The Diary of a Teenage Girl

por

04 de outubro de 2015

O grande diferencial de “The Diary of a Teenage Girl”, filme dirigido por Marielle Heller, é a ousadia que apimenta o desabrochar da sexualidade adolescente. Na ensolarada São Francisco, em meados da década de 1970, a jovem Minnie (Bel Powley), repleta de interrogações na cabeça, tem uma nova obsessão com a qual se ocupar — a virgindade perdida aos 15 anos. Intimidade que ela registra durante toda a projeção em um pequeno gravador, seu diário improvisado. Dentro de casa, Minnie convive com uma família nada convencional e é no interior desse lar, influenciado pela filosofia libertária como aquela disseminada nos gramados de Woodstock, que Minnie tem a oportunidade de dar um passo a frente rumo ao destino de mulher. Tudo começa com a aproximação de Monroe (Alexander Skarsgård), namorado de sua própria mãe, a instável Charlotte (Kristen Wiig). A moça, impelida pelo fervilhar dos hormônios, não hesita em dar vazão aos seus desejos e se envolve em uma aventura sexual com o galã. A empolgação da descoberta, sem culpa, não permite a consideração de mágoas que podem aparecer depois.

A câmera de Marielle Heller, como uma lupa desprovida de filtros de pudor, amplia os diferentes caminhos da sexualidade da jovem protagonista, alguns tortuosos e outros mais retilíneos, negando qualquer manobra que ponha em julgamento as experimentações da jovem. A relação puramente carnal de Minnie e Monroe, ainda que a moça alimente a ilusão de certo romantismo, acaba sendo polêmica por sua própria natureza. Afinal, trata-se de uma adolescente envolvida com o padrasto postiço. No entanto, a leveza que guia as motivações da descoberta, sem preconceitos, é eficiente ao eliminar a gravidade que acompanha temas delicados. Na verdade, “The Diary of a Teenage Girl” é um filme pouco interessado em dissecar os perigos da atração desenvolvida entre uma garota e um adulto. O maior interesse é no contato incipiente de Minnie com a satisfação dos próprios desejos, um impulso que a leva a uma aventura de prazeres imediatos e irrefletidos, mas que permite um conhecimento quase transcendental do próprio corpo.

Na boa execução do roteiro, a bem feita representação do clima setentista e a paixão de Minnie pelos quadrinhos são elementos de potencial indispensável. A protagonista, artista talentosa, aproveita para extravasar sua curiosidade em desenhos que revelam um erotismo estilizado, condizente com a criatividade arrojada da abordagem indie. Fazendo bom proveito de sua fonte natural, o filme é baseado em uma graphic novel de Phoebe Gloeckner, “The Diary of a Teenage Girl” ainda encontra tempo para oferecer uma montagem divertida onde ilustrações típicas dos quadrinhos fundem-se com os planos filmados por Heller. Uma brincadeira nada gratuita, que dialoga diretamente com a própria aptidão da personagem principal, uma das muitas essências desse filme de extrema complexidade.

Festival do Rio 2015

Expectativa 2015

The Diary of a Teenage Girl, Estados Unidos, 2014, 102’

Marielle Heller

Elenco: Bel Powley, Alexander Skarsgård, Kristen Wiig


Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/almanaquevirtual/www/wp-content/themes/almanaque/single.php on line 52