Sob Pressão

Tiro, porrada e muito sangue em um filme que denuncia a fragilidade do sistema de saúde brasileiro

por

18 de outubro de 2016

Concebido inicialmente como uma minissérie para a Tv, o roteiro de “Sob Pressão”, inspirado no livro “Sob Pressão – A rotina de um médico brasileiro” do Dr. Márcio Maranhão acabou virando um longa metragem dirigido pelo competente Andrucha Waddington (“Lope”, “Casa de Areia”). A trama acompanha a rotina de alguns personagens em um plantão de um hospital público carioca onde três casos complicados, todos feridos durante em um tiroteio numa favela próxima, pipocam em uma noite tensa.

pressao03

Com fortes referências às famosas séries norte americanas, como “E.R.”, “Grey’s Anatomy” e “House”, Andrucha compõe um retrato febril e nervoso sobre a falência do sistema de saúde brasileiro acompanhado de um elenco em perfeita sintonia. A fotografia estourada de Fernando Young, a trilha assinada por Dudu Aram (responsável pelo tema de abertura das Olimpíadas Rio 2016) e a câmera sempre em cima dos personagens funcionam a favor de uma narrativa cuja tônica é a força e ignorância dentro de uma sociedade que só funciona na base de tiro, porrada e bomba.

pressao01

O filme denuncia e expõe a fragilidade de um sistema podre e sublinha as idiossincrasias de médicos, funcionários e pacientes em uma situação limite. São 90 minutos de pura adrenalina bem realizada em doses homeopáticas, com closes de veias pulsando, bisturis rasgando a pele, feridas expostas e muito, muito sangue. Enfim um gore urbano que representa a triste realidade brasileira dos hospitais negligenciados pelo poder público e onde os médicos representam a única tábua de salvação no meio de tanta violência e abandono.

 

 

Festival do Rio 2016 – Première Brasil – Competição Longa Ficção

 

Sob Pressão (Idem)

Brasil, 2016. 90 min.

Direção: Andrucha Waddington

Com: Júlio Andrade, Andréa Beltrão, Ícaro Silva, Simone Spoladore, Stepan Nercessian, Álamo Facó


Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/almanaquevirtual/www/wp-content/themes/almanaque/single.php on line 52