VII Olhar de Cinema: Favoritos na competição principal de longas pelo Almanaque Virtual

A Casa Lobo, Ansiosa Tradução, Fabiana e Sol Alegria sobressaem intensamente

por

13 de junho de 2018

Agora que vimos todos os filmes da Competição Principal de longas do VII Olhar de Cinema – Curitiba Int’l Film Festival, vou elencar o TOP na ordem de preferência do correspondente do Almanaque Virtual, Filippo Pitanga:

1) A Casa Lobo
(Maior inovação em uso de stop motion que já vi, obra-prima, ainda mais a serviço do cinema de gênero de terror. Poeticamente macabro ❤)

FB_IMG_1528928476299

2) Ansiosa Tradução
(Incrível uso de minimalismo e microgerência estética, além de miniaturas geniais para traduzir perfeitamente o ponto de vista de uma criança. Filme filipino dirigido pela profissional que começou carreira sendo fotógraga de still para o renomado Lav Diaz)

FB_IMG_1528928471470

3) Fabiana
(Diante da recente crise, foi muito fantástico nos colocarmos no lugar de caminhoneiros com empatia de vida, ainda mais de mulher trans que dirige em meio misógino e intolerante. Um dos dois filmes brasileiros da Competição Principal de longas-metragens)

FB_IMG_1528928466450

4) Sol Alegria
(Tavinho Tavinho…sinceramente, um mágico em criar coletivamente novos mundos com sua equipe. Sem falar no uso de mais de uma narrativa diferente com os mesmos personagens atravessando quadro dentro de quadro através de uma projeção dentro de outra projeção no fundo falso do background. O segundo filme brasileiro da Competição Principal de longas-metragens).

FB_IMG_1528928461787

5) Drvo – A Árvore
(Um filme denso e cansativo que usa o cansaço intencionalmente para manipular o tempo e o espaço. Não tentem saber nada, mas provavelmente vocês irão cair feito pato na manipulação do filme).

FB_IMG_1528928452935

6) Boa Sorte
(Um filme que me conquistou na marra, com uma divisão cartesiana nas duas metades da projeção com uma câmera observativa que poderia resvalar facilmente em um doc tradicional, mas cuja catarse comparativa das duas metades consegue transcender o formato e atingir a essência)

FB_IMG_1528928468869

7) O Visto e o Não Visto
(Mais um filme que traduz o ponto de vista das crianças, desta vez com belíssimas coreografias e performances de resgate das tradições ancestrais, pena somente que, por comparação, o outro da Competição “Ansiosa Tradução” tenha roubado a atenção um pouco deste. Ainda assim um excelente filme).

FB_IMG_1528928458479

8) A Feiticeira Viúva
(Filme que eu mais ansiava, mas que decepcionou um pouco. Na forma, belíssimo, misturando P&B e cores de acordo com o animus narrativo. Porém no conteúdo tinha tudo para desviar do óbvio, e acaba resvalando em tudo que já foi visto antes na perseguição e incompreensão relativa às mulheres à frente de seu tempo).

9) Homens que Jogam
(Paródia de uma nota só que funciona e muito para desconstruir a masculinidade tóxica na primeira conferida, mas não aprofunda o suficiente para garantir uma segunda visita a este universo do ridículo dos homens).

FB_IMG_1528928456726

10) A Floricultura
(Filme chaaaaaaaaaato)

#OlhardeCinema2018 #OlhardeCinema