Uma Família em Apuros

Segundo espetáculo da Mostra Cuca de Teatro no 7o FENATIFS fala sobre a educação e o respeito no trânsito

por

17 de novembro de 2014

O segundo espetáculo do 7o FENATIFS, “Uma Família em Apuros”, dentro ainda da Mostra CUCA DE TEATRO, ocorreu no ótimo equipamento cultural do estado, o C. C. Teatro Amélio Amorim, e revelou-se também outra grata surpresa no repertório da Cia. Já familiarizado com a troupe de palhaços que encenaram pela manhã o carismático “Maria Minhoca”, a Cia Cuca de Teatro deu à tarde, uma ótima aula de como realizar um espetáculo, com cunho claramente educativo na área do trânsito; com arte, bom humor e teatralidade. Este espetáculo foi convidado para participar do 1o FETRAN – Festival Temático de Teatro para o Trânsito -, realizado pela Polícia Rodoviária Federal.

A Cia Cuca de Teatro dá uma boa aula de como realizar uma peça educativa com critérios de arte

A Cia Cuca de Teatro dá uma boa aula de como realizar uma peça educativa com critérios de arte

Valendo-se de curvas mais abertas na construção da dramaturgia – Elizete Destéffani mistura informações preciosas, com gags de palhacaria- , de pista livre para o desenvolvimento da concepção cênica – Alexandre Casalli usa todo o teatro para  locomover a encenação -, e sinal verde para a criação de personagens bem típicos e característicos; o espetáculo cumpre muito bem o seu papel de comunicar/ensinar, sem jamais perder o tom artístico e cheio de picardia. As únicas infrações cometidas pela direção é o de usar alguns objetos ilustrativos, que não estão ligados diretamente à cena – como cones e fitas de segurança -, e a utilização de cenas externas gravadas em vídeo, sem grande utilidade para o espetáculo como um todo.

Dona Ruliça (Elizete Destéffani), Neide Kocca (Calunga) e Tom Nascimento (Senhor Imbigo) em Uma Família em Apuros no C.C. Teatro Amélio Amorim

Dona Ruliça (Elizete Destéffani), Neide Kocca (Calunga) e Tom Nascimento (Senhor Imbigo) em Uma Família em Apuros no C.C. Teatro Amélio Amorim

As atuações de todos os atores-clows são muito precisas, e todos se saem muito bem em seus papéis. A família é composta por Elizete Destéffani que cria Dona “Ruliça” como uma mãe atrapalhada e bem avantajada em seu físico, Tom Nascimento, o Senhor “Imbigo” como um pai desorientado, e com o umbigo protuberante, e Neide Kocca, a divertida Calunga, a filha comilona. Fernando Souza vive um motorista irresponsável e a revelação do elenco é a atuação precisa e vigorosa do jovem ator Lion Guimarães como o irritante e repetitivo Capitão Quartel. Com “Uma Família em Apuros” a Cia Cuca de Teatro dá um passo decisivo na colaboração de montagens que podem utilizar bons artifícios artísticos, para contar boas histórias de cunhos educativos.


Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/almanaquevirtual/www/wp-content/themes/almanaque/single.php on line 52