Última temporada de The Newsroom valoriza trama principal

Quando menos é mais

por

04 de dezembro de 2014

O jornalismo atual passa longe da sua era de ouro, mas um dos lugares onde ainda pode ser encontrado é na série dramática “The Newsroom”, de Aaron Sorkin (“A Rede Social” e “The West Wing – Nos Bastidores do Poder”), exibida pela HBO.

The Newsroom 001

O drama que chega a sua terceira e última temporada, vem mais enxuto e conciso, com apenas seis episódios. Pelo que pode ser visto até agora, menos é mais. Um dos problemas da série sempre foi sua indefinição temática, sem escolher entre fazer uma crítica ao cinismo do jornalismo atual e da velocidade das notícias ou aos bastidores que movimentam o noticiário da emissora – passando por questões românticas do personagem. Em muitos episódios, o foco é confuso, mas com a redução de episódios a trama atual funciona melhor.

The Newsroom 3 002

“The Newsroom” mantém sua estrutura de acompanhar um acontecimento real, nesta temporada o atentado na maratona de Boston, ocorrido em 2013, com os acontecimentos da equipe do noticiário comandado pelo âncora Will McAvoy (Jeff Daniels, em atuação impecável). Will é o melhor personagem da série. Bem estruturado, dotado do cinismo que o criador da série despreza, Jeff Daniel encontrou um personagem incrível para mostrar seu talento no meio da verborragia dos roteiros de Sorkin.

The Newsroom 3 004

A trama traz a rede de notícias ACN recuperando a credibilidade, devido ao escândalo que foi o centro da última temporada, enquanto cobre o atentado de Boston e se depara com um vazamento de informações confidenciais do governo à la wikileaks. No meio disso tudo, uma briga entre os herdeiros da emissora, leva a busca pelo controle das ações. Além do elenco fixo, essa temporada traz como na anterior, Jane Fonda como Leona Lansing, a chefona do conglomerado que é dona da ACN, e a participação de Kat Dennings (“Two Broke Girls”).

The Newsroom 3 006 (kat dennings)

Aaron Sorkin prova mais uma vez que não perdeu a sensibilidade ao questionar ética e valores em sua trama, mesclando com drama e toques de humor. Uma das críticas constantes a série foi o desenvolvimento de alguns personagens, o que a cada novo ano de “The Newsroom” ia sendo resolvido. A velocidade frenética do mundo moderno pode ter sido injusta com o criador da série, que se tivesse tido uma duração mais longa poderia provar esse argumento. A despedida da produção da HBO mantém seu padrão e conduz o espectador por um arco de história que promete ser instigante.

The Newsroom 3 003

Avaliação Tony Tramell

Nota 4