Vencedores do Festival do Rio 2017

Destaque para As Boas Maneiras que arrebatou maior parte dos prêmios

por

16 de outubro de 2017

Confira os vencedores do Festival do Rio 2017, com destaque absoluto para o brilhante “As Boas Maneiras” de Juliana Rojas e Marco Dutra, que levou melhor filme pelo Júri oficial e Júri FIPRESCI, prêmio Félix, além de melhor fotografia para Rui Poças e melhor atriz coadjuvante para Marjorie Estiano. Um dos filmes mais revolucionários que já concorreu na Première Brasil, e que ditará muitos novos paradoxos para o futuro do cinema brasileiro.

Première Brasil – ficção e documentário / longa e curta

JÚRI
presidido por Antônio Saura e composto por Caio Gullane, Heloísa Passos, Leandra Leal e Paz Encina

MELHOR LONGA-METRAGEM DE FICÇÃO – As Boas Maneiras, de Juliana Rojas, Marco Dutra. produzido por Sara Silveira, Maria Ionescu, Clément Duboin e Frédéric Corvez

MELHOR LONGA-METRAGEM DE DOC – Piripkura, de Mariana Oliva, Renata Terra, Bruno Jorge. produzido por Mariana Oliva

MELHOR CURTA-METRAGEM – Borá, de Angelo Defanti. produzido por Sara Silveira, Bárbara Defanti e Cristina Alves

Menção Honrosa curta-metragem – Roberta Gretchen Coppola, por Vaca Profana

MELHOR DIREÇÃO DE FICÇÃO – Lúcia Murat, por Praça Paris

MELHOR DIREÇÃO DE DOC – Tatiana Lohmann e Roberta Estrela D’Alva, por Slam: Voz de Levante

MELHOR ATRIZ – Grace Passô, por Praça Paris

MELHOR ATOR – Daniel de Oliveira, por Aos Teus Olhos e Murilo Benício por O Animal Cordial

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE – Marjorie Estiano, por As Boas Maneiras

MELHOR ATOR COADJUVANTE – Marco Rica, por Aos Teus Olhos
MELHOR FOTOGRAFIA – Rui Poças, por As Boas Maneiras

MELHOR MONTAGEM – Caroline Leone, por Alguma Coisa Assim
MELHOR ROTEIRO – Lucas Paraizo, por Aos Teus Olhos

PRÊMIO ESPECIAL DO JÚRI – Slam: Voz de Levante
NOVOS RUMOS
Júri composto por Allan Ribeiro, Bruna Linzmeyer e Bruno Safadi

MELHOR FILME – A parte do mundo que me pertence de Marcos Pimentel. produzido por Luana Melgaço

MELHOR CURTA – Atrito, de Diego Lima

PRÊMIO ESPECIAL DO JÚRI – Vende-seEsta Moto, de Marcus Faustini
VOTO POPULAR:

MELHOR LONGA FICÇÃO: Aos Teus Olhos, de Carolina Jabor. produzido por Carolina Jabor e Leonardo Monteiro de Barros

MELHOR LONGA DOCUMENTÁRIO: Dedo na Ferida, de Silvio Tendler. Produzido por SILVIO TENDLER

MELHOR CURTA: Vaca Profana, de René Guerra. produzido por Juliana Vicente

PRÊMIO DA CRÍTICA FIPRESCI
Júri composto por – Ana Rodrigues, Chico Fireman, Francisco Russo

Para : As Boas Maneiras, de Juliana Rojas e Marco Dutra

PRÊMIO FELIX

Júri composto por – Eduardo Graça, Isabel Penoni, João do Corujão

Melhor Longa Ficção: As Boas Maneiras, de Juliana Rojas e Marco Dutra. , produzido por Sara Silveira, Maria Ionescu, Clément Duboin e Frédéric Corvez

Melhor Longa Doc: Queercore: How to Punk a Revolution, de Yony Leyser. produzido por Thomas Janze

Melhor Curta: Sandra Chamando, de João Cândido Zacharias. produzido por Tatiana Leite

Premiação MOSTRA GERAÇÃO

Júri composto pela Professora Simone Monteiro, pela mestre em educação e gerente de cultura do departamento nacional do SESC, Maria Costa Rodrigues e pelo produtor e cineasta Cavi Borges:

O Júri destacou duas menções honrosas:

Historietas assombradas, o filme, de Vitor-Hugo Borges

Altas expectativas, de Pedro Antonio Paes e Álvaro Campos

Prêmio de melhor Filme da Mostra Geração “Sobre Rodas”, de Mauro D’Addio. produzido por Beatriz Carvalho

  • Luiz Rosemberg Filho

    Não vi os demais filmes, mas não acredito que tenha algum que traga mais contribuição para um cinema vivo, ousado e criativo que UNICÓRNIO. Como sempre os Festivais premiando os mais fáceis e comuns a linguagem cinematográfica. Pena.