The Weinstein Company adia lançamento de ‘A Guerra das Correntes’

Decisão foi tomada devido ao escândalo envolvendo Harvey Weinstein.

por

17 de outubro de 2017

Na última segunda-feira, dia 16, a The Weinstein Company anunciou o adiamento de “A Guerra das Correntes” (The Current War). Principal aposta da empresa para a próxima temporada de premiações, o longa dirigido Alfonso Gomez-Rejon tinha lançamento previsto para o mês de novembro nos Estados Unidos. A empresa não anunciou a nova data de estreia.

Estrelado por Tom Holland, Michael Shannon e Benedict Cumberbatch, longa era a principal aposta da empresa para o Oscar 2018 (Foto: Divulgação).

Estrelado por Tom Holland, Michael Shannon e Benedict Cumberbatch, longa era a principal aposta da empresa para o Oscar 2018 (Foto: Divulgação).

A decisão da The Weinstein Company é consequência do escândalo envolvendo um de seus fundadores, Harvey Weinstein, investigado por assédio sexual e estupro nos Estados Unidos e na Inglaterra. As acusações vieram à tona depois de reportagens publicadas pelo The New York Times e pela New Yorker no início desse mês.

Demitido da The Weinstein Company na semana passada e expulso da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood (Academy of Motion Picture Arts and Sciences – AMPAS) no último sábado, dia 14, o executivo enfrenta agora um processo de expulsão do Sindicato dos Produtores (Producers Guild of America). O PGA decidiu seguir os passos da AMPAS e realizou uma votação na última segunda-feira, dia 16, para decidir o futuro de Weinstein na instituição. Por unanimidade, os membros optaram pela abertura do processo, que será concluído no dia 06 de novembro, prazo final para Harvey Weinstein apresentar a sua defesa.