A Morte Branca do Feiticeiro Negro, de Rodrigo Ribeiro
– Melhor Interpretação: Paulo Guidelly, por Egum, de Yuri Costa
– Prêmio Especial do JúriPara Todas As Moças, de Castiel Vitorino Brasileiro
– Menção Honrosa: Luciano Coelho, Mauro Marques, Castiel Vitorino Brasileiro e Markus Konká, por suas interpretações em Inabitáveis, de Anderson Bardot
– Menção Honrosa: Ellen Silva e Tamirys Rodrigues, por suas interpretações em O Conforto Das Ruínas, de Gabriela Lourenzato
– Menção Honrosa: Lucas H. Rossi dos Santos pela montagem de Ser Feliz no Vão
– Menção Honrosa: Ziel Karapotó pela performance e realização de O Verbo Se fez Carne

10ª Mostra Competitiva Nacional de Longas

– Melhor Filme (Júri Técnico): Para Onde Voam As Feiticeiras de Eliana Caffé, Carla Caffé e Beto Amaral
– Melhor Filme (Júri Popular): Pureza, de Renato Barbieri
– Melhor Direção: Eliana Caffé, Carla Caffé e Beto Amaral por Para Onde Voam As Feiticeiras
– Melhor Roteiro: Josefina Trotta e Marcela Lordy por O Livro dos Prazeres, de Marcela Lordy
– Melhor Contribuição Artística: Léa Garcia por Um Dia Com Jerusa, de Viviane Ferreira
– Melhor Interpretação: Dira Paes por Pureza, de Renato Barbieri; e Simone Spoladore por O Livro dos Prazeres, de Marcela Lordy
– Menção HonrosaYãmĩyhex: as Mulheres-Espírito, de Sueli Maxakali e Isael Maxakali
– Menção Honrosa: Mauro Pinheiro Jr. pela fotografia de O Livro dos Prazeres, de Marcela Lordy

10ª Mostra Quatro Estações

– Melhor Filme (Júri Técnico): Bonde, de Asaph Luccas
– Melhor Filme (Júri Popular): Agachem, Segurem, Formem, Arrasem, de Caio Baú
– Menção HonrosaConvictas, de Kamila Barbosa Ferreira

9ª Mostra Foco Capixaba

– Melhor Filme (Júri Técnico): Amargo Rio Doce, de Ricardo Sá
– Melhor Filme (Júri Popular): O Trauma É Brasileiro, de Castiel Vitorino Brasileiro e Roger Ghil

9ª Mostra Corsária

– Melhor Filme (Júri Técnico): Pátria, de Lívia Costa e Sunny Maia
– Melhor Filme (Júri Técnico): Cultural, de Armando Lima
– Melhor Filme (Júri Popular): O Prazer de Matar Insetos, de Leonardo Martinelli
– Menção HonrosaO Prazer de Matar Insetos, Leonardo Martinelli

7ª Mostra Outros Olhares

– Melhor Filme (Júri Técnico): Rebento, de Vinicius Eliziário
– Melhor Filme (Júri Popular): O Que Pode um Corpo?, de Victor Di Marco e Márcio Picoli
 Menção HonrosaJoãosinho da Goméa – O Rei do Candomblé, de Janaina Oliveira ReFem e Rodrigo Dutra

5ª Mostra Mulheres no Cinema

– Melhor Filme (Júri Técnico): Minha História É Outra, de Mariana Campos
– Melhor Filme (Júri Popular): Esmalte Vermelho Sangue, de Gabriela Altaf
– Menção HonrosaEsmalte Vermelho Sangue, de Gabriela Altaf

5ª Mostra Cinema e Negritude

– Melhor Filme (Júri Técnico): Terceiro Andar, de Deuilton B. Júnior
– Melhor Filme (Júri Popular): Terceiro Andar, de Deuilton B. Júnior
– Menção HonrosaLembrar Daquilo Que Esqueci, de Castiel Vitorino Brasileiro

4ª Mostra Nacional de Videoclipes

– Melhor Filme (Júri Técnico): O Clã, de Raymundo Calumby. Artista: Isis Broken
– Melhor Filme (Júri Popular): Diferenciado, de Amon e Jeffão. Artista: PTK
– Menção HonrosaGigantesca, de Letícia Pires. Artista: Mariana Volker

3ª Mostra Nacional de Cinema Ambiental

– Melhor Filme (Júri Técnico): Rocha Matriz, de Cristal Líquido (Miro Soares e Gabriel Menotti)
 Melhor Filme (Júri Popular): Raízes, de Coletivo FemArte
– Menção HonrosaRaízes, de Coletivo FemArte

2ª Mostra Do Outro Lado – Cinema Fantástico e de Horror

– Melhor Filme (Júri Técnico): As Viajantes, de Davi Mello
– Melhor Filme (Júri Popular): Eu Estou Vivo, de Maíra Campos e Michel Ramos
– Menção HonrosaEu Estou Vivo, de Maíra Campos e Michel Ramos

Prêmio ADB Capixaba

– Melhor FilmeInabitáveis, de Anderson Bardot
– Menção HonrosaPara Todas as Moças e Lembrar Daquilo Que Esqueci, de Castiel Vitorino Brasileiro; e O Trauma é Brasileiro, de Castiel Vitorino Braileiro e Roger Ghil

Inabitaveis_1-1-1024x427 PERIFERICU_3-1-980x551