‘Todas as Razões Para Esquecer’

Longa estreou nesta quinta-feira, dia 1.

por

02 de março de 2018

Todas as Razoes Para Esquecer_poster

Numa época em que muito se fala sobre protagonismo feminino, um diretor estreante em longas-metragens, Pedro Coutinho, oferece um trabalho que subverte os clichês acerca de términos de relacionamento, colocando os homens no posto sofredor. O filme em questão se chama “Todas as Razões Para Esquecer” (2018) e entrou em cartaz nesta quinta-feira, dia 1o.

Ambientado em São Paulo, o longa conta a história de Antônio (Johnny Massaro), jovem que deseja esquecer a ex-namorada, Sofia (Bianca Comparato), com quem dividiu o mesmo teto por dois anos. Como nada é tão fácil quanto parece, Antônio recorre a diversas medidas paliativas contemporâneas, como psicanálise cognitiva, remédios tarja preta e o aplicativo Tinder.

Com um roteiro simples, assinado por Coutinho, que aposta em flashbacks para apresentar ao público a história pregressa do ex-casal, “Todas as Razões Para Esquecer” tem como principal alicerce a interação de seu elenco, bastante à vontade em cena. Contudo, o grande destaque é Johnny Massaro, que assimila com perspicácia todo o processo de luto e amadurecimento de seu personagem.

Equilibrando drama, romance e comédia, esta última impulsionada pela trilha sonora precisa, “Todas as Razões Para Esquecer” não aprofunda as questões existenciais de Antônio, pois sua proposta não é levar às telas um dramalhão ou uma história mais séria, mas mostrar que nem todos os homens são insensíveis aos términos. Desconstruindo esta imagem propagada por muitas mulheres, a trama se desenrola calcada na necessidade de respeitar e sentir a dor do fim do relacionamento, seja homem ou mulher, aprendendo com ela num necessário processo de amadurecimento.

Avaliação Ana Carolina Garcia

Nota 3